empréstimo empresarial

Tudo o que você precisa saber sobre o empréstimo empresarial

João é um empreendedor que busca expandir seu negócio. Apesar da vontade de crescer, ele ainda tem algumas dúvidas e não sabe muito bem como funciona o empréstimo empresarial. Você se reconheceu nessa descrição?

João é um empreendedor que busca expandir seu negócio. Apesar da vontade de crescer, ele ainda tem algumas dúvidas e não sabe muito bem como funciona o empréstimo empresarial. Você se reconheceu nessa descrição?

Se a sua resposta é sim, precisa ler esse post. Nele, vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre o assunto, conhecendo o que é e quando contrair um empréstimo para a sua empresa, além de mostrar as vantagens e desvantagens dessa prática.

Quer saber mais? Então, continue lendo nosso post!

O que é o empréstimo empresarial?

Nas suas contas pessoais, quando falta dinheiro, você tem 2 opções: trabalha algumas horas a mais para conseguir uma renda extra ou contrai um empréstimo pessoal, pagando o valor parcelado e com incidência de juros.

Para as empresas não é diferente. Porém, existem linhas de crédito específicas, que consideram o segmento de atuação da empresa ou a finalidade de uso do valor emprestado.

A contratação do empréstimo pode ser feita diretamente em instituições financeiras, ou seja, nos bancos.

Geralmente, o empréstimo para empresas serve para o custeio de algum investimento, como compra de uma máquina nova, ou para o pagamento de contas, quando a empresa não possui o dinheiro necessário em caixa.

No entanto, existem outras situações que ensejam a contratação de empréstimos.

Quando contratar o empréstimo empresarial?

Devido ao pagamento de juros, a contratação de um empréstimo só deve ser realizada quando a empresa realmente necessitar. Mas como você pode saber se vale a pena emprestar determinado valor?

Basicamente, a resposta é: se você precisa de capital imediato, o empréstimo é uma opção válida.

Geralmente, as situações que requerem essa alternativa são o pagamento de dividendos (distribuição de parte dos lucros aos acionistas), a quitação de passivos (ou seja, de contas a pagar), a aquisição de ativos (compra de bens e direitos), a necessidade de fazer investimentos, entre outras.

Assim, os empréstimos são especialmente interessantes para que a empresa não fique no vermelho e consiga expandir ou financiar suas atividades diárias.

Quais são os tipos de empréstimos existentes?

Quando precisa contratar um empréstimo, as empresas podem optar por diferentes linhas de crédito, de acordo com suas necessidades. As opções disponíveis são:

Empréstimo para capital de giro

O capital de giro é um montante voltado para o funcionamento da empresa, ou seja, para manter as operações diárias.

Por isso, essa modalidade de empréstimo serve para repor estoques, comprar mercadorias e insumos, custear despesas administrativas, entre outras necessidades.

Existem 2 formas para liberar o capital de giro:

  • De forma isolada: não é exigida comprovação do destino que será dado para o valor contratado.
  • Associado a investimentos fixos: voltado para a compra de mercadorias ou insumos necessários à produção.

As características desse empréstimo são a taxa de juros pré-fixada, os financiamentos sem carência e de curto prazo e o fato de a garantia poder ser fornecida por meio do sócio.

Empréstimo para investimento fixo

O investimento fixo são atividades direcionadas para a implantação, modernização e expansão da empresa, além da reposição de máquinas, móveis, equipamentos, utensílios, instalações e obras civis.

Assim, esse tipo de empréstimo serve para financiar o ativo imobilizado da empresa, ou seja, os elementos que possuem uma permanência duradoura e que são voltados para o funcionamento do negócio.

Empréstimo para investimento misto

É um capital de giro destinado para investimentos. Para ficar mais claro, um exemplo de empréstimo para investimento misto é quando a empresa fez o financiamento de um equipamento e precisa de determinado valor (capital de giro) para comprar a matéria-prima.

Esse tipo de empréstimo tem taxa de juros pré-fixada, o financiamento é voltado para o longo prazo e há carência. Também são exigidas garantias, como imóveis e bens, e recursos próprios.

Antecipação de receita

Toda empresa possui contas a pagar e a receber. Os valores a receber, também chamadas de recebíveis, podem ser ofertados como garantia nessa modalidade de empréstimo.

Para fazer isso, são aceitas 3 formas de financiamento:

  • Descontos de promissórias e duplicatas: esses títulos são repassados ao banco, que fornece o valor necessário para a empresa.
  • Desconto de cheques: os cheques pré-datados que a empresa possui são entregues ao banco para o negócio obter o valor necessário para a cobertura de necessidades de caixa.
  • Faturas de cartões de crédito: o banco recebe os valores a receber dos cartões de crédito, sendo que as faturas servem como garantia para o empréstimo do valor que a empresa precisa.

Venda

Nessa modalidade, a empresa obtém empréstimo para os compradores e acaba recebendo o valor à vista.

Compra

Nesse caso, a empresa compra o que precisa dos fornecedores e o banco paga à vista, conseguindo um valor mais baixo. A empresa, por sua vez, paga o valor emprestado a prazo.

