homens analisando o faturamento

Faturamento: Entenda o que é e como calcular

O faturamento de uma empresa nada mais é do que o resultado da soma de suas vendas que foram realizadas em um dado período. Geralmente ele é medido mês a mês e também ano a ano.

É muito comum que empreendedores se interessem por assuntos que estejam ligados a temas como liderança, marketing, vendas e outros que estão associados a trazer mais clientes ou até mesmo no desenvolvimento do seu produto.

Porém, há muitas outras questões que possuem uma importância similar e são essenciais para manter o negócio funcionando normalmente. Uma delas é sobre a saúde financeira da empresa.

Afinal, não é novidade para ninguém que nenhum negócio consegue caminhar com prosperidade se não houver dinheiro em caixa, muito menos se não ter uma noção de previsibilidade do quando ele entrará de fato.

Por isso, é preciso entender alguns conceitos essenciais para lidar com essa questão, tal como o faturamento. Saiba que ele está muito ligado ao desafio de qualquer empresa, em saber medir a sua saúde financeira e saber se ela está em ordem.

Até porque, há teorias e estudos que apontam que grande parte das empresas não conseguem sobreviver mais do que 1 ano. Saiba que um dos motivos para que elas fechem suas portas prematuramente está ligado a escassez do conhecimento básico de saber administrar o negócio

Como queremos que a sua empresa não seja uma delas, preparamos esse post sobre o faturamento para que você possa entender o conceito de forma completa! Ficou interessado? Então, acompanhe o restante do post para entender o que ele representa e também como calculá-lo.

O que é faturamento?

Pois bem, antes de chegarmos na parte prática, é interessante que você entenda muito bem qual é o conceito de faturamento.

Saiba que o faturamento de uma empresa nada mais é do que o resultado da soma de suas vendas que foram realizadas em um dado período. Geralmente ele é medido mês a mês e também ano a ano.

É importante lembrar que ele corresponde às vendas tanto de produtos, quanto de serviços que são prestados.

Sendo assim, assumimos que no fluxo de caixa, o faturamento deverá ser responsável por grande parte das entradas de dinheiro para a empresa.

Entenda por meio de um exemplo básico: Uma borracharia cobra R$10 pelo serviço de trocar o pneu de um carro. Se ela prestou 5 vezes esse serviço no mês, então o seu faturamento será de R$50.

Perceba que o faturamento está muito ligado a quantidade e o preço que é cobrado do consumidor.

Obviamente que se olharmos somente para o faturamento, não há uma visão coerente sobre o desempenho financeiro da empresa. Afinal, ele pode até estar na casa dos milhões, mas se os seus gastos forem absurdamente maiores, a sua saúde financeira estará seriamente comprometida.

Apesar disso, ele é muito importante, dentre os seus benefícios destacamos o auxílio na análise da capacidade produtiva do negócio e a sua participação no mercado. Além disso, é preciso levá-lo em consideração no momento do pagamento de tributos e impostos.

Há dois tipos de faturamento, o bruto e o líquido. Vamos apresentar cada um deles com mais detalhes abaixo:

Faturamento Bruto

O faturamento bruto é o valor que a empresa recebeu pelas vendas dos seus produtos ou pela prestação de seus serviços em um determinado período.

Saiba que há uma grande diferença entre a receita e o faturamento bruto. A receita corresponde ao valor que o negócio já vendeu e recebeu, ou seja, se o cliente parcelou a compra em 6 vezes, a receita do mês atual só contará com a primeira parcela.

Já o faturamento bruto aumenta sempre que há uma venda, independente se o pagamento total entrou ou não. Ou seja, independentemente se o cliente parcelou a compra ou não, o faturamento daquele mês contará com o valor integral da compra.

Faturamento Líquido

Já o faturamento líquido consiste no valor do faturamento bruto, porém é preciso retirar o que foi pago de impostos referente aos impostos que incidem na venda.

Exemplos desses imposto podem ser o IPI, que é o que é responsável pela venda de uma mercadoria, ou o ISS, que é o que se refere à prestação de serviços, dentre muitos outros.

Como calcular o faturamento?

Agora que você já sabe o que é o faturamento, bem como a sua diferença para a receita do negócio, vamos mostrar como calculá-lo, tanto o bruto, quanto o líquido, ok?

Calculando o faturamento bruto

Vamos utilizar o exemplo de uma empresa que vende mesas, ok? Pois bem, se a empresa vendeu 1000 unidades delas no último mês a R$100. Então, chegamos a conclusão de que o faturamento bruto será de:

Faturamento Bruto = R$100 X 1000 = R$100.000

O valor do faturamento bruto parece ser interessante, não? Pois bem, agora entenda como o faturamento ficará levando em consideração os impostos. Veja como fica o cálculo do faturamento líquido.

