O bê-á-bá para fazer anúncios usando links patrocinadosPlataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

">

O bê-á-bá para fazer anúncios usando links patrocinados

Como utilizar os links patrocinados para trazer cada vez mais visitas para sua empresa

Não importa se é no trabalho, em casa ou viajando, usar mecanismos de busca está enraizado nas pessoas – e isso é o que deixa o Google muito feliz.

A questão é que nem sempre é fácil otimizar sua página para aparecer entre as primeiras da busca orgânica. O trabalho de SEO (veja mais no artigo SEO: Como otimizar seu site para o Google), apesar de ser “gratuito”, precisa ser sempre muito intenso e às vezes fica difícil concorrer com portais gigantes de conteúdo. Além disso, o foco do SEO é muito mais médio e longo prazos do que resultados imediatos.

Para auxiliar sua aparição para potenciais clientes em mecanismos de busca, existe a publicidade por links patrocinados. O mais famoso deles (de longe) é o Google AdWords, mas Bing, Yahoo e Buscapé (posicionamento na comparação de preços) também oferecem esse tipo de serviço.

A vantagem de links patrocinados sobre SEO é a velocidade: com a campanha no ar, você passa a receber visitas automaticamente. Porém, existe um custo e uma concorrência por boas posições nesse modelo.

Aqui vão 7 passos pra você fazer com que seus anúncios apareçam bonitaços no Google AdWords:

1- Pesquise e escolha muito bem os termos que serão utilizados
O principal ponto para anunciar em links patrocinados é escolher os termos de busca que você quer aparecer.

Ou seja, em que buscas você quer ser encontrado? Por exemplo, quando buscarem “brindes corporativos”, “brindes para clientes”, “lembranças para clientes em são Paulo” ou em todos os anteriores?

Nesse momento, é bom usar o Keyword Planner do Google.

2- Configuração do anúncio: quanto mais especifico, melhor
Durante a configuração do anúncio, é sempre legal manter em mente essas duas opções:

  1. Quanto menos específico o seu anúncio, maior a chance de atingir mais pessoas, mas maior a chance de se gastar muito dinheiro. Com isso, sua taxa de conversão em vendas acaba sendo menor;
  2. Quanto mais específico o seu anúncio, você atinge menos pessoas, mas que têm maior chance de serem seus potenciais clientes, assim você tende a ter uma conversão mais alta (e a gastar menos dinheiro).

Assim como em SEO, ser mais específico nos anúncios tende a ser a melhor opção para micro e pequenas empresas. Mas caso seu objetivo seja realmente atingir um público diversificado e extenso, então tenha o bolso preparado.

Alguns pontos para ficar atento durante a configuração:

  • Locais e idiomas: a não ser que você realmente venda para o Brasil inteiro, o ideal é que você filtre por estados e até cidades. Se você faz negócios apenas localmente, isso é uma grande vantagem.
  • Pesquisas do Google e Rede de Display: além de aparecer nas ‘pesquisas do Google’, você pode configurar o anúncio para aparecer em sites, blogs e canais do Youtube associados (rede de display), ou seja, relacionado a um conteúdo específico.
  • Datas e horários: em que horário e dia da semana seu cliente busca pelo seu produto/serviço? Utilize essa ferramenta para evitar aparecer em pesquisas escolares ou de qualquer outro que não seja seu cliente.

3- Teste as palavras-chaves escolhidas
Apesar do trabalho de escolha dos termos e palavras-chaves (passo 1) ser muito importante, isso não significa que tudo dará certo automaticamente.

Por isso, é sempre recomendado que você acompanhe diariamente sua campanha. Não só os resultados gerais, mas também os resultados por palavra-chave. Acompanhar métricas como CTR (taxa de cliques/impressões), número de cliques e o custo por clique (CPC) pode te ajudar a estipular a permanência (ou não) de cada palavra-chave e, claro, a pensar em novos termos.

Como escrever anúncios não é sempre tão simples, fica aqui uma recomendação sobre como escrever o anúncio, dada pela Resultados Digitais – veja mais.

4- Links patrocinados ficam mais eficientes (e mais baratos) se o anúncio for relevante
As variáveis consideradas pelo Google para posicionar seu anúncio são: a relevância do seu anúncio (quanto maior a taxa de cliques, melhor) e o valor que você está disposto a pagar por clique.

Como assim, eu escolho o preço?

Mais ou menos. Existe um preço mínimo, mas você pode escolher pagar mais para aparecer mais vezes e em posições melhores. É bem um esquema de leilão.

