microeconomia

Microeconomia: Como ela afeta os seus negócios!

Tudo o que você deve saber sobre a microeconomia e sobre os fatores de influência. Veja como esse mundo microeconômico afeta o seu negócio.

Um empreendedor que tem vontade de melhorar o seu negócio e crescer deve saber de tudo o que impacta a sua empresa.

É fundamental aprender sobre os conceitos que influenciam o empreendedorismo e, com isso, ser capaz de evoluir.

E uma das coisas mais importantes que todo empresário deve saber é o conceito de microeconomia.

Você pode até supor do que se trata ou ter alguma noção desse assunto.

Mas se quiser mesmo entender e, principalmente, usar esse conhecimento a favor do seu negócio, deverá ir além do que já sabe.

Além de ser importante, entender o que é a microeconomia vai ajudar você a agir com mais eficiência.

Sem essa informação, você ficará vulnerável a acontecimentos que poderiam ser enfrentados com muito mais segurança se você soubesse mais a respeito.

Por isso, fique mais preparado para se manter no universo do empreendedorismo. Quanto mais informação, maiores são as suas chances de sucesso.

Veja agora tudo o que você deve saber sobre microeconomia e como ela afeta os seus negócios!

O que é microeconomia, afinal?

Apesar de ser uma ciência, não é difícil saber do que se trata a microeconomia.

Ela é a parte que busca entender características e comportamentos de consumidores e empresas e como eles se relacionam.

A microeconomia mostra, por exemplo, fatores que influenciam os preços, o modo de consumo, a relação entre oferta e demanda e até mesmo as ações de marketing.

Ela também aborda a forma com a qual os recursos de uma empresa são utilizados.

Seu objetivo é explicar como se dá a fixação de preços e os seus fatores de produção. Ou seja: é com ela que você poderá entender melhor por que os produtos têm valores diferentes e qual a influência das ações de atores econômicos como famílias, empresas e governo no mercado.

A microeconomia costuma ser dividida da seguinte forma:

Teoria do consumidor

Analisa a preferência, o comportamento, escolhas e restrições do consumidor, informações usadas para determinar a demanda pelo seu produto ou serviço.

Observa as restrições para consumo e ajuda a conhecer a demanda do negócio.

Teoria da firma

Mostra a reunião do capital e do trabalho em uma empresa para a produção, de acordo com a demanda. Foca nas organizações cujo objetivo seja produzir lucro.

Teoria da produção

Estuda o processo de tornar a matéria-prima em produtos finais para a venda. Ela observa as variáveis que influenciam o produto final, como transportes, por exemplo.

As práticas de mercado, como monopólio, oligopólio e conceitos de concorrência também são áreas que estão entre os objetos de estudo da microeconomia.

Ao contrário da macroeconomia, a microeconomia fala das atitudes individuais dos agentes econômicos, mostrando os problemas que atingem empresas e consumidores.

É uma visão mais focada e menos abrangente do que a macroeconomia.

Esta última observa aspectos que envolvem todos, como no caso de uma economia regional ou mesmo global. Ambas são as bases do estudo da economia.

O que faz parte da microeconomia?

Você já parou para pensar em todos os fatores que influenciam o seu negócio?

Quais são os pontos observados para que a sua empresa pudesse começar e possa seguir funcionando?

É bastante coisa, não é? Muitos desses quesitos fazem parte da microeconomia, e conhece-los de forma detalhada aumenta o seu entendimento sobre todos os fatores que estão relacionados à sua empresa.

Os principais temas que são estudados pela microeconomia são:

Público-alvo:

Entender quem são as pessoas que poderão se tornar seus clientes.

Afinal, é o público-alvo que você deve atingir, e saber como ele é composto e como pensa é crucial para aumentar as vendas ou não.

Sem a real noção de quem é o grupo que você quer atingir, dificilmente será possível agir para vender mais.

É com essas informações que se transformam possíveis interessados em consumidores.

Demanda:

A quantidade de produtos que os consumidores poderão comprar é a demanda.

É com ela que você poderá definir a oferta, evitando erros.

Se você não souber qual é a real demanda de seu produto, pode ter problemas com excesso de produção e gestão do estoque, por exemplo.

Com o máximo de dados a respeito dela, você poderá ajustar a oferta e encontrar um bom equilíbrio para não ter custos desnecessários.

Precificação:

Crucial para uma empresa, a precificação costuma ser polêmica e leva muitos empreendedores ao fracasso.

O preço de um produto é definido pela soma do custo de produção, do lucro e do valor agregado.

Estabelecer um preço coerente pode ser o que determina uma boa margem de lucro e maiores vendas.

Um preço fora da realidade traz prejuízos, já que pode não cobrir os custos e espantar os consumidores.

Fatores de produção:

Significa ter sob controle informações sobre custos de matérias-primas, tempo para produzir, armazenagem e outros fatores que pesam sobre o processo produtivo de sua empresa.

Tudo isso influencia preço, qualidade e as vendas do produto final.

Conhecer quais são os esses fatores lhe dará a chance de melhorar processos e precificar seu trabalho corretamente.

Mercado:

A análise do mercado mostra a formação de preços e como eles são influenciados pela oferta e demanda.

É sabendo melhor sobre isso que você conseguirá acompanhar tendências e ver como o aquecimento ou não do setor no qual atua (e setores relacionados) influenciam os seus custos e o preço dos seus produtos.

Por não estar isolado, você deve estar antenado à concorrência e ao setor de maneira geral, assim tomará as melhores atitudes para o seu negócio.

Para saber mais sobre o assunto leia esse post e aprenda a fazer a sua análise de mercado.

O que afeta a microeconomia?