Conta garantida

Essa é uma linha de crédito que está diretamente relacionada à conta corrente empresarial.

Basta solicitar o empréstimo e o valor é concedido automaticamente. A garantia pode ser feita por meio de cheques pré-datados, notas promissórias ou duplicatas.

O problema desse tipo de empréstimo é o fato de ele ter taxas de juros maiores que as outras modalidades.

Quais são as vantagens e as desvantagens do empréstimo?

Como qualquer decisão tomada, a opção por contrair um empréstimo traz vantagens e desvantagens. Tudo vai depender do que você precisa e da finalidade que pretende dar ao recurso obtido.

Confira a seguir os pontos negativos e positivos das empresas que contratam empréstimos:

Vantagens

Uma das principais vantagens para as empresas é que elas podem deduzir as despesas com juros do Imposto de Renda.

Assim, obtém uma parte do valor pago como retorno. Isso só não acontece nos casos de pagamento de juros sobre o capital próprio.

O segundo benefício é que o pagamento do empréstimo com uma taxa de juros fixa pode ser uma ótima opção quando o negócio está indo bem e tem uma boa saúde financeira. Assim é pago somente o valor contratado mais os juros.

Desvantagens

Por outro lado, a contração de uma dívida faz com que a empresa corra um risco maior de não conseguir pagar as contas.

Caso algo aconteça, será ainda mais difícil obter o valor necessário para pagar as dívidas.

Além disso, empresas que não conseguem pagar suas contas tendem a contratar cada vez mais empréstimos, podendo até mesmo ir à falência.

Portanto, o empréstimo para empresas só deve ser contratado quando há um bom planejamento financeiro e se o empreendedor tiver um bom controle das contas.

Como conseguir créditos para o seu negócio?

Se essa é a pergunta que você está se fazendo no momento, saiba que a resposta é muito simples. Basta seguir as etapas a seguir para obter o empréstimo de que precisa.

Identifique a necessidade da sua empresa

O primeiro passo para saber se é necessário contratar o empréstimo é identificar a necessidade. Por isso, você deve verificar qual será a finalidade do valor contratado e qual montante será emprestado.

Você pode usar o empréstimo para aumentar a estrutura física da sua empresa, comprar máquinas e equipamentos, adquirir matéria-prima etc.

Pesquise a melhor instituição financeira

É normal que a primeira ideia seja contratar o empréstimo no banco com o qual a sua empresa negocia.

Porém, essa pode não ser a melhor opção. Por isso, você deve fazer uma análise das instituições financeiras e das linhas de crédito disponíveis, verificando aquela que for melhor para a sua empresa.

Nesse contexto, não esqueça de analisar prazos, limites, taxas de juros aplicadas, entre outros elementos importantes e que impactam o valor final do empréstimo.

Analise os fatores de restrição

Os fatores de restrição são possíveis impeditivos para a contratação do empréstimo.

Podem ser, por exemplo, valor mínimo de capital próprio, situação legais, oferecimento de garantias, entre outros.

Verifique se as instituições financeiras aplicam alguns desses fatores e elimine aquelas nas quais sua empresa não se encaixa.

Elabore o plano de negócios

O ideal é que a sua empresa já tenha um plano de negócios, mas, se não tiver, chegou a hora de elaborar esse documento.

Isso porque o plano de negócios servirá para mostrar ao banco que sua empresa é capaz de arcar com a dívida e fará os pagamentos em dia.

É importante destacar aqui que o banco pode pedir que você utilize uma ferramenta da própria instituição para verificar essa viabilidade do empréstimo.

Efetue o pedido de empréstimo

Depois de escolher a linha de crédito e a instituição e analisar os fatores elencados anteriormente, você deve ir até o gerente de pessoa jurídica fazer o pedido de empréstimo.

É preciso entregar toda a documentação exigida, as possíveis garantias e o plano de negócios. Depois é só aguardar a análise do banco e esperar a resposta positiva ou negativa.

Agora, você já sabe tudo o que precisa saber sobre empréstimo empresarial e também conhece as linhas de crédito existentes, para que serve e quando contratar o empréstimo e o que fazer para conseguir o valor de que precisa.

Para saber mais sobre questões financeiras, que tal ler o post Gestão financeira: um guia com as melhores dicas e práticas? Assim, você tem mais de expandir sua empresa com segurança.

  • Mrs Sandra Brence

    VOCÊ PRECISA DE EMPRÉSTIMO DINHEIRO PARA PÁGAR FALHAS CONTATO VIA: [email protected] PARA MAIS INFORMAÇÕES.

  • Michael john

    VOCÊ PRECISA DE UM EMPRÉSTIMO URGENTE ??? O EMPRÉSTIMO URGENTE ESTÁ DISPONÍVEL AGORA CONTATO PARA MAIS INFORMAÇÃO, O EMPREGADOR OBTEM SEU EMPRÉSTIMO EM 24 HORAS, ASSIM CONTATO SE VOCÊ ESTÁ NA NECESSIDADE DO EMPRÉSTIMO URGENTE. VIA Email: [email protected]