historia do empreendedorismo

Conheça a história do empreendedorismo e como ele revolucionou o mundo dos negócios

O empreendedorismo é muito mais do que um movimento do mercado, trata-se de uma forma de alavancar sua carreira e mudar o rumo dela sobretudo. Por isso conhecer a história do empreendedorismo é tão importante.

Certamente você já com ele nos últimos tempos, afinal muita gente começou a empreender no Brasil, até mesmo encontrando oportunidades de crescer no cenário de crise.

Mas saiba que isso não é de agora. A história do empreendedorismo já tem alguns séculos ou pode até mesmo ser datada desde a pré-história, se considerarmos um conceito mais amplo das trocas comerciais.

Conheça então o seu passado e saiba como o ato de empreender revolucionou o mundo de negócios e ainda está fazendo isso!

O que é empreendedorismo? 

O nome ‘empreendedorismo’ vem da palavra ‘entrepreneur’ que significa ´aquele que assume riscos e começa algo novo’, tendo sua origem em 1725.

Desde então, o conceito evoluiu muito, mas continua sempre apegado a ideia de inovação, seja ela na criação de novas empresas e produtos, e sua implementação em novos negócios ou até mesmo já existentes. Como sempre a inovação envolve alguns riscos, não é mesmo? 

Em uma das definições mais aceitas, o empreendedorismo é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal, segundo o economista Robert D. Hisrich.

Assim, o papel do empreendedor se tornou um pilar na economia, afinal trata-se de um enorme agente de mudanças, sendo responsável pelas novidades ofertadas aos consumidores e com potencial para desenvolver grandes potências.

Mesmo que alguns modelos econômicos não considerem tanto as PMEs, mantendo seu foco nas maiores corporações, elas não devem ser subestimadas. 

Bill Gates e Steve Jobs, por exemplo, já foram pequenos, mas hoje sabemos do que eles foram capazes, se tornando referências do empreendedorismo na tecnologia por sua inovação. Vemos isso também com o boom das startups, que estão inovando os mais diversos setores e empreendendo cada vez mais!

Como o empreendedorismo surgiu no mundo e no Brasil? 

A história do empreendedorismo no mundo

Não é nenhum surpresa que os nossos ancestrais já tinham talento como empreendedores. Talvez não com esse nome, mas eles sabiam como gerir recursos e fazer grandes negócios, o que é um grande princípio dos negócios. 

As primeiras trocas comerciais começaram a partir da agricultura, na qual o que sobrava poderia ser cambiado por produtos de outros povos para complementar os seus bens. Logo surgiu a moeda e o resto é história.

Não só isso, as civilizações conseguiram erguer maravilhas no mundo todo, sejam os maias, incas e astecas no nosso continente, ou então os chineses, egípcios e os persas no resto do mundo, por exemplo.

As construções e descobertas são frutos das visões empreendedoras, que resultam em bens culturais que guardamos até então e evoluíram no mundo moderno.

Um bom tempo depois, por volta do século XVII, a noção formal de empreendedorismo começou a avançar mais com o surgimento de acordos entre a burguesia e o governo para a produção.

Esse mesmo grupo evoluiu com o decorrer da Revolução Industrial, tendo a Grã Bretanha como a pioneira, com produção em série e máquinas produtivas que reformularam o mercado e a economia.

Powered by Rock Convert

Assim, o empreendedorismo se tornou associado com novos modelos de negócio e, mais do que isso, de inovar para produzir, sejam bens materiais ou serviços. Com uma boa imaginação e boas habilidades empresariais, é possível criar novas ofertas e vemos isso sempre, como nos aplicativos de transporte como o Uber.

Hoje, o contexto evoluiu não somente para a criação do novo no sentido empresarial de ser o dono do próprio negócio, pois empreender é mais uma atitude a ser tida no trabalho. Então, você pode começar até mesmo na empresa onde está agora!

A história do empreendedorismo no Brasil

No Brasil, a história do empreendedorismo é um pouco mais recente, uma vez que somos parte do novo mundo.

Podemos olhar no nosso passado e desde a descoberta pelos portugueses, houve um empreendedorismo por parte dos colonizadores com as nossas matérias-primas, como a madeira, a cana de açúcar e o ouro, ainda que os resultados fossem para a Europa.

Após a independência, um nome que podemos citar foi o de Barão de Mauá, que conseguiu empreender rapidamente com a importação de meios de produção e de transporte para o país, o que foi extremamente importante para a industrialização brasileira. 

No entanto, o empreendedorismo em si só chegou com esse nome nos anos 1990 com uma forte abertura econômica. Para competir com os produtos importados, os brasileiros logo abraçaram novas oportunidades para criar novos negócios e projetos a fim de se sobressair no mercado.

Diversos empreendedores obtiveram muito sucesso e podemos ver cases de sucesso como o Abílio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar, e a Luiza Helena Trajano, da Magazine Luiza, que inspiram diversos profissionais sempre.

Atualmente, cerca de 52 milhões de brasileiros possuem um negócio próprio e temos uma taxa de empreendedorismo total de 38%, o que é uma das maiores do mundo e a maior entre os BRICS. Esses números apresentados só mostram o nosso potencial para empreender!

Como o perfil do empreendedor evoluiu?

Ao longo do tempo, o perfil do empreendedor foi se tornando cada vez mais específico para a sua função, sendo hoje diretamente relacionado à inovação e criação no mercado.

Até meados da Revolução Industrial, que mencionamos antes como extremamente importante para o empreendedorismo que temos hoje, os papéis dos homens de negócios eram bem confusos, uma vez que todos lidavam com diversas tarefas simultaneamente.

Com a divisão de papéis de trabalho, chegamos nos seguintes profissionais:

  • empreendedor: profissional que cria e inova negócios;
  • administrador: profissional que administra os negócios, seu funcionamento e seus recursos;
  • investidor: profissional que investe em negócios e os capitaliza.

Claro que diversos profissionais combinam essas funções em sua carreira, e um empreendedor pode ser administrador também, assim como investidor.

Entretanto, empreender especificamente requer alguém versátil, criativo e pesquisador, que possui as habilidades técnicas para produzir e montar um negócio com ajuda dos demais ou mesmo aplicar para uma organização internamente com o auxílio administrativo e financeiro necessários.

Além disso, existem diversos tipos de empreendedores, como o empreendedor nato, aquele que aprende a empreender, o empreendedor em série, o corporativo, o social, o que empreende por necessidade, o herdeiro e até mesmo o normal. Basta encontrar o seu perfil!

Mas lembre-se: a pessoa que empreende não simplesmente provê mercadorias ou de serviços, mas imagina oportunidades e as agarra assim que possível para transformá-las em um negócio lucrativo. Já pensou em fazer isso também? 

Se você já tem uma ideia, saiba que é necessário vendê-la e, mesmo com um pequeno negócio, é preciso de uma boa estratégia de marketing para qualquer empreendimento crescer.

Então, agora que você conhece a história do empreendedorismo, confira já a Rock University e aprenda agora as melhores técnicas de marketing digital para ir além com cursos gratuitos e premium de acordo com o que você precisa!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.