OKR: o que é e como definir metas como Intel e Google

Você já ouviu falar em OKR? Estamos falando de uma metodologia de definição de metas que tornou-se bem conhecida no mundo dos negócios. A ideia cresceu por ser adotada por grandes empresas, tal como Google e Intel, mas é facilmente replicável em qualquer tipo de organização.

Parafraseando Kaplan e Norton, duas grandes referências do mundo corporativo e autores do Balanced Scorecard:

*“O que não é medido não é gerenciado.” *

Ou seja, não importa qual é o ramo ou mercado de atuação de uma empresa. O importante é como trabalha com as suas metas para alcançar os seus objetivos.

Afinal, são essenciais para que os seus planos de curto, médio e longo prazo sejam transformados em resultados a serem alcançados.

Por isso, preparamos esse post completo sobre a metodologia OKR. A ideia é que você termine a leitura e já saiba como implementar essa ferramenta poderosa no seu negócio. Topa o desafio? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

O que é o OKR?

OKR é a sigla para Objectives and Key Results, que em português podemos traduzir para “objetivos e resultados-chave.”

Essa metodologia fornece **total apoio no **planejamento estratégico de qualquer tipo de organização, auxiliando na definição de metas. A base é abordagem simples para criar um cenário em que haja alinhamento e engajamento de todos os colaboradores.

Já saiba que um fator importante nessa metodologia é que as metas precisam obrigatoriamente ser mensuráveis. Resgatando novamente os ensinamentos de Norton e Kaplan, se algo não for medido, consequentemente não será gerenciável. Para que isso seja possível é necessário que o método de definir os indicadores e metas seja algo fácil de mensurar.

Como funciona a metodologia do OKR?

Essa metodologia possui um processo de definição relativamente simples. Por isso, muitos a consideram como algo ágil. Os OKRs também fornece liberdade: os negócios e os seus colaboradores possam usar da criatividade para definir os seus objetivos e metas.

Para que você possa entender o quanto a utilização do OKR é diferente dos métodos tradicionais, trazemos aqui uma de suas particularidades mais importantes. Os OKRs precisam ser frequentemente definidos, medidos e reavaliados.

É muito comum vermos revisões trimestrais dos objetivos estratégicos nas organizações que fazem uso dessa ferramenta. A ideia é que isso traga uma certa flexibilidade para que seja possível adaptar as estratégias ao momento atual do negócio.

**Tenha em mente que um dos pilares da metodologia é ****garantir que todos possam andar na mesma direção. **Tanto em relação a ritmo, quanto em relação a definir as prioridades de trabalho.

Como isso funciona na prática?

Para explicar na prática o seu funcionamento, trazemos o método de trabalhar de John Doerr, um dos investidores do Google e o grande responsável por levar essa metodologia para a empresa.

Doerr prega que uma meta bem definida tem que listar o que deve ser feito e a maneira como aquilo será medido.

Ou seja, como é possível entender o andamento do desempenho dessa meta.

Sendo assim, podemos utilizar a seguinte frase para cada meta: eu vou (objetivo) que será medido por (conjunto de resultados-chave).

Percebeu que nessa frase aparece o nome da metodologia: objetivo e resultados-chave? Pois bem, o componente “objetivos” é a descrição qualitativa do que se deseja alcançar. Saiba que uma boa definição de objetivos deve ser curta, além de ser desafiadora para motivar os responsáveis pelo seu cumprimento.

Já os resultados-chave são um conjunto de métricas que medem o desempenho de cada objetivo definido, ao longo do tempo. É importante saber que para cada objetivo o ideal é ter no máximo 5 resultados-chave. Mais do que isso, temos algo muito complexo, o que vai contra a ideia da utilização dos OKRs.

Você já deve imaginar, mas não custa reforçar: todos os resultados-chave também precisam ser mensuráveis e quantitativos.

Por fim, trazemos aqui uma maneira fácil de entender essa questão: se a frase não possui um número, então não corresponde a um resultado-chave, ou key result. Nos próximos tópicos, vamos trazer alguns exemplos para você entender isso de maneira mais prática.

Como surgiu a metodologia de OKR?

O conceito de OKR surgiu inicialmente na Intel, a famosa empresa multinacional de processadores, mas só começou a ficar famoso quando o Google aprovou o seu uso em 1999.

Para se ter noção do quão escalável essa metodologia é, quando a empresa iniciou a sua implementação do OKR, contava com apenas 40 funcionários. Hoje já são mais de 70 mil colaboradores que utilizam dessa ferramenta para guiar os seus trabalhos.

