viver mais e trabalhar menos

Top 5 livros para quem quer viver mais e trabalhar menos

Descubra agora o segredo de quem consegue viver mais e trabalhar menos!

Introdução

A ideia de trabalhar duro para alcançar o sucesso financeiro foi o grande jargão na Era pós-industrial, o que acabou afetando a maneira como a sociedade se comportou nos anos posteriores.

Uma pesquisa do instituto Gallup revela que, atualmente, a média de trabalho semanal nos Estados Unidos é de 47 horas, o que equivale a quase um dia a mais do recomendado pela carga tradicional.

Este outro estudo aponta que a maior causa de estresse no trabalho (cerca de 46%) é, justamente, a carga horária. Não à toa, 80% dos americanos afirmam odiar seus trabalhos.

A Síndrome de Burnout, considerada por diversos especialistas como o mal do século, consiste em trabalhar tanto que os aspectos sociais são negligenciados, o que leva à ansiedade, insônia, angústia e até à depressão.

Em alguns casos, como no Japão, a morte pelo trabalho excessivo é tão comum que ganhou até um nome: karoshi. Em terras nipônicas, o governo acaba de criar uma política de combate a essa prática.

Agora, que tal nos aproximarmos um pouco mais da nossa própria realidade? Uma pesquisa de 2015, da Isma (International Stress Management Association), revela que 72% dos brasileiros estão insatisfeitos com o trabalho. E você possivelmente é um deles.

Neste artigo, você conhecerá os melhores livros para quem quer viver mais e trabalhar menos, provando, de uma vez por todas, que a sua vida não precisa ser um reality show de sobrevivência.

1. Trabalhe 4 horas por semana (Timothy Ferriss)

Tim Ferris era considerado um péssimo empregado. Tanto que, em seu primeiro emprego, ele foi demitido com menos de uma semana de trabalho.

O motivo? Ele otimizava seu tempo em suas horas produtivas, gastando apenas 120 minutos diários em sua rotina em uma sorveteria. No restante do tempo, ele lia gibis.

Os donos do empreendimento provavelmente se arrependeram. Considerado um dos grandes gênios da economia moderna, ele criou o conceito de “Novos-Ricos”, onde o tempo e a mobilidade são os bens mais valiosos.

Em termos simples, Tim viveu como um milionário sem ser um. Segundo ele, somos incentivados a trabalhar duro durante anos para garantir uma boa aposentadoria, mas nos esquecemos de viver o agora.

E nesse livro, que ficou por sete anos consecutivos como um dos mais vendidos na lista do New York Times, ele conta os segredos por detrás de uma vida de sucesso – sem necessariamente ter dinheiro.

Depois de aplicar seu método em seu cotidiano, o cara deixou de ser um empregado frustrado e construiu um currículo invejável:

  • tetracampeão mundial de vale-tudo;
  • recordista mundial em competições de tango;
  • linguista em japonês, chinês, alemão e espanhol;
  • ator de séries televisivas;
  • apresentador de talk shows;
  • piloto de corrida de motos;
  • palestrante na Universidade de Princeton.

Ou seja, ele aprendeu a viver a vida intensamente, gastando apenas 4 horas semanais para gerar renda e utilizar o tempo disponível para exercer funções que lhe agradam.

Apesar de parecer uma isca, o título realmente faz sentido e ensina técnicas que já influenciaram muitas pessoas de sucesso, como o casal fundador do Nômades Digitais, por exemplo. O livro é didático e, inclusive, traz planilhas de processos para que você comece a sua revolução durante a leitura.

Nesta palestra, o autor conta como confrontar seus medos para atingir os objetivos. Vale a pena assistir.

2. Scrum. A arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo (Jeff Sutherland)

Você provavelmente já se perguntou como poderia agilizar os processos no trabalho, não é mesmo? Este livro traz uma metodologia inovadora que ajuda a resolver essa questão. E é completamente voltado a empreendedores.

Sutherland visitou diversas empresas e fez várias pesquisas, e constatou que 85% do esforço das empresas é desperdiçado. Com isso, desenvolveu a técnica Scrum, que ilustra a capa do livro citado.

