Homem trabalhando no computador

SEO: O que é, para que serve e o que eu não devo fazer?

Já sabe como colocar sua página no Google? Saiba o que é o SEO e como trabalhar com ele.

O artigo abaixo foi escrito por Mauro Amaral no portal Carreira Solo, focado em dicas para freelancers.

Nos dias de hoje é praticamente impensável fazer sucesso no meio digital, sem entender sobre SEO. O seu site pode ter o melhor layout, os conteúdos podem ser muito bem produzidos, mas sem boas práticas de SEO, você dificilmente terá sucesso.

Nesse post vamos explicar o que significa essa sigla, por que você deve se preocupar tanto com ela e as práticas ideais para se destacar na web.

Confira!

O que é SEO

SEO são as iniciais para Search Engine Optimization, que em português significa: Otimização para Motores de Busca, uma importante técnica usada para melhorar a posição dos web sites nos resultados de pesquisas nos motores de busca como o Google.

As técnicas de SEO tem como objetivo melhorar o rankeamento de páginas dentro dos buscadores.

Isso é útil tanto para blogs, sites, páginas de produtos e hotsites. O importante é ter conteúdo de qualidade que precisa ficar ainda mais visível para os buscadores!

Essas técnicas ajudam a mostrar para os buscadores, através de ações que procuram otimizar o seu texto, que esse conteúdo tem qualidade e que ele é relevante para o que o usuário está buscando.

Como funciona o rankeamento de sites

O Google é o carro chefe na hora de pensar em otimização de sites. Isso acontece porque os principais fatores de rankeamento usados no mercado são baseados no que o robô do Google está fazendo para achar sites.

crawler, o bot do Google que escaneia a internet em busca de conteúdo, é quem determina qual é o site que atende melhor às necessidades do usuário.

Para deixar o processo ainda mais claro, vamos do começo!

Um usuário abre o Google e digita “flores para presente”. A partir daí, o crawler vai procurar por todas as páginas que estejam relacionadas à essa palavra-chave.

De acordo com os fatores de ranqueamento – vamos falar mais sobre isso já já! – utilizados pelo Google, ele selecionará as melhores páginas para aquela pesquisa e as exibirá em ordem de relevância.

É importante lembrar que quanto mais detalhada for a keyword utilizada, mais específica será a busca.

Por isso, palavras-chave head tails, também conhecidos como cauda curta, são mais concorridas e palavras long tail, cauda longa, menos concorridas.

Além disso, palavras de cauda longa atraem um tráfego mais qualificado para as suas páginas, já que esse usuário está buscando por conteúdo mais específico sobre o que ele deseja.

Exemplo de head tail: marketing digitalLong tail: ferramentas de mídias sociais para startups.

Fatores de rankeamento

Os fatores de rankeamento adotados pelo Google são um grande mistério.

Apesar de ninguém saber exatamente quais são os fatores que o bot do buscador utiliza, várias empresas especialistas em SEO acompanharam o desenvolvimento dos robôs e também aspectos em comum de páginas que lideram as buscas em seus segmentos.

Para você conhecer os principais fatores de rankeamento, dividimos eles em duas categorias: on page (fatores dentro da própria pagina à ser rankeada) e off page (fatores fora da página que influenciam em seu rankeamento).

On Page

O conteúdo

Para começarmos a falar dos fatores que vão fazer a sua página rankear bem nas buscas, precisamos falar de conteúdo!

Conteúdo de qualidade é o que importa para os crawlers. Por muito tempo, os bots se concentravam em detalhes das páginas que não eram realmente relevantes para quem estava lendo o material. Densidade de palavras-chave é um dos exemplos mais clássicos disso.

Porém, com a evolução dos algoritmos, o conteúdo relevante ganhou cada vez mais o lugar de destaque nas buscas.

Por isso, para rankear bem, crie bom conteúdo!

Title tag

O título é o primeiro ponto de contato que o leitor tem com o seu conteúdo e ele precisa ser matador!

