futuro chegou

O futuro chegou e agora minha empresa é gerida por robôs

O futuro chegou e a invasão da tecnologia começou no início de 2014 quando descobrimos o Slack. Pensando nisso, fizemos um post pensado nessas tendências!

Não, eu não sou um robô. Não, meus sócios também não são robôs. Na verdade, ninguém na equipe tem componentes biônicos em seu corpo, até onde eu saiba. Mas não se engane, temos “funcionários” mecânicos fazendo atividades que antigamente tínhamos que fazer manualmente.

No nosso caso, como uma empresa de tecnologia, isso quer dizer acessar vários outros sites, apertar dezenas de novos botões e ler linhas e linhas de informação inútil até chegarmos onde queríamos.

O futuro chegou e a invasão dessa tecnologia começou no início de 2014 quando descobrimos o Slack. Em um primeiro momento, não nos interessamos por mais um chat (já usávamos WhatsApp, Hangout, Skype, Facebook, etc), mas o slackbot em si chamou nossa atenção.futuro chegou

Nessa época, a gente recebia email de cada transação do site luz.vc (mais ou menos 70 por dia) e, por isso, acabávamos usando o email como nosso principal canal de comunicação. Por isso, o primeiro bot que criamos no Slack foi o “protobot” que tinha como objetivo nos informar de cada venda no #general. Esse foi o fim do uso de email internamente.futuro chegou

Como automatizar processos com bot

Depois disso, fomos adicionando mais bots para tantas outras atividades. Vou listar abaixo os casos que nós fomos automatizando, via bot, e como isso influenciou na nossa maneira de gerir o negócio:

Controle de vendas

Não apenas recebemos passivamente as vendas de planilhas, mas também podemos perguntar ao “protobot” como estamos de maneira geral. Ele nos dá várias informações como vendas no mês (com e sem boleto) e o comparativo com mesmo período do mês anterior.futuro chegou

Controle de descontos

Além das vendas, podemos perguntar especificamente para o “protobot” sobre descontos fornecidos por período de tempo (menos por semana). OBS: Chamamos internamente os descontos de “amor”.futuro chegou

Dificuldades no checkout

A perda mais dolorosa de um ecommerce é quando o cliente já está convencido de pagar. Perder um cliente nesse momento é uma facada no coração. Por isso, se alguém erra mais de 3 vezes no checkout do site, o “protobot” também avisa automaticamente no canal de #atendimento para que possamos tentar recuperar a venda!

Uso de cupom inválido

Com o tempo, fomos percebendo que algumas vendas eram perdidas por uso errado ou indevido de cupons de desconto e, na onda da Lava Jato, criamos o robô, “japa da PF” (com carinha e tudo) para nos avisar dos casos

Gastos com links patrocinados

Como toda empresa digital, uma boa parte do nosso orçamento vai para links patrocinados do Google. Por isso, criamos o bot “bode” que a qualquer momento diz o gasto do dia e do mês:futuro chegou

Processo de desenvolvimento

O futuro chegou e um dos maiores ganhos que veio com ele é o uso de robôs/bots e o Slack para empresas de tecnologia. Praticamente todo grande serviço de apoio ao desenvolvimento já possui integração com o Slack e isso é inestimável para a transparência e comunicação do processo. Atualmente temos robôs para:

  • Github: Serviço de versionamento de código. Usamos para mostrar todos os branches criados, PR’s abertos, revisões de códigos e merges no master.
  • Circle CI: Serviço de teste automático de código. Usamos para verificar se o novo código não possui conflitos com o código em produção.
  • AWS: Serviço de infraestrutura da Amazon. Usamos para dar deploy nos nossos ambientes direto do Slack e também acompanhar a criação de instâncias em momentos de pico.

