Dica ao empreendedor: Cartão de Visita, o seu ponto de partida

Dica ao empreendedor: Cartão de Visita, o seu ponto de partida

A dica de hoje é dada por Mauro Ribeiro, escritor do famosíssimo (com certeza você já ouviu falar) blog Saia do Lugar.

A dica de hoje é dada por Mauro Ribeiro, escritor do famosíssimo (com certeza você já ouviu falar) blog Saia do Lugar.

Num pequeno pedaço retangular de papel está o destino de sua empresa para com seu cliente. O cartão de visita é a principal ferramenta para iniciar as relações de seu networking. E este cartão serve não apenas para mostrar seus dados para contato, mas também para reforçar e influenciar a impressão que seu receptor tem em relação à sua empresa.

Aqui vão algumas dicas para tornar eficiente o uso de seu cartão

  1. Formato padrão: Já ouviu falar da ISO 7810? É um padrão de dimensões para cartões de identificação que especifica 3 formatos diferentes. O mais comum é o 85.60 mm × 53.98 mm. Com ele você pode ter certeza que seu cartão vai caber na carteira.
  2. Serviço profissional: Lembra daquele seu sobrinho de 12 anos que aprendeu a mexer no Corel Draw? Então esqueça! Se você realmente quer um bom cartão de visitas, contrate um designer profissional e faça a impressão numa gráfica especializada.
  3. Informações: Coloque seu nome completo, o nome da empresa e/ou logotipo da empresa, uma pequena descrição, seu cargo na empresa, telefone, celular, email e url do seu site. Todas elas devem ficar na frente do cartão. Deixe o resto das informações  para seu site. Em seu verso, deixe em branco (para possíveis anotações) ou com uma pequena arte.
  4. Objetividade: O cartão deve lembrar ao receptor o que você faz. Uma pequena descrição do que sua empresa faz ajuda na identificação, seja um slogan, palavras chaves ou até mesmo uma arte bem elaborada.
  5. Dando seu cartão: Não espere a pessoa entregar o dela, tome a iniciativa primeiro. De preferência, faça a troca de cartões antes de começar a reunião, assim você já faz propaganda de seu nome, evitando o velho e chato “qual seu nome mesmo?”
  6. Recebendo um cartão: A hora de receber um cartão também é muito importante. Ao recebê-lo, leia-o em frente à pessoa que lhe deu. Isso demonstra seu interesse pelo novo contato. Sempre que possível, elogie o cartão. Guarde numa carteira, e não no bolso.
  7. Formato digital: Hoje muito dos primeiros contatos são feitos por email. Tenha então seu cartão em formato digital para mandá-los em anexo.
  8. Seu melhor amigo do bolso: Trate-os com carinho. Tenha sempre alguns exemplares em seu bolso, dentro de uma caixa rígida para evitar estragos. Deixe alguns reservas no seu carro.

As 8 dicas acima são basicamente regras para um cartão não fazer feio. Mas nada impede de você ser original, mas tenha noção: Você tem dinheiro para investir em seu cartão? Imprima em borracha ou acrílico. Use tintas metalizadas ou siliconadas, faça imagens vazadas. Existem trocentas possibilidades de fazer cartões bonitos e diferenciados.

Mas tenha cuidado, já tive a felicidade de ver um cartão impresso em alumínio. Muito bonito, mas rasgou o plástico da minha carteira.

  • Pingback: Dica ao empreendedor: Cartão de Visita, o seu ponto de partida « Creio que Crio()

  • Lucas

    E pra quem não trabalha em nenhuma empresa, vale a pena ter um cartão pra networking?

  • Excelente artigo Mauro, me lembrou de uma lista de cartões de visita bastante criativos, que podem servir como inspiração: http://www.webdesignerdepot.com/2009/05/100-rea

    E também tenho a mesma dúvida do Lucas: Como criar um cartão para networking, sem vínculo com nenhuma empresa?

    Abraços,

    Ricardo

  • edmarrp

    No meu caso, pelo fato de não ser vinculado a nenhuma empresa, optei por um cartão bastante sóbrio, mas contendo as informações essenciais. Meu nome, áreas em que atuo (citei duas, abaixo do nome, como se fossem cargos: p.ex.: “consultor em microfinanças”), e-mail e telefone celular, twitter e a URL do blog que mantenho (http://www.microcredito.blog.br).

    Creio que assim transmito a idéia de seriedade e profissionalismo, além de fornecer todos os dados para facilitar o contato.

    O que vocês acham?

  • Edmarn,

    É sem dúvida um ótimo modelo. O mais importante do cartão de visitas é justamente ter os dados de contato e chamar a atenção sobre o que você faz, para que a pessoa lembre quando vir o cartão de novo.

    Abraços!

  • Hurmus

    Um ótimo post. Um cartão de visita diferenciado destaca a empresa. Um bom exemplo é esse aqui:
    http://ultimolayout.blogspot.com/2008/12/minicampo.html
    Abraço.

  • Tassia

    achei muito boa essas dicas
    na minha empresa, os nossos cartões
    seguem praticamente todas essas dicas.
    Entrem no site e confira nossos serviços
    http://www.skyproducoes.com

    • Oi Tassia,

      Bem bacana os serviços de vocês. Vocês já estão no Empreendemia?

      Pode ser uma excelente forma de conseguir novos contatos.

      Abraços!

  •         Poder ser uma grande oportunidade de fazer um grande negócio, só dando um cartão para o cliente, e ele  ficar curioso pelo produto.
            O velho ditado popular, a galinha  enche o papo de grão a grão de milho.

  • Pingback: Global Comunic – Comunicação Integrada » Qual a melhor forma de se criar um cartão de visita?()