O principal motivo para não copiar ideias dos outros

Um dos maiores medos do empreendedor iniciante é ter sua ideia copiada. Sua tão querida e genial ideia, copiada por alguém com mais conhecimento, dinheiro ou contatos que ficará bilionário às suas custas. Porém, na realidade isso dificilmente ocorre.

Uma hora ou outra você lançará a ideia no mercado e seu objetivo é fazer com que o maior número de pessoas conheça sua empresa, isso se chama propaganda. Se seu diferencial for só a ideia, você não tem um diferencial, já que existe uma distância gigantesca entre uma ideia e uma empresa.

Daí você pensa “E o Facebook? E a Microsoft? Coitados daqueles que tiveram a ideia e não são bilionários porque foram roubados?”. A grande questão é: dificilmente essas pessoas teriam condição de tirar a ideia do papel.

Para entender melhor esse ponto, vale a pena recorrer a uma história da sabedoria oriental.

![Crie seu próprio conhecimento](http://files.saiadolugar.com.br/uploads/2011/01/candle1-300x200.jpg "candle1")Até quando sua vela ficará acesa?
**A história do cego e da vela** Ao sair da casa de um amigo no meio da madrugada, o cego recebeu uma vela de presente.

Ele então respondeu: Por que você está me dando essa vela? Eu sou cego, não fará diferença pra mim.

Seu amigo falou: Se estiver com a vela, as pessoas te verão e não esbarrarão em você no meio do caminho.

Depois de um tempo andando pelo escuro, o cego recebe um esbarrão e logo fala “Como você não me viu chegando?!? Estou com essa vela justamente pra sinalizar que estou aqui!”.

Surpreso com a reação do cego, o homem que esbarrou nele responde “Como poderia te ver? A vela está apagada!”

Moral da história
Se você simplesmente pega a ideia de alguém e a copia, rapidamente a chama se apaga e você se perde no caminho. Em compensação, quando você é a fonte geradora da chama (paixão pelo setor, conhecimento de mercado, networking, etc.), quem te copiar dificilmente chegará muito longe.

E você, o que tem feito para gerar sua própria chama e iluminar seu caminho empreendedor?

Abraços,
Millor Machado (acendendo minha própria vela)

Obs.: Muito obrigado a meu amigo Mobil por ter compartilhado essa história.

Para se aprofundar no tema, recomendo a leitura do artigo Como gerar ideias inovadoras.

comments powered by Disqus