empreendedor no computador para saber sobre fintechs

Afinal, o que são fintechs?

Fintechs são os negócios que atuam no mercado de serviços financeiros por meio de produtos e serviços, que possuem como base a tecnologia.
Você já ouviu falar da revolução que as fintechs estão gerando no mundo? Se sim, saiba que é sempre bom aprofundar um pouco mais nesse tema, caso contrário, o que acha de não ficar mais para trás e conhecer algo que apesar de ser recente, já é uma tendência consolidada em muitos países do nosso planeta?
Pois bem, vivemos na época da transformação digital e a globalização está cada dia mais forte em qualquer canto do mundo. Dentre os responsáveis por esse movimento, destacamos a combinação de dois recursos importantes: a tecnologia e a internet.
Aliás, esses 2 itens vem melhorando a vida das pessoas e das empresas a cada dia que passa, oferecendo soluções que atacam seus problemas de forma efetiva, fornecendo produtividade, economia de tempo e dinheiro, dentre muitas outras melhorias. Ou seja, realmente é um grande avanço que só cresce a todo momento!
Quando entramos na área dos serviços financeiros, um fato marcante desse avanço é o surgimento das fintechs. O impacto dessas empresas é tão grande que somente a proposta de revolucionar e atuar em um mercado que há uma grande insatisfação do consumidor em relação aos serviços tradicionais, já é algo muito notável.
Sem mais delongas, queremos falar mais sobre esse tema. Então, preparamos esse post para explicar melhor como as fintechs funcionam e o seu real impacto no mercado. Acompanhe a leitura conosco!

O que são as fintechs?

O termo fintech já diz muito sobre a proposta dessas empresas. Dividindo o termo em duas partes temos “fin” de finanças e “tech” de tecnologia, ou seja, fintechs são os negócios que atuam no mercado de serviços financeiros por meio de produtos e serviços, que possuem como base a tecnologia.
A realidade é que são uma startups que oferecem soluções alternativas para os serviços que já são tradicionais no mercado financeiro, como por exemplo, os bancos ou outras instituições tradicionais desse ramo. Elas são baseadas em novos modelos de negócio, que atuam em áreas como cartão de crédito, empréstimos, pagamentos, seguros, investimentos, dentre outros.
De forma prática, podemos definir uma fintech como um novo player do mercado financeiro que propõe uma maneira alternativa para lidar com os serviços desse mercado. Tendo como grande recurso a tecnologia, esses novos produtos são muito mais fáceis de usar, também são mais intuitivos e simples, ajudando o consumidor a resolver seus problemas e necessidades.
Além disso, é possível acessar esses serviços em qualquer lugar e a qualquer tempo, por meio da internet e aplicativos mobile. Por isso, uma das suas maiores vantagens é que não precisa esperar o horário comercial.
Essas empresas estão proporcionando uma nova experiência para a população, pois o seu objetivo nada mais é do que reduzir as burocracias existentes, trazer rapidez e comodidade para o cliente, juntamente com a facilitação de operações.

Quais são os serviços prestados pelas fintechs?

Já comentamos rapidamente no ponto anterior sobre alguns dos serviços que as fintechs oferecem para o consumidor. Agora vamos aprofundar um pouco mais no assunto, ok?
Pois bem, atualmente essas empresas estão atuando em um leque muito variado de soluções, tanto para os usuários finais, que são as pessoas físicas, quanto para outras empresas, ou seja, as pessoas jurídicas.
Saiba que não existem muitas diferenças quando comparamos com os serviços que são oferecidos pelos já conhecidos bancos: abertura de conta corrente, aquisição de cartão de crédito, fornecimento de meios de pagamentos, realização de transferências, financiamentos, investimentos e afins. Mas também algumas propostas que são um pouco diferentes, como por exemplo, os aplicativos para controlar finanças pessoais.
Mas então, onde está o diferencial das fintechs? Pois bem, na maioria dos casos, essas empresas atuam com soluções focadas somente em um tipo de serviço, o que garante que ele possa ser de qualidade, de maneira que torna totalmente viável transformar a experiência do usuário em algo rápido, fácil e prazeroso.
Junto a isso, há o grande apoio da tecnologia, que traz uma usabilidade muito melhor, reduzindo qualquer burocracia, além da praticidade e muitos outros benefícios.

Como as fintechs funcionam?