Fatores externos aos pontos que mencionamos acima influenciam a microeconomia, e estar atento a eles é muito importante para se prevenir e agir sem perder o controle da sua empresa.

Vamos usar o exemplo da crise econômica. Por diminuir o poder de compra, o mau momento de uma economia (seja de um país ou do mundo) faz com que a demanda diminua, já que as pessoas terão menos dinheiro para consumir os seus produtos.

Com base nessa informação, você deverá se adaptar: pode reduzir custos, adaptar suas mercadorias para essa nova realidade ou mesmo alterar o preço – faça isso com muito cuidado, já que, como você viu, o preço é uma peça-chave de uma empresa.

Indicadores macroeconômicos também devem ser observados. O PIB (Produto Interno Bruto) de um país mostra, basicamente, se a economia desse lugar está produzindo mais ou menos riqueza.

A queda desse índice significa que uma economia está menos aquecida e, portanto, que o consumo pode ser menor ou que as empresas terão mais dificuldades.

Saber isso significa prever problemas com fornecedores ou um acirramento da concorrência.

Vale ter atenção também ao comércio exterior (balança comercial, por exemplo), inflação, cotação do dólar, índices de preços (como o IGP-M, que diz respeito a aluguéis), entre outros indicadores econômicos importantes.

Como um efeito dominó, eles vão influenciar os pontos da microeconomia mais sensíveis a essas variações.

E a sua empresa deve trabalhar com essas informações e diminuir riscos, além de ver oportunidades de crescimento que podem nunca mais se abrir.

Como a microeconomia afeta uma empresa?

Uma empresa lida mais com microeconomia do que possa imaginar.

Especialmente pequenos empreendimentos estão mais suscetíveis a variações nos pontos microeconômicos e, por isso, é fundamental perceber quais são eles e como eles pesam sobre o negócio.

Veja alguns exemplos. Os fatores de produção impactam diretamente o seu negócio. Você deve saber como alocar os seus recursos para atender aos seus interesses.

Caso processos exijam mais gastos e tempo, a sua margem de lucro ficará prejudicada.

Se a matéria-prima ficar mais cara, se as atividades do empreendimento não forem eficientes ou se qualquer fator prejudicar a produção, o produto final receberá todo o impacto.

Com isso, a qualidade pode se perder ou mesmo a demanda não será atendida.

Se a demanda de uma empresa for alterada, ela deverá rever processos de produção, a sua logística e a precificação. E conforme ela aumenta, mais complexo fica atende-la.

Logo, é fundamental conhecer e acompanhar de perto qual é a sua demanda e adaptar-se: reveja os seus custos para produzir a mercadoria, o armazenamento do estoque e a precificação.

Assim, você consegue lidar melhor com as variações que vão acontecer.

Falando em precificação, é a partir dela que uma empresa consegue pagar funcionários, comprar matéria-prima, investir em tecnologia e gerar lucro.

Não estipular um preço correto prejudica todos esses pontos e deixa a empresa mais perto da falência.

Além disso, o preço pode funcionar como uma boa maneira de atrair clientes dentro do público-alvo que foi definido, aumentar a demanda e, obviamente, o faturamento.

Portanto, tudo aquilo que é estudado pela microeconomia tem influência direta sobre o seu negócio.

Você pode até ter abordado esses temas de forma involuntária, já que é necessário conhecimento nesses campos para entrar no empreendedorismo.

Entretanto, se você tiver o máximo de informações dessas áreas, sua empresa ficará mais eficiente.

Ao otimizar recursos, conhecer a demanda, estabelecer preços coerentes e acompanhar fatores externos, você finalmente poderá ver o seu empreendimento vencer, e a microeconomia vai ajudar você a encontrar as informações que precisa para ter sucesso.

Falando em sucesso, veja aqui 9 passos para sair do lugar imediatamente e se tornar, finalmente, um empreendedor de sucesso!

  • Luís Carlos Fernandes

    Olá, tudo bom Renato?

    Eu sou o Luis, trabalho com o site MelhorCâmbio.

    Primeiramente, parabéns pelo post, completo e tudo bem claro. Deu até pra entender varias coisas que as aulas noturnas de economia sexta a noite na UNA nunca conseguiram explicar.

    Em uma pequisa de links com valores de cotação, encontrei essa postagem sua.

    Tem um link para cotações que está indicando para o site “DólarHoje” como fonte de consultas para cotações de dólar.

    Gostaria de lhe apresentar nossa ferramenta para cotações diárias de dólar ( https://www.melhorcambio.com/dolar-hoje ). Nossa página é bastante completa e além a informação do dólar comercial que o DólarHoje e outros informam, oferecemos também o dólar turismo (valor mais procurado pela população quando vai viajar), os valores nas principais cidades do Brasil, gráfico com os índices de variação por cidade e onde pode encontrar dólar mais barato. Tudo isso em uma única página!

    Os valores são atualizados a todo momento para entregar a melhor experiência ao usuário. Acreditamos que hoje, temos a melhor ferramenta para consulta de valores de câmbio, e trabalhamos duro para garantir a satisfação de todos que chegam até nosso site.

    Gostaria que nos linkasse como fonte de cotação para dólar nesse post caso goste de nossa página, e, caso não goste, ficaríamos muito felizes em receber suas críticas e sugestões.

    https://www.melhorcambio.com/dolar-hoje

    Forte abraço!

    Luis Fernandes
    melhorcambio.com

    • Renato Mesquita

      Oi, Luís!

      Fico feliz em saber que o nosso conteúdo tenha colaborado com o seu crescimento. Vou pedir para você mandar a proposta no email [email protected] para que a nossa equipe possa analisar, blz?

      Abraços!