Dica diária ao empreendedor 66: A importância do feedback aos candidatos não-selecionados

A dica de hoje foi dada por Mauro Shimizu Ribeiro. Mauro é formado em Engenharia de Computação pela UNICAMP e atualmente é um jovem empreendedor. Às vezes ele tem surtos de crise de identidade e começa a falar dele mesmo em terceira pessoa.

A dica de hoje foi dada por Mauro Shimizu Ribeiro. Mauro é formado em Engenharia de Computação pela UNICAMP e atualmente é um jovem empreendedor. Às vezes ele tem surtos de crise de identidade e começa a falar dele mesmo em terceira pessoa.

cv

Digamos que sua empresa abriu uma vaga de emprego e, de muitos currículos, apenas alguns são selecionados. O que fazer com os candidatos não escolhidos? Devemos responder justificando o motivo da reprovação ou simplesmente mantê-los às sombras do esquecimento?

Coloque-se na posição do candidato. Ele gastou horas e dias para achar sua vaga, para preparar o currículo e também para esperar uma resposta. Caso você simplesmente o esqueça, imagine a sensação horrível do candidato de ficar na expectativa de ser chamado para a vaga e a insegurança de saber se o currículo foi analisado ou não, ou mesmo se foi lido. Ainda, eles terão uma impressão negativa da sua empresa.

Além do direito legal de receber um feedback do processo seletivo, o candidato precisa de alguém que lhe oriente sobre sua condição profissional. E essa orientação deve ser responsabilidade do selecionador. Apesar de um feedback negativo não ser uma boa notícia ao candidato, é uma demonstração de preocupação e até agradecimento.

Dê feedback e não demore para fazê-lo. Os candidatos agradecem e você não fica mal visto por eles.

Se você tem alguma dica para compartilhar com outros empreendedores, por favor mande para [email protected]

  • Certa vez questionei uma pessoa de RH/Head Hunting que admiro muito pq o povo de seleção não dá feedback negativo ou avisa quem não foi selecionado e ela me respondeu:”Simples Augusto, vai que tenho que contratar este candidato dali 2 meses, o que digo para o cliente ou até para o candidato?”

    Sim, save-ass puro, mas fazer o que…

  • Certa vez questionei uma pessoa de RH/Head Hunting que admiro muito pq o povo de seleção não dá feedback negativo ou avisa quem não foi selecionado e ela me respondeu:”Simples Augusto, vai que tenho que contratar este candidato dali 2 meses, o que digo para o cliente ou até para o candidato?”

    Sim, save-ass puro, mas fazer o que…

  • Ao contrário do que muita gente pensa, bons profissionais também escolhem as empresas. Eles já trabalham com uma lista limitada de opções. Empresas “sem consideração” são riscadas deste tipo de lista, sobrando para elas apenas profissionais com menos experiência, medíocres ou picaretas. Para mim está tudo certo. Afinal, alguém tem que fazer esse papel bobo.

    []’s

  • Ao contrário do que muita gente pensa, bons profissionais também escolhem as empresas. Eles já trabalham com uma lista limitada de opções. Empresas “sem consideração” são riscadas deste tipo de lista, sobrando para elas apenas profissionais com menos experiência, medíocres ou picaretas. Para mim está tudo certo. Afinal, alguém tem que fazer esse papel bobo.

    []’s

  • albertolindholz

    Achei interessante a materia. Ja passei por isso em entrevistas de grandes empresas, o que me fez pensar sobre a responsabilidade que essa passa. As vezes as empresas se esquecem que tambem podemos ser seus clientes e potenciais indicadores. A minha posiçao foi: Nessa empresa nao trabalho, se nao tem responsabilidade em comunicar seus possiveis empregados … nao tem responsabilidade com seus clientes.

  • teresafonseca

    Adorei saber que um canal assim como esse site pensa como eu.
    Acreditem que essa semana mesmo enviei mensagem para um site de busca solicitando que ou eles ou as empresas anunciantes nos dessem um feed back para as vagas que somos recusados, apontando nossos pontos fracos.
    Não recebi resposta ainda.

  • mauro0x52

    Olá, Teresa!

    É bem o que Augusto Camargo falou no comentário acima. A maioria das empresas não dão feedback por que talvez um dia ainda terão de correr atrás de quem elas recusaram

    Infelizmente ainda se pensa mais na própria empresa do que no candidato.

    Um abraço!

  • teresafonseca

    Adorei saber que um canal assim como esse site pensa como eu.
    Acreditem que essa semana mesmo enviei mensagem para um site de busca solicitando que ou eles ou as empresas anunciantes nos dessem um feed back para as vagas que somos recusados, apontando nossos pontos fracos.
    Não recebi resposta ainda.