Um bom título tem no máximo de 63 caracteres e, obrigatoriamente, precisa ter a palavra-chave principal do seu texto.

Além de mostrar para o usuário que aquele conteúdo está relacionado com a busca, um bom título também mostra para o buscador que você está tratando sobre o conteúdo que aquele visitante deseja ler.

URL

URLs amigáveis são esquecidas constantemente.

Eu não sei você, mas a gente deteste ver endereços da Web cheios de números e caracteres especiais.

Uma boa URL é simples, direta e contém a palavra-chave!

Você pode colocar todo o título do texto, como em: “/8-dicas-infaliveis-de-SEO” ou somente o que é principal, como em: “/ dicas-de-SEO”.

Link building (Hyperlinks)

Ainda lembrando que conteúdo de qualidade é o fator mais importante do SEO on page, o Google também gosta de ver que você procura fornecer o máximo de conteúdo relevante para os seus leitores.

Por isso, é importante fazer link building dentro dos textos. Os famosos Hyperlinks direcionam o leitor para mais conteúdo de qualidade, que vai tornar ainda mais completo o aprendizado dele sobre um determinado assunto.

Esses hyperlinks são feitos através dos texto âncora. Esse é o texto que fica destacado com o link externo e dá a ideia principal sobre o que o usuário vai ver ao clicar naquele link.

Alt Text

Os bots também leem imagens! Mas de uma forma diferente: eles precisam de um texto alternativo para mostrar que aquela imagem é relevante dentro do texto.

O Alt Text é o texto alternativo à imagem. Ou seja, caso ela não seja carregada corretamente, é ele que vai indicar para o usuário o que é aquela figura.

Ele também serve para indicar para o crawler o que está sendo exibido na imagem!

Off Page

Inbound Links

Os inbound links são links externos que apontam para suas páginas.

Eles são um dos fatores mais importantes dentro do link building off page. Tão importante quanto ter um bom conteúdo, é ter boas páginas linkando para eles.

Há um velho ditado no mundo do marketing de conteúdo que diz: “Conteúdo bom é conteúdo que deve ser linkado!”.

Isso quer dizer que, se outros sites estão indicando o seu conteúdo para seus leitores, então seu conteúdo realmente tem qualidade!

É possível incentivar esses links através de sites como o BuzzFeed e o Catraca Livre. Mas nada melhor do que se tornar relevante dentro do seu mercado e atrair links externos naturalmente!

Qualidade dos links

Links externos são indispensáveis. Mas não é qualquer link que vai fazer o seu conteúdo bombar!

Tão importante quanto ter links é ter bons links.

O próprio BuzzFeed e o Catraca Livre são excelentes fontes de links, mas você pode expandir e buscar por outros blogs do seu segmento que possuem um domínio forte e uma base de leitores consistente.

Imagine que os sites que estão linkando para você precisam ter conteúdos tão bons quanto o seu próprio! Você não quer que os leitores que cheguem até seu site não estejam interessados no seu produto, não é mesmo?

Para aprender mais sobre o assunto, baixe esse Guia completo do SEO e coloque suas páginas no topo do Google.

  • Trabalho com SEO desde 2002(quando esse termo nem sequer era usado), e posso afirmar que algumas das dicas no artigo estão bem defasadas e não são mais importantes para o SEO atual, de qualquer forma, é um começo e vale a pena estudar o assunto.
    A maior dica que posso dar é NÃO INVISTA EM SEO SE NÃO HOUVER ESTRUTURA DE ATENDIMENTO, pois caso o volume de visitantes no seu site cresça e você não tenha estrutura para comportar este volume a imagem e credibilidade da sua empresa podem ser seriamente afetadas, tão importante quanto está bem posicionado é projetar o que vai acontecer após o clique do cliente.
    Investir em Links patrocinados é a melhor alternativa para se começar a trabalhar com marketing de busca, pois é controlado e você se familiariza com o mercado de buscas.