Seu objetivo é simples: produzir mais, com menos recursos e em menor tempo, resumindo tudo em um framework simples que promete solucionar problemas complexos. Parece impossível? Pois saiba que 62% dos projetos que utilizam o método conseguem atingir seus objetivos.

Originalmente, foi desenvolvido para projetos de criação de softwares, mas o autor garante que as técnicas aplicadas funcionam para qualquer empreitada.

Se você quiser uma versão resumida, pode assistir ao seguinte vídeo no YouTube:

3. O Princípio 80/20 – Os segredos para conseguir mais com menos nos negócios e na vida (Richard Koch)

Esse livro é baseado no princípio de Pareto, economista que afirmava que 80% da riqueza mundial estava concentrada em 20% da população e vice-versa. Anos mais tarde, Koch percebeu que o mesmo se aplica a diversos outros aspectos da sociedade.

Por exemplo, que 80% de todo o trânsito se concentra em 20% das vias de tráfego. Ou que um cidadão comum utiliza 20% das roupas em 80% do tempo. Fascinante, não é mesmo? Em suma, ele quer dizer que a minoria dos recursos é responsável pela maioria dos resultados.

Transferindo para os negócios, esse paradoxo também é encontrado. Ou seja, algumas tarefas são responsáveis pela maior parte dos resultados. Então por que não se concentrar nelas?

As recomendações incluem a terceirização de tarefas que ocupam muito tempo e trazem poucos resultados ou a contratação de pessoas para executar funções específicas de menor importância. Até mesmo o descarte é algo sugerido. Assim, é possível liberar tempo para focar nas tarefas de grande impacto.

O vídeo a seguir traz uma versão sintetizada do conceito:

4. Os robôs vão roubar seu trabalho, mas tudo bem (Federico Pistono)

Quando falamos em trabalhar menos, você provavelmente pensa em um emprego dos sonhos, no qual você fica em casa e descobre uma fórmula mágica de otimizar processos que envolvem outras pessoas ou então algum que faça você ficar rico dormindo, não é mesmo?

E se eu lhe disser que, para trabalhar menos, é preciso voltar os olhos para os robôs? A palavra em foco, nesse sentido, é a automação.

Neste livro, Federico Pistono, um jovem cientista, tenta mostrar que a sociedade possui conceitos antiquados em relação ao sistema de trabalho. Para ele, inventamos empregos devido a uma ideia coletiva de que todos devem se dedicar ao extremo. E chama de insano o fato de estarmos usando a tecnologia para, cada dia mais, trabalhar.

No fim das contas, para ele, o grande objetivo da humanidade diante da revolução tecnológica deveria ser o desemprego completo. Assim, sobraria tempo para nos divertimos mais e correr atrás de nossos verdadeiros sonhos.

Você pode ver uma palestra do autor no TED Talks logo abaixo. Não esqueça de ativar as legendas.

5. A vida que vale a pena ser vivida (Clóvis de Barros Filho)

Diferentemente dos demais livros citados neste texto, a obra em questão foge à esfera da prática e parte para questões mais complexas voltadas à filosofia.

O professor da USP, Clóvis de Barros Filho, traz reflexões interessantíssimas, tanto no sentido profissional quanto pessoal.

Suas ideias fogem completamente a alguns dos preceitos liberalistas. Apesar disso, é um dos palestrantes mais requisitados no meio corporativo, justamente por tratar com irreverência assuntos relacionados à felicidade e à qualidade de vida.

Felizmente, seu livro é praticamente uma transcrição de sua palestra, que pode ser visualizada no vídeo abaixo:

Pois é, o “sonho americano” parece, cada vez mais, fora de moda. Nesse contexto, o tempo aparece como uma nova moeda. Na Era da Informação, ter horas livres é essencial para aproveitar os louros do trabalho. Afinal, do que vale uma vida de sofrimento quando não há momentos de alegria, não é mesmo?

E você, o que acha dos novos modelos de trabalho e conduta social na modernidade? Deixe o seu comentário e faça suas sugestões! Leia mais sobre transformação digital!

  • Alguns livros estão disponíveis para empréstimo de graça no http://www.bookshare.com.br.

  • Marina Cordeiro

    O “Trabalhe 4 horas por semana” é realmente inspirador! Embora eu não queira empreender, tirei várias dicas sobre automatização e otimização de tempo 🙂