Além do Google, outras empresas do Vale do Silício também utilizam a metodologia. Podemos citar como exemplos Twitter, Spotify e Linkedin. Mas o OKR não foi adotado somente pelas empresas enxutas e que trabalham com tecnologia. Alguns gigantes também fazem uso dela: Walmart, Dun e Bradstreet, ING Bank, dentre outras.

Como utilizar os OKRs?

Para que você possa sair desse post sem ter nenhuma dúvida sobre como utilizar a metodologia do OKR, preparamos alguns exemplos de uso para você entendê-lo na prática:

Metas Globais

Vamos começar com um exemplo de uma meta global de um negócio. Nesse exemplo, uma franquia de lojas de roupas possui mais de 50 lojas espalhadas pelo país e quer expandir a sua área de abrangência. Vamos supor que o CEO desta empresa definiu 2 objetivos utilizando o OKR:

  1. Aumentar o número de lojas em 40%;
  2. Aumentar o lucro em 10%;

Perceba que os objetivos são facilmente mensuráveis e respondem a seguinte pergunta: “Onde queremos chegar?”

Resultados chave

Agora, chega o momento de definir os resultados-chave. Para isso, vamos responder a seguinte pergunta: “Como podemos saber que estamos chegando lá?”

Pois bem, uma resposta simplista seria: “Verificar quantas novas lojas abrimos e o resultado financeiro da marca ao longo do ano”. A resposta não está errada, mas não atende o uso dos OKRs. É preciso ir mais além!

Saiba que os resultados-chave precisam ser comparados com KPIs, que são indicadores, e ajudem a acompanhar como está o desempenho das ações da empresa referente ao objetivo definido.

Sendo assim, para o objetivo 1, podemos definir os seguintes resultados-chave:

  • Fazer a seleção de 30 novos candidatos a adquirirem uma franquia até abril;
  • Realizar o treinamento com 25 desses candidatos;
  • Assinar o contrato com pelo menos 20 deles até setembro;
  • Inaugurar pelo menos 15 lojas até novembro.

Dessa forma, será possível acompanhar esses números ao longo do ano e saber o quão perto de alcançar esse objetivo a empresa está.

Da mesma maneira, para o objetivo 2, podemos definir os seguintes resultados-chave:

  • Reduzir custos com a frota de distribuição em 25%, por meio da terceirização;
  • Dobrar a receita do faturamento do ano passado em datas comemorativas.

Percebeu que, dessa forma, fica muito mais fácil com que todos saibam o que exatamente deve ser feito para alcançar os objetivos? Pois é, além disso perceba que há um certo nível de transparência ao expor as informações.

Metas de Marketing

**Agora, vamos fornecer algumas possibilidades de OKRs em cada área de uma empresa. **Começando pela área de marketing, supomos que a sua equipe quer melhorar os seus resultados em relação a geração de leads e oportunidades entregues para a equipe de vendas.

Para isso, a área definiu os seguintes objetivos:

  1. Aumentar a base de leads em 50% em relação ao ano anterior;
  2. Entregar o dobro de oportunidades para a área de vendas.

De forma prática e rápida, para o objetivo 1, podemos definir os seguintes resultados-chave:

  • Aumentar as visitas mensais no site em 80%;
  • Firmar mais 5 parcerias para trocar guest post;
  • Aumentar a base de leads em 30% até julho;
  • Aumentar a base de leads em mais de 50% até dezembro.

Para o objetivo 2, temos:

  • Gerar 100 oportunidades até abril;
  • Ter ao menos 1000 leads qualificados até junho;
  • Enviar ao menos 300 oportunidades para a equipe de vendas até julho;

Obviamente que existem muitas outras metas de marketing, o importante é que elas sejam definidos nesse mesmo nível de mensuração.

Metas de RH

Já no exemplo da área de RH, podemos tomar como base a utilização dos OKRs para a contratação de novos colaboradores para a empresa.

Nesse caso, o objetivo poderá ser: contratar mais 30 funcionários para a empresa durante o ano.

Então, os resultados-chave poderão ser os seguintes:

  • Obter no mínimo 100 inscritos para o processo seletivo até julho;
  • Entrevistar pelo menos 80% dos inscritos;
  • Levar 50 candidatos para a fase final;

Saiba que a área de RH tem muita margem para trabalhar com OKRs. Pode-se criar metas de satisfação dos funcionários, retenção de talentos, dentre outras que ajudam a entender o desempenho da área e o bem-estar da empresa.

Metas de tecnologia

Podemos também utilizar os OKRs para equipes de tecnologia de uma empresa SaaS, por exemplo. Se em uma determinada empresa com esse perfil, foi concluído que a implantação de novas funcionalidades, ajudará a aumentar a fidelização dos clientes, também podemos utilizar a metodologia para definir isso como uma meta.

