Perfil de liderança: conheça os 10 tipos mais comuns e descubra o seu!

Saber ser um bom líder é uma das competências mais exigidas para qualquer empreendedor. Mas antes de pensar em liderar, sugerimos que você reflita: você saberia dizer qual é o seu perfil de liderança?

Pois bem, o caminho mais fácil para conseguir  ser um bom líder é por meio do autoconhecimento.

Assim como todo ser humano, nenhum líder é igual ao outro**.** Cada um tem a sua própria personalidade, seus valores e crenças, além da sua formação e estilo de trabalho.

Quer identificar qual é o seu perfil de liderança? Então, continue acompanhando o post conosco!

Quais são os perfis de liderança mais comuns?

Entenda que jamais será possível apontar qual é o melhor estilo de liderança que existe. Todos possuem os seus pontos positivos e os negativos. Dependendo do tipo de negócio, da composição da equipe e o ritmo de trabalho necessário, um estilo de liderança pode ser mais adequado que outro.

O mais importante é conhecer a si mesmo e trabalhar os pontos fortes e fracos do seu perfil. Dessa maneira, será possível encontrar alternativas para melhorar sua performance, sempre visando o sucesso do negócio, da equipe e também do seu lado profissional.

Banner de download para eBook gratuito de definição de metas.

Para que você possa começar a identificar seu estilo, preparamos aqui um resumo sobre os 10 perfis de liderança mais comuns. Confira:

1. Coercitivo

O primeiro perfil de liderança que trazemos é o coercitivo, um dos mais comuns que encontramos nas empresas. É bem provável que você o conheça e já até tenha trabalhado com um deles. Estamos falando do tradicional chefe.

Suas principais características estão na centralização do poder para si, com uma boa dose de individualismo. Pessoas com esse perfil, possuem o medo do crescimento dos seus colaboradores, pois acham que vão roubar o seu lugar. Por isso, prefere transferir esse medo para os seu estilo de liderança, imprimindo uma imagem de alguém que é mandão.

**Sabe aquela famosa frase “faça como eu mando, porque assim é o certo”? **Pois bem, isso é uma das coisas que esse perfil mais gosta de fazer. Infelizmente esse estilo acaba criando uma distância entre o líder e os seus liderados, o que dificulta qualquer criação de confiança, respeito e empatia entre ambas as partes.

Geralmente, prefere  limitar-se a fornecer feedbacks negativos. Apesar disso, é alguém que geralmente é movido por resultados e tem facilidade em lidar com os funcionários mais problemáticos.

Esse perfil é considerado ultrapassado e está a cada dia menos aceito pelas empresas. Se você se viu nesse perfil, é melhor repensar suas atitudes.

2. Democrático

Já o líder democrático possui como pilar a colaboração da sua equipe. Tem como característica ser uma pessoa muito comunicativa, mas que, acima de tudo, demonstra confiança nos seus liderados.

O seu grande ponto forte é incentivar o envolvimento do time em todas as atividades, inclusive nas decisões que devem ser tomadas.

É muito comum que esse líder convoque reuniões ou estimule discussões para solucionar um problema, atuando como um facilitador do processo decisório.

Ele preza muito pelo consenso de todos, principalmente no que diz respeito a aprovar ideias e planos de ação. Podemos dizer também que esse tipo de líder é ótimo para a motivação e retenção de talentos.

No melhor dos cenários, consegue fazer uma gestão inclusiva e eficiente.

O ponto a ser trabalhado nesse perfil é que muitas vezes pode ser um tanto quanto indeciso, principalmente quando a sua equipe não consegue colaborar nesse processo. Então, tomar a decisão correta  pode ser muito difícil.

3. Autoritário

O perfil de liderança autoritário, também conhecido como o líder exigente, comanda a sua equipe com firmeza e tem como princípio que tudo deve ser feito com excelência. Um dos seus pontos positivos é que geralmente possui a capacidade de mobilizar as pessoas em prol de um ideal.

Apesar disso, pode querer monopolizar muita coisa para si e cobra o máximo de empenho de todos, sendo muito crítico com quem não apresenta os resultados esperados. Geralmente também é impaciente com quem possui dúvidas e não admite erros.

Esse também é o perfil de liderança que não incentiva muito a colaboração, deixando a cargo dos seus colaboradores buscarem ajuda entre si. É muito comum entregar as tarefas para a sua equipe e cobrar um bom resultado no prazo previsto, sem fornecer suporte.

Esse perfil pode ser bom na questão da motivação e mobilização em busca dos objetivos da empresa. Mas, por ser alguém autoritário, pode ser extremamente prejudicial para manter os seus liderados trabalhando consigo. Afinal, nos dias de hoje, há a preocupação de prezar por líderes cada vez mais genuínos.

4. Marcador de ritmo

O líder marcador de ritmo é aquele profissional que busca um alto desempenho e tenta liderar pelo exemplo. Muitas vezes, é visto como alguém que é workaholic, pois a sua vida se resume a alcançar os seus objetivos profissionais.

Na prática, fica trabalhando até mais tarde com a sua equipe e gosta de colocar a mão na massa. O seu ponto positivo é que dificilmente deixará o seu time em apuros quando algum problema surgir.

Porém, por muitas vezes ele espera o mesmo comportamento workaholic da sua equipe, não respeitando um ritmo de trabalho que seja saudável. Em alguns casos, chega até a distorcer o conceito de engajamento.