Calculando o faturamento líquido

Vamos levar em consideração que no nosso exemplo há somente o imposto de ICMS a ser levado em consideração, que nesse caso será de 18%

Sendo que 18% de R$100.000 = R$18.000

Portanto, o faturamento líquido será de:

Faturamento Líquido = R$100.000 – R$18.000 = R$82.000

Pois é, o valor já diminuiu consideravelmente, não é mesmo? Lembrando que o valor do faturamento líquido é o que realmente ficará com a empresa, no nosso exemplo os 18% de imposto vai para o governo.

Pois bem, lembre-se que há outros impostos a serem incluídos. Por isso, é interessante saber mais sobre os impostos que você precisa levar em consideração solicitando o auxílio de um contador.

Como aumentar o faturamento da empresa?

Saiba que um dos principais desafios de todo negócio é entender também que ações podem ser feitas para aumentar o faturamento da empresa, bem como analisar como pode influenciar outras questões, tal como a lucratividade.

Pois bem, preparamos então algumas dicas para que você consiga tornar isso possível, ok? Acompanhe-as:

1. Não olhe somente para o faturamento

A primeira dica é referente a algo que já falamos por aqui: não olhar isoladamente para o faturamento.

Assim como foi apresentado, a empresa pode estar faturando muito bem, porém a sua lucratividade pode estar bem aquém do necessário. Então, não adiantará de nada o faturamento ser gigantesco se ela está tendo um gasto muito maior do que ele.

Já sabemos que isso poderá levar a empresa a falência, pois se os custos forem maior do que o faturamento, os prejuízos que serão gerados mês a mês poderá levar ela a esse triste final.

Então, busque analisar o faturamento juntamente com outras métricas financeiras. Esse é o primeiro passo para que você entenda como anda a saúde financeira da sua empresa, para que seja possível focar em aumentar o seu faturamento.

2. Saiba lidar com o “ponto de equilíbrio”

Uma das maneiras de ampliar a visão sobre a saúde financeira da empresa e não ficar olhando somente para o faturamento, é entender o conceito do ponto de equilíbrio empresarial.

O ponto de equilíbrio é algo bem simples, ele representa a quantidade de produtos que o negócio precisa vender ou serviços que precisa prestar para igualar as receitas com as despesas. Sendo assim, determina-se um número mínimo para que ela não tenha prejuízo.

Segue um exemplo para facilitar o entendimento: Se a empresa tem um gasto de R$5 mil reais todos os meses e vende um produto a R$500, ela precisará vender 10 unidades para chegar no ponto de equilíbrio.

Portanto, a empresa começará a ter lucro quando conseguir comercializar mais produtos do que é determinado pelo cálculo do ponto de equilíbrio.

Com esse dado em mãos será possível analisar seu o faturamento da empresa está em um nível aceitável e focar em estratégias para aumentá-lo.

3. Analise a sua margem de lucro

Pois bem, uma das maneiras de aumentar o seu faturamento é analisar a sua margem de lucro para identificar se é possível aumentá-la.

Sendo assim, aumentando a sua lucratividade, consequentemente o faturamento também aumentará, pois uma das maneiras de fazer isso é aumentando a margem, que refletirá no preço. Ou seja, se antes minha empresa vendia um produto a R$100 e agora está vendendo a R$200, ela mais que dobrou o seu faturamento.

Obviamente que antes de decidir por fazer isso é preciso olhar para muitos fatores, tal como a concorrência, a aceitação do consumidor, dentre muitos outros.

4. Aumente sua capacidade produtiva

Saiba que aumentar a capacidade produtiva da empresa também refletirá no seu faturamento. Ou seja, se ela conseguir ganhar em quantidade de produtos produzidos ou serviços prestados, o faturamento aumentará na mesma proporção.

Então, verifique a viabilidade de desenvolver ações para isso. Em muitos casos, a empresa consegue inclusive aumentar a sua produção, estabilizando os custos, ou seja, além do faturamento crescer, o lucro também crescerá!

Saiba que isso também pode ser feito por meio da ampliação do seu portfólio de produto ou serviços. Então, tente identificar as oportunidades que existem nesse sentido para contribuir não só com a ampliação da sua capacidade produtiva, mas também com as suas vendas!

Nem precisa dizer que isso ajuda muito na saúde financeira da empresa, não é mesmo?

5. Reduza custos

Por fim, nossa última dica é buscar reduzir os custos da empresa. Afinal, há vários cenários em que isso é possível, conseguindo reduzir as suas despesas, ou então repassando essa redução para o produto final e assim, conseguir vender mais.

Então, faça um levantamento das despesas, veja quais delas estão em excesso e busque conversar com os responsáveis sobre o que é possível fazer para reduzi-las.

Agora que você já sabe o que é faturamento, entenda a diferença entre micro e pequeno empreendedor