ter sucesso

Quer ter sucesso? Não leia este post se você não quer sair do lugar!

Ter sucesso não é uma prioridade para você? Então não leia este artigo!

Você está preparado para ler um texto que vai lhe ajudar muito a ter sucesso? Nesse artigo, vamos levantar os principais pontos que levam o empreendedor a alcançar esse caminho e o único risco que você vai correr é também chegar lá — se fizer a sua parte.

Abrir a própria empresa tem sido o sonho de muitos, não somente por causa da falta de desemprego, mas principalmente por já existir toda uma geração cada vez mais insatisfeita com o mercado de trabalho e com as possibilidades que estão postas.

Tudo isso devido a enorme transformação digital que temos passado desde a origem da internet e das novas tecnologias, que trouxeram uma nova ordem e, algumas das vezes, as instituições de ensino e até mesmo os negócios, não conseguiram acompanhar.

Nesse sentido, o empreendedorismo surge como uma ótima saída para a construção desse novo mundo. Confira abaixo o que você pode fazer para colocar a mão na massa e colher os melhores frutos!

Possuir um planejamento

Esse ponto, com certeza, vai ditar o andar de todo o seu futuro empreendedor. Planejar-se é essencial porque é a partir disso que você construirá um produto realmente sólido.

Você já deve ter ouvido na sabedoria popular que para se chegar em algum lugar, é preciso saber para onde está indo. E é essa a verdade: todas as pessoas que alcançaram o sucesso estavam certos do lugar que queriam chegar.

Isso não significa que, assim que desenvolvido seu planejamento, ele é intocável. Não! Uma jornada de negócios é feita de surpresas, altos e baixos e portanto, nem sempre a estrada para se alcançar determinado objetivo será como o previsto. Porém, o ponto de chegada deve sempre ser o foco principal.

Controlar as finanças

O que mantém uma empresa de pé? Mais do que todas as outras variáveis, é a sua capacidade de gerar valor contínuo para as pessoas. Na prática, isso quer dizer que se você não conseguir vender não será possível produzir mais e isso indica um possível fim para o ciclo que você criou.

Eu digo “possível” porque existem saídas a serem tomadas antes que se tenha que fechar as portas de vez. Para que isso não precise ocorrer, por ser uma situação delicada e cheia de chateações, é imprescindível que se acompanhe todo o movimento financeiro da sua empresa.

Portanto, controlar o fluxo de caixa com planilhas que registram todas as entradas e saídas, valores a receber, empréstimos, financiamentos etc. é um grande passo para o sucesso!

Saber gerenciar o crescimento

Toda empresa possui um ciclo de crescimento. De início, por se tratar de uma novidade, geralmente as vendas funcionam de maneira mais orgânica. Porém, a grande dificuldade é manter essa constante com o passar do tempo. Por isso a necessidade de trabalhar em ter uma marca forte.

Isso não será um problema se você acompanhar os feedbacks dos clientes e do mercado, fazer uma boa gestão de branding e inovar sempre.

Engana-se quem acha que empreender é sobre ser dono do próprio horário de trabalho e ganhar muito mais que poderia do que se fosse um trabalhador assalariado. Na verdade, para conseguir alcançar reconhecimento e manter um negócio vivo, é necessário um empenho permanente e muita dedicação! É não parar nunca!

Mas não se assuste! Se você tem o perfil e gosta do que faz, com certeza essa vai ser uma experiência muito motivadora.

Profissionalizar os serviços

Uma boa equipe faz toda a diferença. Para que isso aconteça, cabe a você, como gestor, não somente realizar boas contratações, mas também treinamentos de alinhamento e de padronização de atendimentos.

Além disso, valorize os profissionais que tem. Uma boa forma de fazer isso é oferecendo serviços como a prática de ioga, massagem, comemoração de aniversários etc., ou seja, tudo para que ele goste de trabalhar com você e se sinta em casa no ambiente de trabalho.

Um time que passe uma mensagem sólida, reflete completamente na experiência de seu consumidor, que sentirá mais segurança e confiança no momento de comprar. Além do mais, esse é um investimento que pode garantir seu diferencial diante de seus concorrentes!

Tornar clientes em fãs

Não se contente apenas em vender o que produz, mas sim em fidelizar quem já te conhece. É mais caro conquistar um cliente novo do que manter o que já possui. Além disso, essa é uma etapa de suma importância na construção de uma marca forte.

O melhor cenário é causar encantamento, desde o atendimento até a qualidade do produto, para que ele se torne fã. Já viu em algum noticiário aqueles consumidores que fazem fila na porta de uma loja antes de um lançamento? Já imaginou acontecer com você? Seria o melhor dos mundos!

Existem maneiras práticas de se fazer isso como criar programas de fidelidade, oferecer descontos especiais para clientes fiéis, mandar um cartão de aniversário, oferecer água e café no momento da compra, coletar feedbacks no pós-venda etc.

Usar os recursos de forma inteligente

Uma das grandes “pedras no sapato” do sucesso de uma empresa é o desperdício de recursos. De pouco adianta trabalhar firmemente nas pontas (atendimento e qualidade do produto), se existe algo furado no meio do caminho. Muito do seu esforço para conseguir melhores resultados será desperdiçado.

Por isso, fique atento a gastos desnecessários com infraestrutura, funções mal aproveitadas, processos caros e irrelevantes que não agregam tanto valor etc.

Às vezes, uma empresa com pouco recurso consegue usá-los de forma mais inteligente do que uma que tem mais. Procure saber o que é realmente necessário para fazer seu negócio se manter e use-o de forma justa.

Como visto, empreender não é um poço de maravilhas. Exige muito jogo de cintura e obstinação para concretizar objetivos! O lado bom disso é poder tocar pessoas trabalhando no que mais gosta e nunca se acomodar. Isso não tem preço e pode trazer reconhecimentos inimagináveis.

Esses foram os pontos essenciais para aproximar você da chance de ter sucesso! Esperamos que eles tenham lhe inspirado a seguir o seu caminho da melhor forma.

Se você achou que o conteúdo foi relevante, talvez também se interesse em ler “Tipos de liderança: você sabe qual é o seu?”