Essa liderança  focada exclusivamente em resultados torna-se perigosa,  pelo foco no individualismo. Isso pode fazer com que também não tenha paciência em relação aos colaboradores que não tenham o mesmo ritmo, podendo causar desmotivação e uma baixa satisfação.

5. Paternal

O líder paternal é aquele que preza pelo relacionamento com a sua equipe, construindo relações mais fraternais. Aliás, esse é o seu principal pilar de liderança: construir uma equipe baseada no bom relacionamento.

Vemos como um gestor que proporciona um bom ambiente de trabalho, mas que não gosta de fornecer feedbacks negativos, pois tem muita dificuldade em fazer isso. Além disso, o seu perfil não está muito ligado ao resultado, mas sim ao lado emocional, o que pode ser um risco para a empresa.

É excelente no que diz respeito a resolver conflitos. Mas não consegue ser neutro no momento de julgar as situações, fazendo com que a sua liderança possa atrapalhar o desenvolvimento da sua equipe, bem como a sua performance em busca dos resultados esperados.

6. Treinador

Outro perfil de liderança  também focado em relacionamento é o líder treinador. Desenvolver as pessoas é um dos seus principais objetivos e seu  ponto forte.

Prezar pelo autoconhecimento é uma de suas características mais marcantes.  O líder treinador    entende que a sua função é levar isso para outras pessoas. Consegue diagnosticar muito bem os pontos fortes e fracos dos seus colaboradores, criando um plano de ação para orientá-los a fim de que possam melhorar seus respectivos desempenhos no dia a dia.

As dificuldades e os obstáculos não são problemas para si, que enfrenta-os sempre com maturidade e firmeza. Apesar disso, possui como ponto fraco a crença de que um treinamento pode ser mais valioso que uma conversa franca.

7. Centralizador

O líder centralizador é uma figura muito comum nas organizações, principalmente quando o profissional está em sua 1ª experiência de liderança. **Na prática, toma decisões sem consultar a equipe e tem dificuldades em delegar as atividades operacionais. **Mesmo quando delega, será necessário passar por sua aprovação.

Esse estilo pode ser muito bom para equipes jovens, que não possuem ainda uma certa maturidade para caminharem sozinhas e precisam ser desenvolvidas. Porém, ser centralizador demais pode desestimular a equipe, pois pode criar o sentimento de que o seu trabalho não é valorizado.

Além disso, pode causar uma grande sobrecarga para si, atrasando as entregas, o que faz também com que o seu time não veja o resultado do seu trabalho.

8. Liberal

O estilo de liderança liberal se encaixa muito bem com equipes multidisciplinares que possuem um alto nível de maturidade. Na prática, o líder delega plenos poderes e tarefas para o seu time e fica à disposição para dar o suporte necessário.

É muito comum que consiga desafiar a sua equipe a entregar os melhores projetos. Sempre com um espaço para criatividade, inovação e muita troca de conhecimento. Mas para que essa liderança funcione, é preciso que o gestor conheça muito bem cada membro da sua equipe.

O ponto de atenção está nas situações em que possa acontecer uma certa falta de acompanhamento em relação ao desempenho da sua equipe, que poderá ficar extremamente desfocada no que deve ser feito. Isso pode comprometer os resultados das suas entregas.

9. Inspirador

O líder inspirador é o profissional que serve de exemplo para os outros funcionários da empresa, inclusive para a sua equipe. Os motivos estão na sua competência, no seu trabalho bem feito e também pelo seu carisma. Se dá muito bem com equipes altamente motivadas e que querem ter um bom desempenho.

É o gestor que não precisa dar muitas ordens. Todos sabem o que precisa ser feito e quando consultá-lo. Geralmente é alguém que age com ética e procura ser o mais justo possível. Além de ser muito bom em delegar tarefas, fazendo apenas o trabalho de relacionamento para saber se tudo está em ordem.

O único ponto de atenção é que esse perfil de liderança pode entrar em conflito com outras figuras dentro do negócio. Nesse caso, destacamos os talentos que possuem uma personalidade forte e questionadora, além de outros profissionais mais experientes que podem não concordam com o seu jeito de trabalhar.

10. Visionário

Por fim, temos o líder visionário. É aquele que está sempre de olho no futuro. Seus principais feitos estão na criação de planos e projetos que vão levar a empresa a um patamar de muito sucesso no futuro.

Por ser visionário, possui uma facilidade enorme em encontrar talentos para trabalharem consigo. Porém, nem tudo são flores, pois pode ocorrer de não conseguir ser tão eficiente nas tarefas que possuem um foco a curto prazo.

Além disso, manter a sua equipe motivada é um grande desafio. Nem todos podem comprar a ideia que um grande retorno virá somente no futuro.

Agora que você já conhece os perfis de liderança mais comuns, sugerimos que observe o ambiente de trabalho. Identifique os comportamentos que possam levá-lo a um ou mais desses estilos que listamos.

Feito isso, é hora de trabalhar em desenvolver os seus pontos fracos e utilizar os seus pontos fortes ao seu favor.

Gostou de entender como identificar o seu perfil de liderança? Compartilhe o conteúdo nas redes sociais e descubra o estilo dos seus amigos!

comments powered by Disqus