franquias e empreendedorismo

Franquias e empreendedorismo: qual é o perfil para ser um franqueado?

Mas para ter sucesso, é preciso conhecer bem o próprio perfil e apostar em um negócio condizente com ele.

O universo de franquias e empreendedorismo encanta aqueles que desejam contornar os efeitos da crise e se sobressair no mercado. Em 2016, o setor cresceu 8,3% segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), número que superou as expectativas da organização.

Mas para ter sucesso, é preciso conhecer bem o próprio perfil e apostar em um negócio condizente com ele. Um bom franqueado cuida de replicar esse empreendimento sob condições e regras preestabelecidas, compartilhando os resultados. Normalmente esse público é formado por pessoas que desejam abrir um negócio próprio, aprender e reduzir os riscos de incertezas.

Ainda assim, o perfil de franqueado ideal ainda gera incertezas, já que as descrições das empresas tendem a ser generalistas, incluindo os mesmos adjetivos. Mas há ainda outras características que capacitam um empreendedor a lidar com o sistema de franquias. Quer saber quais são? Então acompanhe este post!

Exercer o papel de gestor

Mesmo que uma franquia já tenha produtos e marca definidos, bem como um modelo de negócios, ela precisa ter uma gestão exemplar. Sendo assim, é necessário que o franqueado conheça conceitos de administração — tais como controle de custos e receitas — e tenha a capacidade de fazer com que o negócio cresça, cuidando da qualidade de vida dos funcionários.

Saber lidar com finanças

Você não precisa ser graduado em economia ou contabilidade para administrar uma franquia. No entanto, é preciso que você tenha noções básicas sobre fluxo de caixa, capital de giro, margens de lucro, entre outros aspectos. Quanto mais confortável você fica com esses números, melhores decisões você toma.

Se você tem um bom contador com quem contar, ótimo, mas não o use como estepe para escapar dos conhecimentos que precisa adquirir sobre suas finanças. É seu dever otimizar a eficiência, controlar os custos e encontrar formas de aumentar a receita dentro das limitações da franquia.

Entender os valores da marca

Muito além de vender produtos e serviços e expandir a franquia, o franqueado precisa entender os valores da marca que adota e fazer a manutenção desses ideais no mercado. Quando o franqueado se alinha à marca, fica muito mais fácil gerenciar a expansão e manter boas relações com o franqueador.

Ter disciplina

Um bom franqueado precisa confiar na franqueadora e seguir as orientações nas áreas técnica e comercial. Boas franquias oferecem também programas de incentivo para melhorar as vendas, o que fornece conhecimentos úteis — especialmente para os iniciantes.

Se você desconfia das condições impostas pela franquia, pode ser que você precise rever a empresa para a qual está se candidatando e se você está realmente apto a ser um franqueado.

Ter capital suficiente

Embora essa condição pareça óbvia, muitas pessoas ainda empreendem sem fazer um planejamento financeiro satisfatório, que inclua capital para o aporte inicial, bem como recursos para tocar as operações até a maturação do empreendimento.

Acompanhar as oscilações do mercado

Não é por que a franquia já possui um modelo de negócios e uma marca que você não precisas se manter atualizado sobre o que está ocorrendo no mercado.

Assim como qualquer empreendedor, é necessário que você compreenda o amadurecimento da empresa, saiba como ela se relaciona com as demandas do mercado e, à medida que demonstrar bons resultados, faça sugestões para o aprimoramento de toda a rede. Franquias também precisam de pessoas com conhecimentos novos e que oxigenem o negócio. Pense nisso!

Ter capacidade de se planejar

Possuir uma visão apurada de onde está, onde deseja chegar e o que é necessário fazer para chegar lá é uma habilidade mais do que desejável em um empreendedor. Aprenda a criar planos de ação e a priorizar essas metas dentro do negócio.

O monitoramento, a correção e a revisão rápida também são “skills” essenciais para aqueles que querem aprimorar o planejamento.

Possuir uma boa habilidade de comunicação

Seja você um franqueado que atua sozinho ou que tem uma equipe de vendedores, é preciso dominar as frentes de comunicação com a rede, com os consumidores e com o franqueador. Assim você assegura que as mensagens enviadas em qualquer canal são aquelas que você desejava transmitir.

Um estudo publicado na Small Business demonstrou o poder da má comunicação sobre a produtividade das empresas. Além de afetar a autoestima dos funcionários, você pode acabar fazendo com que eles provoquem mais erros.

Procure aprimorar suas reuniões e tornar o ambiente de trabalho mais confortável para os colaboradores manifestarem suas opiniões.

Ter habilidades de estratégia

É fácil pensar no presente do negócio, já que os resultados são fáceis de ver, mas quais são as projeções para o seu empreendimento em longo prazo? Com que frequência você pensa nisso?

Sem um olhar constante sobre as estratégias do seu negócio, bem como uma avaliação qualificada que compare esses recursos em relação ao que está sendo feito na indústria, você não pode fornecer ideias inovadoras ou entender as movimentações da rede de franquias.

O empreendedorismo pode chegar na vida de uma pessoa em qualquer idade, ao contrário do que o recente fenômeno dos “pequenos empreendedores” prega. Portanto, com capacitação adequada é possível desenvolver o conjunto de comportamentos e hábitos que caracterizam um empreendedor.

Antes de tudo, é preciso manter-se bem informado. Procure familiarizar-se com aquilo que você vai vender e busque conhecimentos sobre o mercado em que você vai se desenvolver. É preciso que você domine o seu ramo de atividades para gerar bons resultados.

Para aprimorar suas habilidades de comunicação, preste atenção a como as pessoas reagem ao que você diz. As expressões faciais denotam confusão? Então pergunte calmamente se o que você disse fez sentido e conceda às pessoas a oportunidade de pedir esclarecimentos.

As táticas de planejamento também são adquiridas com prática. Cada pessoa entende melhor o que funciona para si: algumas se organizam previamente em agendas e bullet journals, outras lançam mão de softwares especializados. É importante lembrar que os objetivos devem estar alinhados com os anseios do franqueador.

Já as capacitações para lidar com a vida financeira da sua empresa podem ser adquiridas com o auxílio de um bom contador e de um sistema financeiro.

Agora que você já sabe quais são as características que precisa aprimorar para empreender como franqueado, deixe um comentário contando a sua experiência no assunto!

Conteúdo produzido por Ligue Site!