empréstimo para empresas

Empréstimo para empresas: quando vale a pena?

Empreendedor, você sabe identificar se seu negócio está precisando de um empréstimo para empresas? Caso sua resposta seja negativa, não se preocupe!

Empreendedor, você sabe identificar se seu negócio está precisando de um empréstimo para empresas? Caso sua resposta seja negativa, não se preocupe! Muitos empresários têm a mesma dúvida!

Como você sabe, recorrer a um empréstimo nem sempre está relacionado a dificuldades financeiras da empresa. Existem inúmeras razões para buscar capital externo — e um bom gestor deve saber quando vale a pena investir nisso.

Para ajudá-lo nessa missão, preparamos este post. Confira agora alguns sinais aos quais você deve se atentar para identificar que sua empresa pode estar precisando de capital extra.

A empresa cresceu rapidamente

O crescimento empresarial é o grande objetivo de todo empresário, não é mesmo? No entanto, quando essa ascensão se dá de maneira muito rápida, é preciso apostar em estratégias eficientes que possam assegurar a manutenção dos resultados obtidos.

Imagine a seguinte situação: você apostou em uma estratégia de marketing e de negócios que deu certo e de maneira rápida sua empresa se fortaleceu no mercado e começou a receber uma demanda maior de clientes para orçamentos e pedidos. Certamente se você não conseguir atender às expectativas da sua clientela vai perder todo os frutos do trabalho conquistado.

Nesse momento é preciso avaliar a necessidade e a importância de se injetar mais capital no negócio. Com a expansão das suas atividades, torna-se indispensável a contratação de novos funcionários, o estabelecimento de novas parcerias, a compra de mais insumos e equipamentos e até mesmo a implantação de um software de gestão que o ajude a gerir e organizar os processos da empresa.

Ou seja, se você passa por um período de rápido crescimento empresarial, procure avaliar se vale a pena investir em um empréstimo para empresas. Em muitos casos, essa pode ser a chave para um crescimento duradouro.

Sua receita está aumentando mas o lucro permanece inalterado

Em alguma fase do negócio pode acontecer de você conseguir ampliar suas vendas e não perceber reflexos na lucratividade da empresa. Obviamente esse é um problema que precisa ser encarado com muita seriedade, pois reflete uma falha no processo como um todo.

Entenda que, se de alguma forma a sua receita se amplia mas seu lucro permanece no mesmo patamar, algo de errado pode estar contribuindo para levar seu negócio ao colapso. Muitas vezes a falha está em desperdícios e em erros na produção e no cálculo da margem de lucro.

Desse modo, pode ser necessário contratar uma empresa de auditoria e uma equipe de contadores para avaliar em que estágio seu negócio está falhando. Além disso, tais profissionais são capazes de identificar custos indiretos na produção e áreas em que cortes de gastos podem ser realizados de maneira segura.

Entretanto, como você sabe, a contratação desses serviços exige capital disponível. Se o lucro não está sendo satisfatório, talvez seja interessante investir em um empréstimo para sanar o problema. Portanto, estude e tome uma decisão bem planejada.

Seu negócio não está conseguindo pagar os juros

Fez um empréstimo mas não está conseguindo arcar com os juros? Contrair dívidas é uma realidade comum no mundo dos negócios — isso reflete que o negócio está em pleno funcionamento. No entanto, não ter rendimento suficiente para arcar com os juros pode ser tornar um sério problema.

Alguns empresários, por falta de conhecimento ou receio de investir em linhas de crédito alternativas, acabam recorrendo às instituições bancárias e aos seus empréstimos tradicionais. Mas esse tipo de crédito pode sair muito caro devido às altas taxas de juros e às multas por atraso, contribuindo para o fim de diversas empresas.

Portanto, antes que você esteja com um alto nível de endividamento e não consiga se livrar dessa “bola de neve”, procure substituir sua dívida por outra mais barata. Como assim? Devo fazer outro empréstimo para pagar um que não consegui honrar? Sim! Vale muito a pena procurar uma linha alternativa de crédito, como o peer to peer, que é mais vantajoso e menos burocrático.

Fazendo isso, você trocará uma dívida mais cara e difícil de ser paga por outra mais barata e interessante para a empresa, evitando o acúmulo de mais juros e multas e a falência da sua empresa em um curto espaço de tempo.

Você percebe a oportunidade de abrir uma filial

A jornada de um empresário, apesar de estressante e repleta de desafios, também lhe reserva boas surpresas. Aliás, é possível que suas vendas estejam tão boas e suas estratégias tão promissoras que você perceba a necessidade e a oportunidade de expandir os negócios e abrir uma filial.