Obviamente que cada empresa possui um modelo de negócio diferente, atuando em diversas verticais que abrangem esse mundo dos serviços financeiros. Porém, existem algumas características que são comuns a todas as elas, as quais as classificam como fintechs.
A primeira delas é que esses negócios possuem uma presença 100% na digital, ou seja, os serviços oferecidos são disponibilizados no ambiente online e podem ser adquiridos e acessados por meio de um computador ou aplicativo mobile.
A outra característica é que na grande maioria dos casos as fintechs são startups, ou seja, são empresas que avistaram uma oportunidade para atuar em um mercado, oferecendo produtos e serviços que são considerados inovadores e possuem um potencial de escala muito grande.
Quando entramos na parte da tecnologia, é claro que os bancos e outras instituições financeiras tradicionais oferecem serviços que utilizam esse recurso como base, porém é algo muito limitado e conservador. Já as fintechs, utilizam a tecnologia como um dos seus principais pilares, adicionando muita qualidade para seu serviço.
Por fim, destacamos mais uma vez que essas empresas não procuram abraçar o mundo tentando oferecer todos os serviços possíveis para o consumidor. Cada uma delas atua na resolução de uma limitação ou dor específica e, dessa maneira, consegue manter o foco para oferecer uma experiência incrível para o seu cliente.
Um dos lemas das fintechs e startups é que a qualidade é muito melhor do que a quantidade!

Qual a importância das fintechs?

Quando falamos da importância do surgimento as fintechs, podemos dividir os argumentos em duas vertentes: O consumidor e o mercado.

Consumidor

Você já deve ter entendido que o consumidor é o principal beneficiado com o surgimento das fintechs, não é mesmo? Principalmente pelo fato dessas empresas conseguirem oferecer soluções que sejam objetivas, práticas e que facilitam a sua vida.
Por exemplo, para contratar um cartão de crédito ou abrir uma conta no banco, era possível apenas por meio da presença do cliente em uma agência bancária, sendo que ele precisaria levar uma pilha de documentos impressos e enfrentar longas filas.
Hoje, existem empresas que oferecem a possibilidade de fazer isso pelo celular, que é muito mais simples e prático!
Além disso, essas empresas possuem condições de oferecer soluções mais baratas para o seu consumidor, devido ao seus custos de operação não serem tão altos. Afinal, os custos com infraestrutura de TI são mais baratos do que manter uma agência bancária, por exemplo.
Podemos incluir aqui também o fato de que existem fintechs focadas em ajudar PMEs (Pequenas e Médias empresas). Assim, elas estão ajudando também cada vez mais a tornar a arte de empreender algo mais fácil para o empreendedor.

Mercado

Para o mercado, o grande ganho é a entrada de um movimento que está conseguindo renová-lo, visto que até um tempo atrás ele era dominado pelas instituições tradicionais, que concorriam entre si, mas com modelos de serviços bem parecidos.
Com a entrada das fintechs nesse cenário, a concorrência tornou-se diferente para essas instituições. O impacto é tão grande que muitas delas já estão repensando como podem oferecer um serviço melhor para seus clientes, além de buscar reduzir burocracias que antes eram consideradas normais.
Até porque, é sempre bom e saudável quando existem diversas opções de serviços. Isso obriga todos os players a darem o melhor de si sempre, em uma competição na qual quem ganha é o próprio mercado e o cliente!

Quais as tendências para o mercado das fintechs?

O mercado das fintechs por si só já é uma tendência que chegou para ficar! Pois, se antes ele surgiu apenas com a proposta de atender as necessidades básicas do consumidor final, tal como abrir uma conta bancária e adquirir um cartão de crédito de forma rápida e prática, hoje há uma variedade muito maior de serviços.
Nesse sentido, destacamos como um dos futuros desse mercado, o surgimento de soluções que fortaleçam a segurança das transações financeira e sistemas antifraude, serviços mais eficientes de investimento financeiro, pois a geração atual está mais preocupada em investir o seu dinheiro do que financiar um apartamento, por exemplo. 
Além disso, tem as empresas que atuam na vertente de moedas virtuais, tal como o BitCoin.
Podemos dizer, portanto, que outras soluções apareçam e isso gere uma demanda de mais profissionais para esse mercado. Então, será exigido o conhecimento específico sobre o mercado financeiro para que seja possível trabalhar nessas startups.

Qual o impacto das fintechs no Brasil?

As fintechs chegaram ao Brasil não faz muito tempo, mas já mostraram todo o seu poder de mudança no mercado financeiro. Aliás, podemos afirmar que as instituições financeiras foram fortemente abaladas pelo surgimento desses negócios com soluções mais eficientes.
Isso provocou um movimento que abriu os olhos dessas instituições tradicionais para que elas comecem a se preocupar com a satisfação dos seus clientes. Até porque, antigamente uma das coisas mais modernas que elas fizeram foi a  disponibilização do serviço de Internet Banking, o qual sempre apresentou muitos problemas de usabilidade.
O lado positivo disso tudo para essas instituições é que elas possuem recursos financeiros para investir em soluções que consigam competir com as fintechs, contribuindo para aumentar a competitividade do mercado.
Entendeu agora o que são as fintechs? Então, saiba mais sobre Como usar Excel: passo a passo completo.