Impacto social: o que a sua empresa pode fazer pelo mundo?

Você já parou para refletir sobre o papel que a sua empresa desempenha na sociedade? Muitos empreendedores ainda não entendem muito bem essa relação e acabam desconsiderando o impacto social de seus negócios, perdendo, assim, grandes oportunidades de crescimento.

Em geral, qualquer empreendimento tem (e deve ter) o potencial de mudar o contexto ao seu redor, e é justamente sobre isso que falaremos neste post.

Quer entender melhor o que é o impacto social e por que isso é tão importante para seu negócio? Prossiga com a leitura!

Impacto social: a habilidade de mudar o mundo ao seu redor

Quando um indivíduo resolve empreender, tem em mente um desejo muito grande de prosperar, se realizar profissionalmente, conquistar sua independência financeira, ser reconhecido e até mesmo proporcionar mais conforto à sua família. Porém, isso não é tudo.

Paralelo a todos esses sentimentos, existe um que, muitas vezes, está implícito: o impacto social.

**É difícil afirmar que uma empresa existe apenas pelo lucro. **Todo negócio tem em si a capacidade e o dever de mudar a realidade social ao seu redor. Isso ocorre de diversas maneiras e em diferentes dimensões:

  • acesso: negócios que favorecem a redução da discrepância do acesso a bens essenciais, como saúde, educação, energia sustentável e informação;
  • autonomia: iniciativas que trazem mais autonomia ao cidadão, como tecnologias para deficientes físicos e práticas de jornalismo independente;
  • **transparência: **proporcionam mais informação ao público em geral, dando aos cidadãos condições de opinar e tomar decisões em prol do coletivo;
  • **escala: **permite que os impactos sejam levados a cada vez mais pessoas, como campanhas de marketing em larga escala.

Assim sendo, podemos dizer que o impacto social é exatamente essa alteração no contexto em que o negócio está inserido. Por exemplo, quando alguém abre um pequeno supermercado em um bairro, acaba gerando oportunidade de empregos, facilita a vida dos moradores e proporciona mais qualidade de vida à comunidade.

Ainda que o desejo mais expressivo do empreendedor seja obter bons rendimentos, ele acaba contribuindo para a evolução da sociedade. Portanto, seu negócio cumpre com o seu papel social.

É importante destacar que essa necessidade não é mera hipocrisia.

A própria Constituição Federal brasileira deixa claro que a propriedade privada precisa cumprir com a sua função social. Isso se estende às empresas, que devem buscar a exploração econômica juntamente com valores sociais de bem-estar coletivo e desenvolvimento da comunidade em que está inserida.

Os benefícios de gerar o bem além do faturamento

Conseguiu entender o que é o impacto social? Provavelmente você já esteja aplicando esse conceito em seu dia a dia. Mas é preciso fazer o exercício e se policiar para que esse também seja um de seus objetivos.

Em outras palavras, ainda que seu negócio esteja gerando bons frutos para a sociedade, é necessário que essa meta esteja lado a lado com a busca por um maior faturamento. O capitalismo consciente não pode ser uma consequência indireta de sua atuação empresarial. Pelo contrário, é preciso buscar o equilíbrio entre lucratividade e bem-estar social.

Mas, e que tipo de benefício esse tipo de atuação pode trazer ao seu negócio? Caso ainda tenha dúvidas de que essa é uma boa escolha, confira as maiores vantagens de pautar sua atuação na busca pelo desenvolvimento da comunidade de que sua empresa faz parte:

Proporciona mais credibilidade à marca

Uma das maiores vantagens de se apostar no poder do impacto social é a credibilidade que isso traz ao empreendimento. Em resumo, quando você trabalha em prol da sociedade, consegue destacar sua marca e associá-la a algo positivo.

Isso acontece bastante com negócios que buscam, por exemplo, desenvolver e facilitar o acesso à saúde, como as clínicas populares. O público enxerga os esforços da empresa para facilitar esse direito básico e retribui tornando-se cliente e reforçando os diferenciais do negócio.

Contribui para a redução das desigualdades sociais

O Brasil é um país extenso e  a desigualdade social é um dos maiores desafios a serem superados. Diante disso, que tal empreender em um ramo que contribua para reduzir essas distâncias?

Abrir uma escola de línguas em um bairro mais afastado, criar um aplicativo para smartphone que auxilie no controle de despesas ou mesmo abrir uma academia com preços mais acessíveis, são excelentes exemplos de empreendedorismo consciente.

A ideia é unir o útil ao agradável. Você pode ganhar dinheiro e ainda ter uma empresa que faz a diferença para o mundo. Pense nisso!

Fomenta o desenvolvimento do mercado ao seu redor

É interessante observar que um negócio que tem o propósito de gerar um impacto positivo na sociedade acaba fomentando o desenvolvimento do mercado ao seu redor.

