Imagem do Pinóquio para ilustrar conteúdo sobre mentira na entrevista.

Aprenda a identificar estas 10 mentiras nas entrevistas

Mentiras na entrevista podem comprometer não só a reputação do candidato, mas para quem você dá boas-vindas a sua empresa. Saiba como identificar os pontos que os candidatos mais mentem e proteja sua cultura e resultados.

Selecionar funcionários é uma das atividades mais importantes para uma empresa. Afinal, é neste momento que encontramos os talentos de que o negócio tanto precisa. Mas, para que isso ocorra, o responsável pelo processo precisa estar atento e aprender a identificar mentiras na entrevista.

Uma contratação errada pode trazer grandes problemas e, infelizmente, elas são comuns. Um funcionário sem a qualificação que dizia ter ou com um perfil inadequado à vaga pode prejudicar todo o funcionamento da empresa, afetando os demais colaboradores.

Como é possível perceber, o tema é de extrema relevância, mas nem sempre abordado da maneira adequada. Diante disso, preparamos um material que o ajudará a identificar as 10 mentiras mais contadas nas entrevistas e, também, como conduzir essa conversa. Ao final, selecionamos algumas mentiras que as empresas não podem contar.

Quer descobrir quais são? Aproveite bem esta leitura!

Por que as pessoas mentem nas entrevistas?

O mercado de trabalho está bem acirrado e há muitas pessoas a procura de um emprego. Porém, essa situação não justifica comportamentos desonestos e a omissão de informações de maneira proposital.

A mentira é, antes de tudo, um desvio de caráter. Afinal, dizer ser algo que você não é ou possuir algo que não tem, é uma forma de esconder o seu verdadeiro eu. Porém, é preciso analisar o problema com um pouco mais de atenção.

Por medo de não conseguir a vaga ou insegurança de ser menos competente que os concorrentes, muitas pessoas escorregam no quesito honestidade e acabam cometendo essa grande falha.

Mas, isso não é tudo. O ato de mentir tem raízes muito profundas e está associado à própria personalidade do indivíduo. Somos controlados por padrões — educação, religião, governo e sociedade — e esses elementos são grandes influenciadores de comportamento.

Uma pessoa psicologicamente fraca utiliza a mentira como escudo para se manter dentro do grupo.

Portanto, em uma entrevista, pode-se afirmar que as pessoas mentem para atender às expectativas do entrevistador. É para buscar aceitação e, consequentemente, o emprego que pequenas e grandes mentiras são contadas.

Quais as 10 mentiras na entrevista mais contadas?

Além prejudicial à sua própria autoestima, quando a mentira não é identificada durante a entrevista acaba gerando um ciclo ruim para as duas partes: o funcionário terá de dar conta de processos que não sabe e a empresa esperará algo que ele jamais conseguirá.

Por esse motivo, a pessoa responsável por conduzir o processo de seleção de funcionários deve estar muito preparada e ficar atenta a sinais comuns que indicam uma possível inverdade. Continue com a leitura e descubra quais as 10 mentiras mais contadas em entrevistas de emprego!

1. Eu moro aqui!

Com a grande disputa por um lugar no mercado, muitas pessoas saem de cidades do interior para tentar uma vaga nas capitais. Até aí tudo bem. O problema é que algumas acabam colocando endereços falsos nos currículos. E como isso prejudica a sua empresa?

Se o indivíduo for contratado e não tiver condições de assumir a vaga imediatamente, todo o seu esforço e trabalho terá sido inútil. Por isso, é sempre interessante perguntar se o endereço fornecido é fixo ou apenas provisório e se há condições de iniciar as atividades no prazo necessário.

2. Eu não fui demitido, apenas resolvi sair do antigo emprego

Muitas pessoas não são honestas quanto aos reais motivos do seu desligamento do último emprego. A verdade é que não há nenhum problema intrínseco à situação de ser demitido, pois isso pode ter várias causas, inclusive um corte de gastos.

Porém, para se protegerem e não passarem a imagem de mau profissional, os entrevistados procuram dar versões fantasiosas para a demissão. Tal mentira pode ser identificada com perguntas mais profundas, como: “qual comportamento você acredita que pode ser melhorado em relação ao seu último emprego?”, “você teve problemas com seu chefe?”.

3. Eu tenho muitos cursos úteis ao cargo

Sabe aquele currículo perfeito, repleto de cursos e especializações? É preciso ter calma, pois ele pode não ser condizente com a realidade. Mentir sobre qualificação é um erro grave e precisa ser identificado com agilidade pelo entrevistador.

Investigue com atenção o currículo do candidato, faça perguntas sobre os cursos e observe como é sua reação. Na maioria dos casos, o mentiroso não está preparado para conversar sobre o curso.

4. Trabalhei para a “empresa X” de 2015 a 2016

Acredite, tecnicamente falando, trabalhar de 2015 a 2016 em uma empresa pode significar coisas diferentes. O candidato pode, por exemplo, ter ingressado na empresa em novembro de 2015 e ter sido desligado em janeiro de 2016, e isso demonstra uma experiência muito superficial.

Muitos candidatos mentem sobre as datas de ingresso nos empregos. Para evitar que isso ocorra, você pode perguntar os meses de início e término da atividade e, também, entrar em contato com o antigo empregador.

