cultura organizacional

Porque a cultura organizacional é tão importante para sua empresa?

Para garantir que esse ambiente corporativo  agradável é indispensável a presença de uma cultura organizacional, confira as dicas de como criar a sua.

Você sabe qual é o objetivo da maioria dos empreendedores?

Obviamente, cada empreendedor tem uma resposta única para essa pergunta, mas a grande maioria carrega o senso comum de construir um negócio sólido e duradouro que vai impactar positivamente outras pessoas gerando emprego e renda.

No entanto, para que isso ocorra de fato, é indispensável contar com uma equipe de colaboradores disposta a ajudá-lo a alcançar esses objetivos.

E para garantir que esse ambiente corporativo seja um espaço agradável e que motive seus colaboradores, é indispensável ter uma cultura organizacional muito bem delimitada, clara e objetiva.

Se nos debruçarmos no cotidiano de pequenas e médias empresas, iremos identificar diversos erros de gestão que acabam afetando o clima da organização e proporcionando experiências ruins tanto para os colaboradores quando para o próprio empreendedor que se depara com um baixo desempenho profissional de sua equipe.

Como muito bem diria Peter Druker, conhecido como o pai da administração moderna, um bom gerente é pago para estar sempre em uma posição desconfortável.

“Se você está confortável, é um sinal seguro de que você está fazendo as coisas erradas”.

Um bom empreendedor precisa estar sempre inquieto pensando em novas formas de como motivar e transformar o espírito da sua empresa.

Afinal, uma equipe motivada consegue produzir e entregar com uma eficiência muito maior. Isso significa mais produtividade e crescimento para a sua empresa.

Quer saber como uma boa cultura organizacional pode ajudar você a chegar neste nível?

O que é uma Cultura Organizacional

Antes de entender como a cultura organizacional pode contribuir para transformar positivamente o ambiente da sua empresa, vamos nos aprofundar para compreender seu conceito e as principais características.

A cultura organizacional, também conhecida como cultura corporativa pode ser definida e expressada de maneira simples, como afirmaram os gestores Deal e Kennedy: “É o jeito que nós fazemos as coisas aqui”.

No entanto, a cultura organizacional é vista como a cultura em seu sentido antropológico e costuma ser representada pela junção de hábitos. Entre as principais características estão:

  • Crenças: verdades identificadas a partir da convivência em um grupo de pessoas;
  • Costumes: materialização dos valores e crenças;
  • Valores: elementos que permitem identificar a importância das coisas;
  • Ritos: atividades rotineiras constantemente executadas visando o aperfeiçoamento;
  • Cerimônias: encontros formais e informais dos membros da organização;

Essa união de particularidades e atitudes compartilhadas pelos membros envolvidos em uma organização é o que faz com que todas as empresas, independente de seu tamanho ou segmento, possuam uma cultura organizacional única que expressa sua personalidade própria, mesmo que ela ainda não esteja devidamente formalizada.

Normalmente, os maiores influenciadores da cultura corporativa são os próprios fundadores, além das principais lideranças da empresa que gerenciam e impõem suas convicções e crenças expondo uma percepção daquilo que acreditam ser a melhor forma de como as coisas devem acontecer.

A influência que a cultura organizacional exerce sobre os colaboradores de uma empresa, serve como direcionamento para que eles saibam como se comportar perante os clientes, colegas, gerentes e todos os outros colaboradores da organização.

Dessa forma, podemos afirmar que a cultura corporativa é um fator extremamente relevante que pode ser utilizado para diferenciar uma organização das demais, além de contribuir para que o ambiente seja muito mais produtivo e focado em atingir os objetivos da empresa.

Como um elemento fundamental para expressar a verdadeira identidade da organização, a cultura deve ser construída ao longo do tempo com o objetivo de ser o elo entre o presente e o passado da empresa.

Mas, para identificar o tipo de cultura que melhor se encaixa com o seu negócio é preciso entender como esse conceito pode ser dividido. Esse é o nosso próximo tópico.

Quais são os tipos de cultura organizacional

Embora represente o universo simbólico da empresa, a cultura organizacional pode ser vista como um referencial de padrões entre os membros da organização.

Ela é dividida em três níveis diferentes:

  • Artefatos: este é o primeiro nível da cultura que refere-se aos aspectos objetivos e que são facilmente perceptíveis dentro de uma organização. Os artefatos são elementos concretos como produtos, serviços ou até mesmo padrões de comportamento dos membros de uma empresa. Instalações, equipamentos ou até mesmo o modo como as pessoas se vestem e gesticulam são artefatos que podem transparecer como é a cultura de uma determinada organização.
  • Valores compartilhados: é o segundo nível da cultura e está relacionado as regras e normas que direcionam o comportamento dos membros. Geralmente esses valores são criados pelos fundadores da empresa e são determinantes para ajudar toda equipe a identificar internamente os motivos pelas quais elas defendem aquela causa.
  • Pressuposições básicas: o nível de pressuposições básicas de suporte é considerado o mais profundo em uma cultura organizacional. Afinal, ele consiste em criar pressuposições dominantes que irão guiar os membros para um comportamento pré-determinado de como sentir, perceber ou pensar sobre as coisas. São crenças inconscientes que não precisam sequer estarem escritas para serem adotadas.