A conclusão é relativamente simples: quando a empresa permite um maior acesso a grupos de baixa renda, ela melhora as condições de vida dessas pessoas. Com isso, as demandas dessa população tendem a aumentar, movimentando todo o mercado ao seu redor.

É um ciclo positivo. Quanto mais acesso e bem-estar social um negócio consegue gerar, mais qualidade de vida e inserção desse grupo no mercado consumidor alcança.

Favorece a descoberta de talentos

Por último, é possível observar que apostar nessa estratégia permite que sua empresa encontre talentos que estavam “escondidos”. Existem excelentes profissionais em áreas menos favorecidas, com ideias inovadoras esperando para serem aproveitadas.

Por isso, dando oportunidades de emprego a essas pessoas, sua empresa também cresce e consegue implementar novas ideias de maneira consciente e planejada, alcançando um sucesso sólido e duradouro.

Fazendo a diferença: as melhoras dicas para assegurar o impacto social de seu negócio

Nós reunimos algumas boas práticas que ajudarão seu empreendimento a alcançar esse objetivo, tornando-a um exemplo no mercado. Acompanhe!

Facilite o acesso a bens

Falamos que uma das formas de gerar um impacto positivo na sociedade é facilitando o acesso a bens à população menos favorecida. Pois bem, para que sua empresa faça a diferença, você pode começar por esse quesito.

No Brasil, existem ótimos exemplos de empresas que já estão atuando com esse foco. O Dr. Consulta, por exemplo, é uma rede de franquias que visa facilitar o acesso à saúde, prometendo um serviço de maior qualidade e mais rápido do que o público e com preços mais atraentes do que o privado.

Promova a transparência

**No quesito transparência, também há muito o que se fazer. **Existem várias maneiras de implementar essa cultura dentro da empresa, como um diálogo mais aberto e sincero entre funcionários e gestores, e fora da empresa, como no caso de escolas de línguas e ideias que promovam o acesso à informação.

Banner de eBook para emrpeendedores viverem seu sonho.

Como um bom exemplo, podemos citar a plataforma online colombiana Kuepa, que favorece o acesso à educação, fornecendo a possibilidade de adultos finalizarem o ensino médio de forma rápida, econômica e de qualidade.

O ClubeBook, também é um bom exemplo a ser citado. Em geral, o projeto procura auxiliar pequenos e jovens escritores a se tornarem mais conhecidos do público, ajudando-os a divulgar suas obras por meio de uma análise do perfil do público e criação de campanhas publicitárias mais focadas.

Melhore a empregabilidade

Melhorar a empregabilidade é mais uma maneira de fazer com que seu negócio faça a diferença para o mundo. Afinal, gerar empregos e possibilitar um ambiente de trabalho saudável e motivador traz inúmeros benefícios não apenas para a sociedade, como para o próprio negócio.

Crie MVPs com a empatia como foco

**É preciso entender o problema sob a ótica do seu público, visto que é ele quem utilizará seus serviços. **Por isso, a dica é criar um MVP (mínimo produto viável) com o foco na empatia. Isto é, colocando-se no lugar do seu usuário para definir se o seu produto pode ou não impactar sua realidade social.

Até encontrar o produto ou serviço ideal, você passará por várias etapas. Por isso, crie, inove, teste, ouça os feedbacks e melhore a sua ideia até que ela seja realmente útil e importante para a sociedade.

Valide suas ideias

A empatia é apenas um dos passos para se criar um negócio de impacto social. Afinal o MVP apenas formula hipóteses do comportamento e das prioridades de quem usará o serviço. Por isso, coloque em prática suas ideias e busque validá-las.

Como fazer isso? Saia do escritório! Procure conversar com seus clientes em potencial. Ouça suas demandas, entender suas necessidades e construir seu modelo de negócio com base nas sugestões e críticas recebidas. Dessa maneira, você terá melhores condições de alcançar o sucesso em seus objetivos.

Meça o impacto social de seu negócio

**Por último, sugerimos que você monitore e meça o impacto social que seu negócio está alcançando. **Esse é um passo essencial para que a empresa consiga se tornar útil à sociedade, afinal, o que não é medido, não é gerenciado e aperfeiçoado.

Para isso, adote algumas métricas de impacto — aquelas que quantificam a real mudança proporcionada por sua empresa —, a depender do seu segmento de atuação, como:

  • número de pessoas que experimentaram um aumento na renda mensal;
  • redução da taxa média de doenças na comunidade;
  • aumento do índice de escolaridade o público;

Logo, é possível concluir que o impacto social é algo que faz toda a diferença no mercado atual. A busca incansável pelo lucro deixou de ser a única razão de existir das empresas e elas podem (e devem) contribuir para uma sociedade mais justa, equilibrada e próspera. Portanto, mantenha o foco em seus objetivos e faça a sua parte para um mundo melhor

Gostou do post? Ainda tem dúvidas sobre o tema ou gostaria de compartilhar suas ideias conosco? Deixe seu comentário logo abaixo!

comments powered by Disqus