Esse é um passo muito importante para qualquer empreendimento e, por isso, precisa ser dado com cautela e muito planejamento. Por outro lado, ampliar os horizontes de atuação também exige a aplicação de capital extra, pois a abertura de uma filial representa uma nova empresa se formando.

Lembre-se que, ao abrir uma filial, é importante manter o padrão e a qualidade dos serviços já prestados e que fizeram da sua empresa um sucesso. Ou seja, prime por um estabelecimento que transmita a mesma credibilidade da matriz.

Para tanto, caso não disponha de capital próprio para arcar com essa expansão, a contratação de um empréstimo para empresas pode se tornar uma saída interessante, desde que seja feita com planejamento e um estudo prévio sério e criterioso.

Você está com pouco capital de giro

O capital de giro é essencial para a empresa se manter em funcionamento. Como o próprio nome diz, esse recurso é indispensável para o giro do negócio e para que suas atividades sejam desenvolvidas com eficiência e regularidade.

Uma empresa sem capital de giro está fadada ao fracasso. Imagine quantos problemas você enfrentará se não tiver produtos e matéria-prima em estoque, não arcar com as despesas básicas do negócio, como contas de água e energia e não quitar a folha de pagamento?

Muitas pequenas empresas não operam com capital de giro suficiente, o que pode afetar seu equilíbrio. Alguns empreendedores avaliam apenas a necessidade de capital para o investimento inicial, mas se esquecem de ter um dinheiro disponível para despesas imediatas e de curto prazo. Assim, ainda que você tenha obtido sucesso ao abrir seu negócio e conquistado um bom número de clientes, é preciso contar com um bom capital de giro para mantê-la funcionando.

Além disso, utilizar os recursos pessoais para financiar o capital de giro, ainda que pareça ser a melhor solução, não é a mais indicada. A estratégia mais eficiente é fazer um empréstimo para tal finalidade, assegurando a solidez do negócio e evitando a confusão patrimonial.

Sua concorrência está crescendo no mercado

Imagine a seguinte situação: você sempre se saiu muito bem no mercado, tem uma boa clientela e vem operando sem problemas, até que um concorrente resolve investir mais, reforma o estabelecimento, divulga promoções e você começa a perceber que seus clientes começaram a migrar para a empresa concorrente.

Em tempos de alta competitividade essa é uma situação relativamente comum. Afinal, para conquistar a confiança dos consumidores é preciso inovar, investir no pós-venda e buscar formas de se destacar dos demais empreendimentos.

Então o que fazer quando seus clientes começam a responder aos esforços da concorrência? Ora, a resposta é muito simples: saia da sua zona de conforto, estude, planeje e invista em inovação! Esse movimento de mudança pode significar mais investimentos em marketing, infraestrutura, treinamento de pessoal e inúmeros aspectos que podem contribuir para o desenvolvimento do negócio.

Para isso você vai precisar de capital. Caso não tenha disponível em caixa ou reservas, é recomendável investir em um empréstimo para empresas. Esse recurso extra pode ser essencial para recolocar sua empresa no mercado, reconquistando antigos clientes e fidelizando um novo mix de consumidores.

A importância de um empréstimo para empresas

Como você percebeu, existem inúmeras situações em que seu negócio precisa e deve recorrer a um empréstimo empresarial. Aliás, a crise vivenciada no nosso país tem sido um grande divisor de águas do mercado: aqueles que souberem superar os desafios e transformar as dificuldades em oportunidades sairão mais fortalecidos dessa fase.

O empréstimo, muitas vezes associado a dificuldades financeiras, é muito importante para o desenvolvimento empresarial, pois permite que empreendedores consigam, além de solucionar problemas, investir de maneira estratégica na empresa. Ou seja, em tempos de crise, pode se tornar a melhor saída.

De outro modo, para não colocar a empresa em uma situação difícil no longo prazo, todo endividamento deve ser devidamente estudado e planejado. Conhecer as modalidades e o custo efetivo total dessa contratação é essencial para se tomar uma decisão mais acertada.

Este post teve como objetivo ajudá-lo a identificar o momento certo para investir em um empréstimo para empresas. Se o seu negócio está vivenciando algumas dessas situações, fique atento e procure estudar maneiras de buscar capital externo sem comprometer o seu funcionamento e aplicá-lo de maneira eficiente. Afinal, esse pode ser o grande diferencial que seu negócio está precisando!

E então, gostou do conteúdo? Conseguiu entender quando vale a pena investir em em um empréstimo para empresas? Continue aprendendo e confira nosso post sobre 7 motivos pelos quais os melhores colaboradores se demitem!

Conteúdo produzido pela equipe EGESTOR!