Então, temos o objetivo: Implantação de 3 novas funcionalidades na plataforma.

Nesse sentido, os resultados-chave poderão ser:

  • Implantar ao menos 30% da feature 1 até fevereiro;
  • Executar um projeto beta com clientes para utilização da feature 2 até julho;
  • Fazer com que pelo menos 50% dos clientes utilizem a feature 3 até dezembro.

Dessa maneira, será possível guiar os caminhos de toda a área de tecnologia até os seus objetivos finais.

Metas financeiras

Por fim, vamos mostrar como lidar com metas da área financeira. Nesse caso, podemos tomar como exemplo a mesma empresa de tecnologia do tópico anterior, mas que quer ampliar a sua receita em 20% quando comparada com o ano anterior.

Pois bem, para o objetivo acima podemos definir os seguintes resultados-chave:

  • Implantar um sistema de cobrança de inadimplentes até março;
  • Corrigir a tabela de preço dos planos do produto até maio;
  • Aumentar o plano de todos os clientes que estão pagando um valor abaixo do que deveriam até setembro.

Podemos dizer que a metodologia pode ser aplicada em todas as áreas, a fim de cumprir com a sua proposta de fazer com que o negócio consiga crescer em um ritmo em que todos acompanhem de fato esse crescimento.

Como implementar os OKRs na minha empresa?

Antes de mais nada, é importante saber que implementar os OKRs na sua empresa implicará em uma mudança cultural. Sabemos que todo processo que envolve mudanças como essa pode gerar uma certa resistência por parte dos colaboradores.

Para isso, é importante mostrar a importância da metodologia e de quão benéfica esta será para o negócio e todos que trabalham ali. Preparamos um passo a passo para facilitar esse entendimento, acompanhe abaixo:

1. Comece pela mudança de pensamento

Pois bem, se você quer implementar a cultura de OKRs no seu negócio, entende-se que está em busca de um processo estruturado a fim de alcançar as suas metas, certo? Então, é preciso mudar qualquer tipo de pensamento ou mindset, que barre esse tipo de mudança.

É o que falamos na introdução do tópico: assim como todo choque de cultura, resistências podem ocorrer tanto da sua parte, quanto por parte dos colaboradores. Então é preciso abraçar a causa e entender que o OKR funciona para qualquer tipo de negócio, basta implementá-lo de forma correta.

Entenda que o Google já foi também uma empresa pequena e também teve que enfrentar esse desafio.

2. Defina prioridades

Um dos grandes pontos-chave dos OKRs é que eles trabalham com prioridades. Entendendo isso, tudo ficará mais fácil. Afinal, estamos falando de um conjunto de objetivos que estão relacionados entre si. Quando forem alcançados, vão contribuir para atingir os objetivos maiores do negócio.

Quando os colaboradores seguem a metodologia, eles saberão o que é prioridade no seu dia a dia e isso ajudará a ter uma gestão mais objetiva do seu próprio trabalho. Bem como na otimização de sua produtividade.

Indiretamente isso ajuda também no bem-estar de todos, pois reduz o estresse, bem como aumenta a motivação e o crescimento profissional de todos.

3. Pense simples

Entenda também que não é preciso pensar em nada complexo para implantar e utilizar os OKRs. Tudo deve ser simples e objetivo. Para que eles possam ser criados com esse pensamento, tenha em mente as seguintes regras:

  • Todos os objetivos obrigatoriamente precisam ter números;
  • Todos os colaboradores da empresa precisam estar de acordo com o que foi estabelecido;
  • Cada área da empresa deve possuir no máximo 5 objetivos maiores e com 4 resultados-chave para cada objetivo;
  • Grande parte dos objetivos devem ser construídos principalmente por quem trabalhará com ele.

4. Democratize a metodologia

É muito comum que nas empresas tradicionais, o planejamento estratégico e os objetivos são definidos pela diretoria e impostos para os seus colaboradores. A proposta do OKR é outra, é a de que todos sejam donos do processo.

Pode parecer besteira, mas isso fornece um empoderamento enorme para os colaboradores. Bem como ajuda no engajamento de todas as partes nesse processo. Então, incentive a participação de todos os colaboradores nesse processo e coloque a criatividade deles para trabalhar.

Obviamente que a diretoria precisa participar para corrigir ou fornecer os direcionamentos necessários para que o foco não se disperse. Mas quem deve colocar a mão na massa são os próprios colaboradores.

Pode ter certeza que o comprometimento com o atingimento das metas será bem maior, quando comparado com uma metodologia tradicional.