  • mauro0x52

    Olá, Teresa!

    É bem o que Augusto Camargo falou no comentário acima. A maioria das empresas não dão feedback por que talvez um dia ainda terão de correr atrás de quem elas recusaram

    Infelizmente ainda se pensa mais na própria empresa do que no candidato.

    Um abraço!

  • fernandagurgel

    Mesmo que tenha dois mil candidatos na seleção, o mínimo é enviar uma resposta automática explicando que ele não foi aprovado. Ao menos, o contratante não deixa o candidato na espera. Acho terrível quando não se passa um feed-back. Todas as vezes que fiz um processo seletivo tratava os candidatos com consideração, a mesma inclusive, que eles tiveram ao procurar a empresa e ir até a entrevista na hora certa. Não custa perder uns minutos do dia sendo gentil e ético. Como candidata aprecio muito as empresas que cumprem o que dizem e retornam ao menos para dizer não. Como ser sério se não se leva as pessoas a sério?

  • Muito bom o seu site. Que tal uma parceria?
    O meu site é o eCurrículo.net http://www.ecurriculo.net
    Havendo interesse entre em contato pelo e-mail [email protected]

  • Rondinelli Maia

    A questão do feedback é muito relativo, depende muito da empresa que vc está participando do processo seletivo. Por exemplo: umas semanas atrás, participei de um processo seletivo na Eurofarma, um processo muito criterioso e que exige muito dos candidatos. Cheguei a fase final e estava com esperança de assegurar a vaga, no entanto, não foi da vontade de Deus. No outro dia, o Gerente da Eurofarma me ligou, dizendo que não tinha ficado por detalhes, mas que assim que surgisse uma outra vaga, me indicaria novamente, pois, deixei uma boa impressão e o perfil adequado para empresa. Essa atitude dele, me deixou menos triste e pelo contrário, me fez levantar a cabeça e ficar seguro do meu potencial.

    • Italo

      estou participando de um, voce pode me enviar um e-mail descrevendo como são essas fases?

    • Daniela

      Como foi este processo? Quantas etapas e o q abordava?

  • Selecao

    Simplesmente discordo. Não é obrigação da empresa dar feedbacks no processo seletivo. Não lhe compete e pra quem já precisou contratar alguém para uma vaga em uma empresa sabe o quanto isto é inviável. A carreira é responsabilidade do candidato. No máximo é de bom tom um email agradecendo a participação e que a vaga já foi preenchida. Isto é mais que suficiente.

    • rh

      é um DIREITO de todo candidato receber esse feedback, deveria ser obrigação de toda empresa dar essa devolutiva, afinal, a pessoa saí de sua casa ou até mesmo de seu emprego atual para ir ate você, gasta tempo, gasolina, energia… e o MINIMO que podemos fazer como empresa é ou dizer sim ou dizer não, mas deixar os outros esperando é muito feio para qualquer empresa. SEJAM BEM VINDOS A UMA NOVA ERA DO RH, mais humano, justo e VERDADEIRO. ser transparente ajuda qualquer um. 

  • Gisely

    Eu acho que é interessante,participei de muitos processos seletivos para estágio e quase nunca recebo feedback.

    Acho que para processos com muitas etapas,quando o candidato não passa da analise de cv um e-mail já está bom. Quando ele faz a entrevista ou dinâmica acho que um e-mail mais detalhado seria interessante. Até hoje só uma empresa fez isso pra mim,ela mandou um e-mail falando dos pontos positivos do meu cv e das falhas,há quem fique chateado mas eu acho importante saber minhas falhas para melhorar,pois faço muitas entrevistas e gostaria de saber no que estou errando,pois se não fui chamada foi por algum motivo. É bom para empresa também pois o candidato vai sempre melhorar e ele tera canditados cada vez melhores.

  • Pingback: PRINCIPAIS NOTICIAS DO DIA 09/05/2011 PUBLICADAS EM MEU TWITTER | Blog do Andre Zanoti()

  • Sarita

    o feedback deve ser dado pessoalmente ou por e-mail? Qual das opções é a melhor?

    Obrigada.

    • Por telefone já é uma boa opção. Chamar o candidato para o feeback acho que não é uma boa opção.

      Por e-mail é uma possibilidade, mas precisa ter cuidado para não ser algo padronizado, senão não ajuda muito o candidato. Quanto mais pontos que ele possa melhorar, mais bacana é com ele.

      Abraços!

