Dica diária ao empreendedor 43: 4 dicas para uma melhor escrita empresarial

A dica de hoje foi dada por David Silverman. David é autor do livro [Typo: The Last American Typesetter or How I Made and Lost 4 Million Dollars](http://www.amazon.com/gp/product/1933368659?ie=UTF8&tag=saidolug-20&link_code=as3&camp=211189&creative=373489&creativeASIN=1933368659). 1. **Instigue a ação **A coisa número um que separa um memorando, relatório ou apresentação do livro [A Tale of Two Cities](http://books.google.com/books?id=KNoXAAAAYAAJ&dq=a+tale+of+two+cities&printsec=frontcover&source=bn&hl=en&ei=WV2xSefHMNeitgeshqnCBw&sa=X&oi=book_result&resnum=4&ct=result) é a chamada para ação. Um conto é para ser aproveitado, escrita empresarial faz com que a “platéia” faça alguma coisa: investir numa fábrica de pipoca ou andar pelo prédio de forma organizada.
  1. Adiante a informação
    O diretor M. Night Shyamalan é pago para surpreender pessoas, nós não. Seja qual for a objetivo do seu e-mail, diga na primeira linha. Mistério e enredo são ótimas formas de entreter e ensinar. A não ser que sua função seja essa, adiante a informação.

  2. **Não assuma nada
    **O leitor precisa saber alguma informação importante para entender o e-mail? Se sim, deixe o leitor saber qual a linha de raciocínio levada em conta. E quando for continuar um assunto, não assuma que lembrem de tudo dito antes. Se você acha que uma sigla, termo ou referência pode causar dúvida, dê uma pequena explicação.

  3. **Faça o raciocínio
    **Quantas vezes você recebe um e-mail que diz “O que você acha?” seguido por uma cadeia de mensagens. Isso é o escritor dizendo “Estou com preguiça de explicar minha argumentação e qual meu ponto de dúvida específico.”. Quando você escreve, tenha certeza de que você explicou o raciocínio e onde o leitor deve focar a atenção.

comments powered by Disqus