Dicas para sobreviver no mundo anti-empreendedorblog.

">

Dicas para sobreviver no mundo anti-empreendedor

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.

Muito se fala sobre o empreendedorismo, na maioria das vezes associado ao próprio negócio, a iniciativa empresarial em si. Mas sabemos que ser empreendedor é muito mais uma atitude do que uma condição objetiva. Ou seja, o sujeito pode muito bem ocupar um cargo executivo em uma empresa e atuar de forma empreendedora no dia-a-dia. Isso é ótimo, mas depende muito da cultura corporativa.

Mas e se você trabalha em uma empresa que massacra a iniciativa, anulando talentos e infantilizando equipes inteiras com o cansativo teatro e bobajal corporativo?  Como suportar?

Foi pensando nessa situação que reunimos aqui algumas dicas de sobrevivência, enquanto você reúne coragem e dinheiro para cair fora dessa roubada. Vamos lá:

1 – Finja participar do jogo: Para evitar resistências e movimentos hostis, evite chamar a atenção para o seu saudável inconformismo. Isso vai lhe garantir tempo extra, até reunir as condições para puxar o carro.

2 – Escreva a respeito: Ajuda a aliviar o stress, e manter a sua saúde psíquica em ordem. Crie um blog, mande e-mails para amigos com quem possa compartilhar o seu ponto de vista, ou se preferir escreva para você mesmo em um diário. Um dia isso pode resultar em um livro, mas por favor, resista a tentação de se transformar em um “guru”.

3 – Seja disciplinado: A boa utilização do tempo permitirá com que você encerre as suas atividades na empresa mais cedo, e então poderá usar o tempo restante para planejar e construir outros caminhos profissionais, sem chamar a atenção.

4 – Tenha um repertório de frases feitas: Isso é fundamental para disfarçar os seus reais propósitos. Elas precisam ser dotadas de grande teor motivacional, otimismo barato, e engajamento com a empresa. Sabemos o quanto isso é doloroso, mas é necessário. Faz parte do seu disfarce.

5 – Guarde dinheiro: Ele é a sua rede de proteção, caso enfrente turbulências financeiras até encontrar um emprego mais saudável ou montar o seu negócio. Tente viver com bem menos do que ganha.

6 – Reúna informações e converse com outros empreendedores: Vai ajudar a amadurecer as suas idéias e ter a real noção dos desafios que vai enfrentar.

A lista é extensa, mas o principal é não perder o seu objetivo de vista. Isso vai fazer com que você possa concentrar todos os seus recursos, energia e conhecimento em benefício da sua emancipação. Seja lá onde for.

Forte abraço,

Gustavo Chierighini, da Plataforma Brasil

Para ler outros textos da coluna da Plataforma Brasil no Saia do Lugar, clique aqui.

  • gostei…falta um post das melhores frases para se dizer na hora do “adeus mundo corporativo”.

  • André Cassiano

    FANTÁSTICO! Sem saber, eu ando praticando algumas destas ações.

  • Matonga

    Boa dica. Estou numa situação similar. Mas vou dando o meu jeito. Sorte mesmo é que meu trabalho tem momentos de pico e momentos baixos. Nos baixos dá mesmo pra organizar-me.

    Abraços

  • Gustavo Chierighini

    Caro André,
    Confesso que o mesmo já aconteceu comigo no passado.
    Abraço,

    Gustavo Chierighini

  • Gustavo Chierighini

    Alex,

    Boa idéia… vamos pensar em um conteúdo nesse formato.
    Abraço,

    Gustavo Chierighini

  • Adooooorei! Estou puxando meu carro… rs

  • Boa leitura para refletir no domingo à noite!

  • Excelentes dicas. Excelentes…Vieram em boa hora.

  • Sério, vocês podiam ter publicado isso na semana passada. Agora Inês é morta!
    🙂
    Confesso que não aguentei e acabei pedindo demissão. E o pior foi saber que a empresa queria que eu saísse!
    Me senti como se estivesse no lugar errado durante anos!

  • Mauroforropar

    obrigado por essas dicas, gostei…