  • Melissaadimari

    Essa questao de feedback e relativo, pois se voce for levar em conta todos os fatores que te reprovaram nessa empresa, pode vir a falhar numa outra empresa, porque cada uma exige um perfil diferente, entao minha opiniao e seja voce mesmo, porque dentro do ambiente de trabalho isso vai contar muito, e aos poucos voce vai modificando o que voce acha que precisa. O que discordo de muitas dinamicas, entrevistas, sao os pontos eliminatorios de RH, tenho uma amiga analista de RH, e se voce coloca sua pretensao salarial e possibilidade de negociacao, nao sendo o mesmo valor oferecido pela empresa, ja e reprovado, outra, para as mulheres, nao coloquem suas bolsas em qualquer lugar, tambem seremos eliminadas se colocarmos em cima da mesa, nem que seja por 1 segundo, enfim, sao pontos que nao te definem como profissional, porem sao injustamente aplicados na maioria das empresas. Isso eles nao falariam num feedback.

  • Junio Nuna

    será que os curriculos não selecionados ficam arquivados ou vão para a lixeira? aguardo respostas.

    • Depende se o currículo está realmente de acordo com a vaga. É possível que a empresa não tenha contratado a pessoa por falta de vagas na hora, mas depois ela poderá ser chamada. Mas algumas vezes o currículo não se encaixa no perfil da empresa, daí provavelmente o currículo não ficará arquivado.

      Abraços!

  • Junio Nuna

    olha foi assim preenchi uma ficha em uma empresa de ôibus na função de cobrador só que a emprea me disse que eu não estava no perfí da vaga no momento e o meu curriculum etava arquivado e se houvesse alguma muanças eles entrariam em contato comigo quandoe assim é porque?

  • Carlos Gorgulho

    Depois de ler o texto e ver alguns comentários chego a pensar que seria de bom tom da parte da empresa dar feedback para todos aqueles que participaram de algum processo seletivo presencial. Creio que a pessoa que se deslocou até a empresa e dedicou seu tempo mereça minimamento uma resposta para saber onde está errando e se realmente está errando. Isso proporciona ao candidato reprovado a oportunidade de melhorar características importantes, pois se não souber onde está errando, como poderá desenvolver estas características? Agora, dar feedback a todos que enviam currículos é totalmente inviável para a empresa, pois as empresas recebem muitos currículos e responder a todos eles de forma personalizada utilizaria grande parte do tempo da equipe de RH.
    Carlos Gorgulho
    Twitter: @carlos_gorgulho:twitter

  • wanderson

    Eu já trabalhei fazendo processos seletivos, na empresa que eu fazia tal serviço 99% dos currículos eram jogado no lixo… não por mim e nem pelo responsável da geral da seletiva, mas pelo gerente de lojas ou outros funcionários. Eu me sinto inseguro hoje pra entregar currículos e lojas ou empresas, você não sabe se realmente esse curriculum vai ser analisado ou chegar as mão de quem os analisa.

  • Esta questão é realmente muito delicada.. Acredito que as pessoas devem entender que não existe profissional bom ou ruim.. o que os profissionais de RH observam se o perfil do candidato está adequado ao perfil da vaga o que ela exige e quais competências esse candidato deve apresentar no cv., na entrevista ou na dinâmica realizada no processo seletivo, onde avaliamos o seu comportamento, a postura também é avaliada e seus gestos dão indicações de como você é. Enfim candidatar é sempre valido… em algum momento você conseguirá se recolocar…

  • jaja

    A grande verdade é que os setores de recrutamento, por exigência da própria empresa, se utilizam de critérios escusos e obscuros como parte fundamental no processo seletivo, os quais não podem ser revelados no feedback pois colocaria a empresa em risco de sofrer uma ação judicial por parte do candidato. Critérios estes baseado, o mais das vezes, em preconceito e discriminação. Exemplo disso é a questão do nome sujo. Se vc se candidata a uma vaga para trabalhar em uma empresa de cobrança, a empresa irá pesquisar pelo número do seu CPF se vc está no SPC ou no Serasa. Vc irá reprovar por conta disso, mas eles te dirão qualquer outra coisa: ou que vc não respondeu a um questionário qualquer no tempo exigido ou que vc deu alguma resposta errada ou algo similar. O feeddback das empresas ou setor de recrutamento, na maioria das vezes, não passa de uma desculpa esfarrapada haja vista que se eles dissesem o verdadeiro motivo isso colocaria em evidência uma série de ilegalidades e abusos.

  • Robson Santos

    Prefiro que as empresas sejam sinceras, ou seja, dizer logo para o candidato que ele não foi selecionado. Ao invés de dizer que manterá os dados em cadastro para eventuais vagas. Sabemos que isso é dificílimo de acontecer. É só uma forma de por panos quentes. Não acreditem nisso.