futuro chegou

Manel, o pirata decisor

Levar as decisões e discussões da empresa para um ambiente de chat é um grande desafio. Por mais que pareça super bacana e divertido no início, algumas informações acabam se perdendo e a confusão se instala ( Is group chat making you sweat? – Signal v. Noise ). Por isso, depois de um tempo, criamos o “Manel” um simpático bot-pirata que anota nossas decisões importantes para podermos resgatá-las quando fosse necessário lembrar.futuro chegou

Papai Noel

Além de usar o Github pro desenvolvimento de código em si, também usamos para a criação de conteúdo. Não apenas temos o site de planilhas, mas também uma mentora virtual chamada Clara. E ela, por sua vez, recomenda jornadas práticas para empreendedores melhorarem seu conhecimento de gestão. O bot criado para essa integração chama-se “Papai Noel”, sem nenhuma boa razão que justifique.

Posts na comunidade

A Clara também conecta empreendedores através de uma comunidade de perguntas e respostas. Para não ficarmos dando F5 para saber de novos posts, fizemos um bot que nos avisa sempre que um novo tópico é criado na comunidade. Assim, podemos agir dando respostas ou buscando alguém da nossa rede que seja expert no assunto.futuro chegou

Jornadas concluídas

O principal objetivo da Clara é ensinar os empreendedores através de cursos práticos de gestão, na qual os participantes têm que agir para avançar e achar as soluções. Sempre que um empreendedor termina a jornada, sua avaliação chega para nós direto no slack!futuro chegou

O que os bots não fazem

Lógico que isso tudo é uma grande maravilha, mas a verdade é que a maioria dos robôs ainda não fazem jus aos melhores filmes de ficção científica. Sua inteligência ainda está limitada a busca de dados concretos, sem qualquer tipo de análise de suas causas ou possíveis desdobramentos. Isso ainda não é feito e provavelmente nunca será integralmente feito sem a intervenção de um ser humano.

Na verdade, acreditamos que mesmo com as novas tecnologias de inteligência artificial e machine learning, a máquina precisará do homem e o homem da máquina. Vai ser nessa parceria que as empresas de fato conseguirão retirar todo potencial das novas tecnologias e ganhar toda escala, eficiência e inteligência prometidas.

O que os bots fazem bem

O Slack é a grande base de tudo que estamos vivendo e de uma verdadeira revolução na maneira das empresas acessarem seus dados e se comunicarem. Ele permite que a equipe consiga, sem sair do chat, acessar dados em tempo real e também de maneira assíncrona. O Slack com seus robôs virou o novo escritório, principalmente para equipes remotas.

Em outras palavras, o uso de robôs para ajudar nas atividades diárias de um negócio tornou-se o novo sistema operacional. Você consegue receber e enviar informações do jeito que for melhor, poupando tempo de reuniões para discutir relatórios do passado e permitindo discussões mais equilibradas onde todos tem a chance de colaborar.

O que os bots irão fazer

Como eu disse, os robôs ainda não analisam dados e tiram conclusões, mas isso mudará. Em breve, teremos uma leva deles que vão conseguir achar padrões e oferecer ideias para futuro como “Seu caixa está baixo e os recebimentos futuros não cobrem as despesas, talvez seja hora de contratar capital de giro”. Além disso, os assistentes pessoais (Alexa, Siri, etc) estarão onipresentes – você vai poder entrar o seu carro ou simplesmente abrir sua geladeira e perguntar para o “vento”: “Alexa, quais minhas reuniões do dia?” ou “Siri, quem foi o melhor vendedor deste mês?”

Sua empresa terá igualmente elementos tecnológicos automatizados e seres humanos criativos trabalhando para conseguir desenvolver algo realmente útil para o mundo. Não estamos caminhando para uma era de substituição da criatividade, mas, pelo contrário, na maior valorização dela com a parceria homem-máquina.

Gostou do conteúdo? Confira nosso post: 19 frases motivacionais de vendedores de sucesso que fecham negócios!

Texto escrito pelo Leandro Borges, do Fala Clara.