Se os anúncios fossem de graça na TV

A dica de hoje foi enviada por Seth Godin através do seu blog.

A dica de hoje foi enviada por Seth Godin através do seu blog.

Se anúncios na TV tivessem sempre sido de graça, então o modo como pessoas teriam aprendido a anunciar na TV seria simplesmente construindo anúncios. Se eles fossem de graça, por que não? Por que falar sobre isso se você pode fazer? Por que tentar adivinhar o que funcionaria se você pode descobrir sozinho? Rodar anúncios teria sido mais barato do que fazer grupos para discutir o assunto. Mas anúncios não eram de graça em 1964, então as pessoas conversaram e ‘pregaram’ sobre o assunto, ao invés de anunciar de verdade cada propaganda que viesse em mente.

Você supôs: novas mídias são de graça, em sua maioria. Então por que ensinar isso na escola como se fosse uma teoria aterrorizante? Faça. Construa sua própria plataforma. Apareça em lugares que pareçam produtivos ou interessantes ou desafiantes ou divertidos. Experimente de maneira quieta, descubra o que funciona, faça mais. Você não precisa ser um amador, e certamente você não deve se desprezar ou desistir depois do primeiro sinal de fracasso… mas… desista de esperar pela resposta certa.

Até nós te contarmos a resposta certa, já será muito tarde.

  • marcosrezende

    Luiz, só este mês a Noxion conseguiu dois clientes através da internet por causa das nossas iniciativas (vídeo, twitter, blogs, etc.) No total foram 4 clientes desde dezembro passado. É pouco, mas estamos crescendo pouco a pouco nos grandes nomes da internet. Com certeza, publicar algo na web além de ser bem mais barato é muito mais efetivo.

  • luizpiovesana

    Oi Marcos, tudo certo?

    Felizmente o seu caso é um entre vários de empresas que estão testando as
    mídias sociais e vêm obtendo sucesso.
    Como você disse, é muito mais barato e tende a ser bem mais efetivo porque
    na internet é mais fácil você localizar seu nicho do que em qualquer outro
    lugar – sem contar a possibilidade de interação direta.

    Abraços,
    Luiz

  • rodrigowalcacer

    Se isso vingar, os publicitários vão ter que arrumar algo melhor pra fazer. Eu vou vender meus trampos na rua.
    Aprecia a arte ai! É baratinho!

  • Esse fenômeno de “fazer por conta própria” é praticado em todas as atividades. Como profissionais devemos ter um diferencial: A formação, a certificação (divulgada). Acredito que no caso focado por essa postagem do Luiz, trata-se de um estímulo ao empreendedor para “sair do lugar”, ou seja, agir.

  • luizpiovesana

    Olá Alfredo, tudo bom?

    A questão de post é mais sobre ter a possibilidade de testar pra chegar na
    num formato mais correto pra você. Além de não existir nenhuma formação que
    te ensine 'os segredos das mídias sociais', elas são, na maioria, de graça,
    então tem que testar até chegar em algo que satisfaça o seu objetivo.
    Ainda assim, o formato que serviu pra você não servirá necessariamente para
    outros, por isso que os testes são muito importantes.

    Abraços,
    Luiz

  • Fabianotane

    Acho que esse post deixa uma interrogação?
    Se embrenhar numa área que não conhece com o risco de prejudicar a empresa com a melhor da boa vontade, ou descobrir depois de várias tentativas onde sua empresa se adequa melhor.
    Empreender é arriscar, será que sua empresa está preparada para tais riscos???
    Não é porque é de graça que tem que se atirar pra todo lado, os resultados podem ser os piores possíveis!!
    Uma boa condução por pessoas especializadas ainda é a melhor solução!

    • Fabiano,

      Acho que nesse ponto, assim como em qualquer outra coisa relacionada a ações
      que devemos tomar, deve ser buscado um meio termo.

      As mídias gratuitas permitem testes diversos, mas isso não quer dizer que
      isso não necessite de planejamento. Por outro lado, também não podemos
      simplesmente esperar que algum especialista nos diga o que fazer, já que na
      prática pouca gente realmente sabe pra onde essas mídias estão indo.

      Acho que o ideal é fazer experimentos e aos poucos aprender o que funciona e
      o que não funciona, dessa forma a evolução é muito mais rápida do que se só
      depender de um especialista.

      Abraços

  • Asda

    Achei muito ruim o post. Falou, falou e não disse nada. Cadê as dicas?

  • Lin

    Uma bosta

  • Pingback: Global Comunic – Comunicação Integrada » Como veicular anúncios na mídia()