Foque no que você já tem, não no que te falta

Quando as pessoas me dizem por que ainda não estão empreendendo, normalmente a resposta está relacionada à falta de algo: dinheiro, contatos, experiência, etc.

Porém, não importa o que te falta, isso você dá um jeito de conseguir. O que realmente importa é: o que você já tem?

![Como começar uma empresa sem recursos](http://files.saiadolugar.com.br/uploads/2010/11/apagao3.jpg "Como começar uma empresa sem recursos")Aproveite o que você já tem
**Experiência de uma grande empresa não necessariamente é o melhor caminho** No artigo [Afinal, é possível ensinar empreendedorismo?](http://saiadolugar.com.br/2010/10/20/afinal-e-possivel-ensinar-empreendedorismo/), listei 4 fontes de aprendizado para empreendedores. Uma está relacionada à experiência de trabalho, todas as outras você pode conseguir sem “estar numa grande empresa só para aprender”.

Antes de simplesmente aceitar que você está no caminho, reflita “Onde estou realmente é o caminho mais rápido para aprender o que será necessário para ter minha empresa?“.

Para ver um caso real, confira o relato Da multinacional para minha empresa, a melhor escolha que já fiz.

Habilidades são aprendidas com a prática
Uma coisa que me dava medo antes de começar era “Como faço para tirar um CNPJ? Com quem eu tenho que falar? Não tenho a mínima ideia desse tipo de coisa!“.

Esse e diversos outros conhecimentos foram aprendidos de uma forma muito simples: na prática, com a ajuda do Google e de empreendedores mais experientes.

Aceite, o conhecimento não vai cair no seu colo. Se você não sabe algo, aprenda. Se você não manda bem em certa atividade, treine-a até ser o melhor do mundo.

Por exemplo, confira 2 quadros do grandioso Van Gogh. O da esquerda foi feito quando ele estava começando, o da direita saiu 2 anos depois. Fala aí se esses anos de treino não fizeram uma diferença absurda?

Contatos são construídos em forma de rede
Imagine só: 2 moleques ainda na faculdade, começando uma empresa em uma kitnet (foto do nosso 1o dia de trabalho), falando para referências em empreendedorismo “Temos a ideia de uma rede social para empreendedores! Podemos conversar?”.

Quando fizemos isso, a resposta normalmente era “Não, obrigado” ou o e-mail nem era respondido. Por outro lado, a coisa andou quando começamos a conversar com os contatos que já tínhamos (conhecidos de Unicamp) e aos poucos essas pessoas nos apresentavam para outras. Aí sim conhecemos as pessoas certas.

O mais legal de uma boa rede de contatos é o efeito bola de neve: quanto mais contatos você tem, mais fácil é de fazer novos contatos. Confira o artigo Networking: como expandir sua rede de contatos.

Dinheiro não é problema para bons projetos
Nós tivemos a sorte de contar com o Love Money, também conhecido como Paitrocínio. Porém, o Love Money não era infinito, o que nos forçou a usar a criatividade para fazer a empresa crescer gastando muito pouco.

Conhecer muito bem seu orçamento é fundamental tanto para começar com o que você já tem quanto para apresentar um plano para investidores.

Mesmo quando é necessário muito capital para construção do produto, é possível “se virar”. Seja prestando serviços para acumular caixa ou conseguindo verba através de editais de apoio à pesquisa (veja mais).

Conclusão: Comece com o que você já tem!
Reid Hoffman, fundador do LinkedIn, diz: “Empreender é como saltar de um penhasco e construir o avião durante a queda“. Isso reflete muito bem a realidade de quem está começando uma empresa.

Mesmo caso você realmente não tenha algo necessário para começar, ao invés de simplesmente reclamar disso e esperar, faça um planejamento e dê um jeito de conseguir o que te falta a partir do que você já tem.

Abraços,
Millor Machado (agora eu já saltei, preciso construir o avião)

Para ver as desculpinhas mais usadas, confira a tirinha: Os motivos para não empreender.

comments powered by Disqus