5. Torne os OKRs algo público

Para que a cultura dos OKRs seja fortalecida no negócio, é preciso que eles sejam públicos. Somente assim todos terão o pensamento de que é preciso segui-la e o quanto é importante.

Então, encontre os melhores recursos para que todos possam acompanhar quais são os OKRs e a sua evolução ao longo do tempo. Pode ser desde um quadro na sede da empresa, até o compartilhamento de planilhas com cada OKR descrito com todos os colaboradores. O importante é que seja algo de fácil acesso a todos.

Como lidar com os OKRs no dia a dia?

Agora que você já tem uma base sólida sobre os OKRs, vamos falar sobre como acompanhá-los no dia a dia. Saiba que fazer a sua gestão não é algo difícil, basta ter em mente 2 pontos principais de acompanhamento:

Dashboard de acompanhamento

Não basta criar os OKRs, é preciso acompanhá-los ao longo do tempo. Então, sugerimos que seja criado um dashboard, que é basicamente um painel, para acompanhar o seu progresso diariamente.

Esse dashboard pode ser criado de diversas maneiras, desde uma folha de papel até a confecção de planilhas com fórmulas que apresentam o resultado automaticamente. O importante é que para cada objetivo e seus resultados-chave exista uma coluna indicando a meta e o quanto foi atingido até aquele momento.

Contando com isso, basta atualizar esse dashboard e deixá-lo público para que todos possam ver e acompanhar o andamento dos objetivos da empresa.

Há outras ferramentas que podem ajudar nesse acompanhamento também, principalmente as que estão relacionadas a gestão de projetos. Independente da sua escolha, o importante é que seja simples e fácil de utilizar.

Periodicidade

Outro ponto importante é a periodicidade em que os OKRs devem ser determinados, bem como checados e redefinidos ao longo do ano.

O mais indicado é realizar o planejamento no início do ano e fazer revisões trimestrais para verificar se algo precisa ser corrigido ou repensado para os próximos trimestres.

Além disso, a ideia é que cada responsável faça o acompanhamento diário dos OKRs que correspondem ao seu trabalho. Sendo que, sempre que for preciso, o “dono” do objetivo pode chamar o time para criar planos de ação para atingi-los conforme o prazo estabelecido.

Quais as vantagens de utilizar os OKRs?

Para finalizar e também para não ficar nenhuma margem de dúvida sobre a utilização dessa metodologia, reunimos algumas vantagens que carrega consigo.

Simplicidade

Você já deve ter percebido que a abordagem do OKR preza pela simplicidade. A ideia é que seja fácil de entender e agilize o próprio processo de definição das metas do negócio.

Essa simplicidade ajuda, inclusive, na produtividade da empresa como um todo. Isso reduz muito o tempo necessário para a definição dos objetivos, metas e planos de ação. Assim, há mais tempo para colocar a mão na massa.

Transparência

Um dos grandes objetivos da metodologia de OKR é criar a cultura de alinhamento em toda a organização. Mas para que isso seja possível, precisam ser algo público para todos os funcionários. Independente de quem sejam os responsáveis por aquele objetivo em específico.

Ou seja, todos terão acesso desde os objetivos do CEO, bem como de todas as áreas da empresa. Isso estimula também a cultura de colaboração entre todos, fazendo com que se preocupem com os OKRs das outras áreas e ajudem no seu cumprimento.

Metas flexíveis

A abordagem da metodologia é totalmente flexível, sendo possível criar metas que podem ser modificadas ao longo do tempo. Sem precisar esperar o ano acabar para criar um novo planejamento. A ideia é que ocorram revisões para verificar o que está dando certo ou não.

Ou seja, se no meio do caminho for detectado que algo não está funcionando, as metas podem ser revistas e até alteradas, caso não façam mais sentido.

Engajamento

Por fim, uma das vantagens mais importantes é que os OKRs trazem consigo é **o incentivo do ****engajamento **da empresa toda com os seus planos futuros. Como a metodologia preza pela participação de todos, sendo bem implantada, a grande maioria dos colaboradores vão se sentir dono do processo.

Tendo em vista esse cenário, a motivação e o comprometimento com o cumprimento das metas será maior do que o normal, o que facilita que a execução do plano de ação seja mais orientado para cumprir os seus objetivos.

Esperamos que você tenha percebido que utilizar o OKR é algo que não é exclusivo para grandes empresas e por isso, você pode também adotá-lo a fim de alcançar os seus objetivos de forma mais eficiente e ter cada vez mais sucesso.

O que acha agora de fazer o download gratuito do eBook que reúne as dicas dos maiores empreendedores do mundo sobre definição de metas?

CTA para Download do eBook dos maiores best sellers sobre empreendedorismo.

comments powered by Disqus