homem no computador saindo da zona de conforto

Zona de conforto: 7 motivos pelos quais você deve parar de nadar em águas calmas

"Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes."

Você dificilmente faz algo fora do seu padrão de comportamento ou acha complicado demais sequer pensar em mudar seus hábitos? Se suas respostam foram positivas, então muito provavelmente você tem receio de sair da sua zona de conforto.

Assim como o curso natural da vida, para evoluir e crescer nos âmbitos pessoal e profissional, é preciso que o ser humano lide com situações que estão fora do seu considerado “normal”.

Sair da sua zona de conforto não é abrir mão do conforto em si, mas sim saber lidar com o medo que impede que você corra riscos e aproveite o processo de crescimento que esse caminho pode proporcionar.

Preparamos esse material para que você entenda melhor o que é, quais os perigos e como sair de vez da sua zona de conforto. Confira!

O que é a zona de conforto, afinal?

A zona de conforto é o conjunto de hábitos e padrões que adquirimos em nossa vida, desde a infância e adolescência até a vida adulta. Por estarem enraizados, normalmente esses hábitos e padrões se tornam inconscientes — com isso, vamos repetindo as mesmas ações e atitudes sem perceber.

São aquelas coisas que temos preguiça de mudar, sabe? Por exemplo: o padrão de não fazer exercício físico, de não romper limites pré-estabelecidos, de dizer “sim” para tudo que os outros nos pedem, de não sermos proativos na vida profissional, etc.

Quais são os perigos e consequências de permanecer nela?

Sem dúvida você já leu ou escutou a seguinte frase, que acredita-se ser de Albert Einstiein:

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

Essa citação resume o principal perigo da zona de conforto. Ao manter sempre as mesmas ações, uma pessoa dificilmente conquistará novos resultados. Raramente celebrará novas conquistas profissionais, novos relacionamentos pessoais, crescimento empresarial, assim por diante.

De uma maneira mais ampla, existem ainda outros riscos de permanecer por longos períodos na zona de conforto:

  • a não evolução pessoal e profissional, pois a pessoa se fecha para novas experiências;
  • a queda ou estagnação dos resultados da empresa, por não buscar novos aprendizados, soluções, parcerias, etc.;
  • a falsa sensação de segurança e felicidade, que pode ser facilmente abalada por imprevistos externos, como uma crise financeira;
  • o desequilíbrio entre as diferentes áreas da vida, pois as áreas que permanecem na zona de conforto “ficam para trás”;
  • entre outros.

7 motivos para sair da zona de conforto de uma vez por todas

Parar de nadar em águas calmas pode trazer muitos benefícios para sua vida pessoal e profissional. Veja aqui as principais razões para lutar contra a sua zona de conforto:

1. Conhecer suas potencialidades escondidas

Você vai se surpreender com o que se pode descobrir sobre si mesmo no momento em que decidir fazer algo fora do habitual. Quando você corre atrás de um objetivo que antes parecia impossível, se depara com um leque de habilidades e técnicas que você pensava serem inexistentes.

Mesmo que você encontre pedras no caminho, vai perceber que sua capacidade de contornar e lidar com situações difíceis é muito maior do que você jamais poderia imaginar.

2. Expandir a criatividade e habilidades

Depois de conhecer novas potencialidades, você pode mergulhar naquelas que realmente o motivam a seguir em frente. Ou seja, aquelas atividades e assuntos que fazem com que você queira estudar, praticar e se desafiar cada vez mais.

Com isso, abre-se uma estrada gigantesca para que você desenvolva habilidades profundas e a criatividade para propor soluções e contornar problemas.

3. Descobrir a flexibilidade

É comum que as pessoas que ficam tempo demais rodeadas das mesmas escolhas, grupos e atividades acabem se fixando em um único ponto de vista.

Quando você decide se desafiar para além dos seus limites, passa a enxergar novos ângulos — talvez mais proveitosos — da mesma realidade e começa a se aproximar de novas maneira de ver a vida.

Isso resulta numa maior flexibilidade, tanto na maneira como você encara suas atividades e conflitos atuais, quanto na maior facilidade de lidar com as oportunidades oferecidas pela vida.

4. Melhorar sua capacidade de networking

Para ter sucesso, um empreendedor também precisa investir em relacionamentos e networking. Porém, um empresário que mantém sempre os mesmos hábitos acaba se conectando sempre com as mesmas pessoas. Ou, pior do que isso, tem contato com muitas pessoas, mas de forma rasa.

Ao sair da zona de conforto, você passa a experimentar novas situações e a compreender outros pontos de vista. Com isso, sua empatia e capacidade de relacionamento crescem muito. A partir daí, fica bem mais fácil entender como você pode ajudar outras pessoas e como elas podem te ajudar.

5. Eliminar medos (conhecidos ou não)

Tanto os medos que você já conhece como os mais profundos — que ainda estão no inconsciente — têm uma característica em comum: a de prender você em um ciclo vicioso. Por ter medo de mudar em uma determinada área, você não arrisca e não faz nada diferente. Consequentemente, os medos se fortalecem e crescem ainda mais.

Fingir que o medo e a incerteza não existem é sinônimo de engano próprio. Ao assumir riscos de forma controlada e se desafiar a situações que normalmente não faria, você pode experimentar algumas dessas incertezas em um ambiente gerenciável.

Sair da zona de conforto, mesmo que com passos pequenos, faz com que você confronte seus medos, ainda que não tenha certeza de como lidar com isso. O simples fato de agir já faz com que seus receios comecem a se dissipar.

6. Acreditar mais em você

A autoconfiança, a autoestima e o amor próprio crescem à medida em que você supera novos desafios. Isso não quer dizer que você deva mergulhar nos seus medos e ansiedades de uma vez só. Normalmente, pequenos passos para fora da sua zona de conforto fazem com que a autoconfiança se desenvolva gradualmente.

Com isso, cria-se um novo ciclo; dessa vez, um ciclo virtuoso. Quanto mais você sai da zona de conforto, mais autoconfiança ganha para encarar novas situações desconfortáveis.

7. Tornar-se mais independente

Pessoas que vivem na zona de conforto acabam se tornando dependentes de seus próprios hábitos. O problema é que vivemos em uma sociedade dinâmica, onde o contexto de vida pode mudar rapidamente. E quando as coisas mudam, se você não estiver acostumado a se desafiar, vai acabar dependendo de outras pessoas para “não cair”.

Por isso, cada passo para fora da zona de conforto faz com que você explore também a sua autenticidade, independência e autoliderança. Assim, as condições externas podem até mudar, mas a confiança em si mesmo continuará presente.

Obviamente, sair da zona de conforto pode ser — como o nome já sugere — um pouco desconfortável. No entanto, os benefícios são inúmeros. Ao desafiar a si mesmo no empreendedorismo e em outras áreas da vida, você abre espaço para novas oportunidades e conquistas, trazendo muito mais resultados e aprendizados.

Se você gostou desse conteúdo, aproveite para ler o post Não tenha medo do desconhecido ao empreender.