Porém, apenas pagar mais não é o segredo, já que se o seu anúncio não tiver uma boa taxa de cliques, ele perde o ranking e, com o tempo, aparecerá cada vez menos. Por isso o mais importante é criar anúncios relevantes e que sejam bastante clicados, daí o Google te presenteará com maior destaque nos anúncios.

5- Como pagar?
Basicamente, você pode escolher o plano pré ou o pós-pago.

Caso escolha pós-pago, a única opção é cartão de crédito. O único porém é que caso você não faça um bom controle dos lances de palavras-chaves e do gasto máximo diário, você poderá ter uma surpresa desagradável no fim do mês.

Caso escolha o modo pré-pago, você deverá fazer cargas (a partir de R$ 40) pagando com boleto bancário. A vantagem desse caso é o fato de, caso o crédito acabe, o anúncio é interrompido; a desvantagem é que boletos sempre demoram um dia para serem compensados.

6- Controle tudo freneticamente
O AdWords entrega relatórios muito precisos e permite o controle e alterações imediatas. Além disso, você sempre pode checar as informações utilizando o Google Analytics do seu site.

Inclusive, fazer a conexão entre suas contas do AdWords e do Analytics é um passo essencial para que você controle o caminho completo que potenciais clientes percorrem em seu site.

Fazer esse acompanhamento diariamente e sempre de maneira crítica pode causar grandes diferenças na eficiência dos seus anúncios e, claro, no seu bolso.

7- Tenha uma Landing Page relevante
O termo “landing page” é o mais utilizado para representar a página por onde o visitante entra no seu site. Em português esse termo pode ser traduzido para “páginas de conversão”.

De nada adianta você levar um monte de gente para o seu site, se, ao chegar lá, o visitante não encontrar o que procurava de uma maneira clara e fácil. Por isso, é essencial que a landing page seja específica em relação ao anúncio que levou o visitante até lá.

O maior erro cometido nesses casos é levar o visitante para a página principal do site (a Home), onde as informações são genéricas e normalmente não estão diretamente relacionadas ao produto que foi anunciado. Lembre-se, quanto mais específico, melhor.

Para mais dicas, recomendo o Webnário gratuito da Resultados Digitais sobre como criar Landing Pages efetivas.

Você pode estar pensando agora: “legal, entendi a importância e até como fazer – mas não tenho tempo pra isso!”. Se você se encaixa nesse cenário, a Locaweb tem uma solução que com certeza vai facilitar a sua vida, o serviço de criação, acompanhamento e otimização de campanhas no Google AdWords.

Você entra em contato, um analista coleta as informações mais relevantes sobre que tipo de campanha você pretende fazer, ele mesmo cria e já trabalha na otimização. Ou seja, é como se fosse o seu departamento de publicidade terceirizado.

Vale a pena conferir mais informações e como funciona por aqui.

Conclusão
O papel dos links patrocinados é levar visitantes ao seu site. Ou seja, sua expectativa deve se referir a isso – o parâmetro de sucesso nessa etapa é apenas levar mais visitantes para seu site, gastando o mínimo possível. Não espere que magicamente essas visitas se transformem em novas vendas.

Para se aprofundar em como aproveitar melhor essas visitas, confira o artigo Como aumentar a conversão do seu site

Abraços,
Luiz Piovesana (fãzásso do AdWords)

Obs.: Esse artigo foi patrocinado pela Locaweb. Isso significa que os recomendamos como referência, mas não há influência em nossa linha editorial nem nossa opinião.

Confira como trabalhamos com artigos patrocinados no post Conteúdo útil para empreendedores em primeiro lugar.

P.S.: Créditos da imagem Shutterstock

  • Tiago

    Parabéns pelo artigo! Na minha opinião, a grande vantagem de apostar em anúncios patrocinados está, como afirma (e muito bem), na rapidez com que levam pessoas para o seu site.

    Considero, no entanto, que esta aposta deve ser acompanhada por um bom trabalho de SEO. Só assim é que, com o tempo, é possível começar a desinvestir em AdWords sem que haja uma perda acentuada de visitantes.

    É importante que as pessoas tenham a consciência de que, se não investirem em SEO, quando deixarem de pagar pelos links patrocinados vão ter uma quebra muito grande nas visitas. No fundo, é um trabalho complementar.

    Para os que possam estar a ler, deixo aqui um link com várias dicas de como fazer SEO e de qual a sua importância na Internet: http://www.estrategiadigital.pt/category/seo/

    Grande abraço!

    • Valeu Tiago!

      Sem dúvidas, é essencial combinar a estratégia de links patrocinados com SEO.

      Grande abraço!