5. Sou muito bom em trabalhos em equipe

Quase todo candidato dirá que sabe trabalhar em equipe, mas a verdade é que essa não é uma habilidade comum a todas as pessoas. E como saber se ele está mentindo?

Não é fácil identificar essa fraude em uma entrevista, mas existem testes psicológicos e dinâmicas em grupo que revelam o poder e a paciência de uma pessoa para dividir tarefas, delegar responsabilidades e conviver com outros profissionais.

6. Eu sou muito pontual e nunca me atraso

Todos sabem que pessoas pontuais são realmente fantásticas, inclusive o entrevistado. Por isso, é comum ouvir durante as entrevistas que uma de suas qualidades é a pontualidade, porém isso nem sempre é verdade.

Seja sincero, pergunte se ele jamais se atrasa, sobre como é sua rotina antes e depois do trabalho e, principalmente, a jornada que enfrentará para chegar à empresa.

7. Não fumo e não tenho vícios

Há pessoas que gostam de reforçar essas questões durante as entrevistas. Apesar da empresa não precisar saber o que um funcionário faz em suas horas livres e de descanso, é sempre prudente analisar alguma propensão aos vícios, como álcool, drogas e o cigarro.

Em geral, isso não deve ser o único fator de reprovação de um candidato, mas precisa ser analisado com mais atenção. O cigarro é um dos mais fáceis de se identificar e é importante deixar claro que a empresa não permite que se fume dentro de suas dependências.

8. Meu salário no último emprego era de R$10.000,00, mais benefícios

Outra mentira bastante comum durante as entrevistas é a questão salarial. Na tentativa de se mostrar um funcionário perfeito e imprescindível, o candidato mente e afirma que recebia grandes quantias no último emprego.

Para obter a verdade, é possível checar a informação com o antigo empregador e até mesmo pedir um detalhamento dos salários recebidos pelo candidato nos últimos meses.

9. Tenho muita habilidade com o Excel

Mesmo afirmando que têm conhecimento e domínio do Excel e outros programas essenciais para o funcionamento de uma empresa, muitos candidatos não sabem muito sobre eles.

Não é possível identificar essa fraude em uma conversa, mas um teste prático pode resolver o problema e revelar a verdadeira habilidade do entrevistado.

10. Eu pesquise sobre a empresa e sua missão é importante para mim

É bom ouvir isso de um entrevistado, mas isso nem sempre é verdadeiro. Em muitos casos é apenas uma estratégia para criar empatia e um vínculo com o entrevistador, dando a entender que a pessoa se interessa por questões que estão além do salário.

Caso você se depare com essa afirmação, pergunte ao candidato o que exatamente chamou sua atenção e como ele acredita que pode contribuir para a evolução da empresa.

Quais as mentiras que a empresa não pode contar?

Sempre falamos sobre as mentiras que os candidatos contam, mas é preciso destacar que as empresas (os entrevistadores) também mentem durante as entrevistas.

Esse tipo de situação é muito ruim para o desenvolvimento geral da conversa e pode afetar a imagem e credibilidade do negócio e, por isso, deve ser evitada. Quer descobrir se você anda cometendo essas gafes? Acompanhe!

Entraremos em contato em breve

Qual entrevistador nunca disse isso? Esse é quase o encerramento universal de uma entrevista de emprego, mas não pode ser dito de maneira aleatória.

É muito ruim e cruel alimentar a esperança em um candidato que você já o descartou durante a conversa. Por isso seja honesto e não diga que entrará em contato. Agradeça pela presença e deseje sucesso e um ótimo dia.

Temos um banco de oportunidades

Outra mentira comum contada pelos empregadores e que, assim como a anterior, cria uma falsa expectativa no entrevistado. Se você não tem um banco de oportunidades e está realizando uma seleção para uma única vaga, fale a verdade!

Falar sobre futuras oportunidades apenas para tentar ser educado não é uma boa estratégia. Na verdade, você não estará ajudando o candidato e sim prejudicando-o.

Oferecemos muitos benefícios para nossos funcionários

Quando você afirma que oferece benefícios aos seus funcionários, é preciso que deixe claro quais são eles, como auxílio-alimentação, plano de saúde, participação nos lucros e auxílio-transporte. Se essa não for a realidade da empresa, evite tocar no assunto.

Em geral, será muito embaraçoso se o entrevistado perguntar quais os benefícios disponíveis e você não souber responder ou, pior ainda, ter de contar mais uma mentira. Por isso, valorize a honestidade e transparência durante essas conversas.

Já ouviu alguma dessas mentiras na entrevista? Um empreendedor que realiza o seu próprio recrutamento e seleção de funcionários deve estar sempre atento a essas questões. Conforme dito, isso evita problemas no futuro e garante contratações de sucesso.

Além disso, tome cuidado para não cometer gafes e contar mentiras aos seus entrevistados. O processo não pode ser pautado em inverdades e o dever de honestidade é comum às duas partes.

Quer tornar o seu processo de seleção ainda mais qualificado? Baixe gratuitamente o nosso Ebook: como usar a tecnologia a favor do seu processo de contratação!