mobile marketing

Mobile marketing: Comece a investir no conforto do seu público!

Acompanhe agora as melhores dicas sobre mobile marketing e passe a oferecer conforto para o seu público!

O smartphone faz parte da rotina de milhões de pessoas. Só no Brasil, de acordo com uma pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas, o país conta mais de 168 milhões de aparelhos. Apenas esse dado já seria suficiente para justificar os investimentos em mobile marketing que as empresas estão realizando, mas acredite, tem mais.

Mobile marketing é a estratégia de marketing voltada para os dispositivos móveis, principalmente os smartphones. Como mencionado anteriormente, esses aparelhos fazem parte da vida das pessoas. Ao mesmo passo que se tornam mais modernos e eficientes, eles abrem possibilidades para novos mercados de consumo.

Por isso, neste post selecionamos algumas informações para que você possa entender por que o mobile marketing deve ser estudado pela sua empresa. Confira!

1. Novos mercados

Vamos a um case. O Banco Intermedium foi o primeiro banco digital do Brasil. Ao valer-se do fato de que os brasileiros já utilizavam os aplicativos de bancos nos celulares, a instituição inovou ao transformar esses apps em verdadeiras agências bancárias.

Desse modo, o Intermedium pode criar contas para clientes do Brasil inteiro, sem a necessidade de inaugurar uma única agência física. Essa economia é refletida em uma conta digital sem taxas, que tende a atrair mais clientes.

O banco conseguiu gerar milhões de leads, de pessoas que podem ter acesso a outros serviços, como empréstimos bancários.

2. Acesso à informação

Informação é o grande tesouro do nosso tempo. Afinal, quanto mais se sabe sobre o público-alvo, menores são as chances de se perder dinheiro com produtos ou serviços ineficazes.

Ao investir em mobile marketing a empresa terá acesso a dados pessoais do cliente e ao seu comportamento de navegação pelo site — ou app. Ao analisá-los, seu negócio entenderá as motivações que levaram seu cliente à compra.

3. Acesso contínuo ao cliente

Uma peça publicitária na tevê só será útil se o cliente estiver assistindo a programação. Um outdoor só dará resultado se o público-alvo passar próximo a ele. Já uma estratégia de mobile marketing significa estar, o dia todo, no bolso do cliente.

Por exemplo: a empresa desenvolve um aplicativo uma única vez. Esse mesmo app é baixado milhares de vezes. Essa escalabilidade torna o mobile marketing mais econômico e eficaz. Não por acaso a maioria das startups têm seus negócios baseados nessa estratégia.

4. Perspectiva de crescimento

Ainda que se questione a qualidade da internet no Brasil, uma coisa é fato: o brasileiro não deixa de acessá-la apesar disso. A boa notícia para quem deseja investir em mobile marketing é que, com o fim da tevê analógica, o país passará a contar com uma conexão de dados móveis mais rápida e eficiente.

5. Estratégia principal ou complementar

Além do mais, o mobile marketing trabalha com outras mídias. Veja, por exemplo, que os assuntos mais comentados nas redes sociais costumam ter alguma relação com as mídias mais antigas, como a tevê ou o cinema.

Isso mostra que o mobile marketing pode ser usado como estratégia auxiliar de uma segunda estratégia de marketing.

Quer saber mais sobre mobile marketing? Neste artigo estão as principais tendências de 2017. Confira!