Basicamente a cultura organizacional pode ser dividida em 4 tipos diferentes. São eles:

Culturas conservadoras:

Também conhecidas como conservadoras, consistem em ideias, costumes e tradições que permanecem obstinados e não se atualizam com o passar dos tempos.

Normalmente, são organizações que adotam uma postura burocrática e mesmo notando uma desvantagem competitiva não se permitem mudar ou inovar, pois valorizam a redução de riscos e optam a manter-se inalteradas mesmo com toda inovação de seus concorrentes.

Culturas adaptativas:

Conhecidas pela sua flexibilidade diante de mudanças organizacionais, as culturas adaptativas são ideais para empresas criativas e que gostam de inovar.

Muito maleáveis, as organizações que se encaixam nesse perfil acabam atribuindo grande valor aos seus colaboradores, clientes e demais membros que direta ou indiretamente são impactados com esse formato de cultura.

Culturas fortes:

Como o próprio nome sugere, as organizações que possuem uma cultura forte tem seus valores compartilhados intensamente pela grande maioria de seus colaboradores, pois o ambiente costuma superar as expectativas dos membros.

Culturas fracas:

São culturas que ainda não foram enraizadas e que podem sofrer alterações constantemente.

Podemos citar como exemplo empresas pequenas e jovens onde ainda é fácil alterar os valores e comunicar a todos os colaboradores sem causar grandes impactos.

Caso você esteja se questionando qual é a real importância de ter uma cultura organizacional dentro da sua empresa, vamos esclarecer no próximo tópico.

Qual é a importância da cultura organizacional para sua empresa

Ficou claro que existem diversos benefícios que a cultura organizacional pode oferecer para contribuir com o desenvolvimento de uma empresa.

Agora, como adaptar isso à sua realidade e conseguir colher bons frutos?

Um fato inegável é que toda e qualquer tradição ou costume existente dentro de uma organização, pode alterar os seus resultados e ser determinante tanto para o sucesso quanto para o fracasso.

Uma empresa pode optar por buscar seu desenvolvimento de uma maneira flexível, como também pode travar esse crescimento trabalhando de forma altamente rígida.

Isso vai depender bastante de como a cultura foi criada ou transmitida para todos os membros do grupo.

O fato é que existem diferentes formas em que a cultura corporativa pode impactar o seu negócio de maneira positiva, entre elas a chance de desenvolver diretrizes e fazer com que os colaboradores passem a se sentir parte do negócio de tal modo, que ele comece a se empenhar cada vez mais para melhorar sua performance, produtividade e entrega e ainda, comprometer-se com os interesses do coletivo.

Uma cultura organizacional bem estruturada, pode proporcionar a sua empresa uma equipe com valores bem definidos, auxiliando no comprometimento e motivação de todos os colaboradores gerando maior satisfação entre os seus consumidores e ampliando assim, os lucros do seu negócio.

Como implementar uma cultura corporativa agora mesmo

Antes de dar o primeiro passo para começar a implementar a cultura organizacional ao seu negócio é muito importante delimitar quais são os valores e ideais que sua empresa acredita e quais os objetivos que pretendem alcançar com eles.

Esse exercício é indispensável não somente para filtrar os colaboradores que não estão adequados à cultura que a organização defende, mas principalmente, para transmitir esses ideais durante novas contratações.

Isso evita que a empresa contrate novos colaboradores que estejam desalinhados com os objetivos do negócio.

Para que a cultura organizacional realmente passe a surtir efeito na sua equipe, é importante fazer com que ela esteja ligada a rotina do dia a dia de todos os membros.

Para isso, uma boa dica é envolver todos os colaboradores logo no inicio e fazer com eles contribuam ao máximo para o desenvolvimento dessa nova cultura.

Outras ações que façam com que a cultura esteja presente no dia a dia de todos também são muito eficazes.

Desenvolva quadrinhos, informativos, newsletter interna ou até mesmo encontros e atividades semanais para promover um ambiente mais agradável entre todos.

Quando o assunto for novos colaboradores, procure alinhar juntamente com outros lideres uma integração harmoniosa.

Tenha um planejamento de ações para desenvolver com os novos integrantes logo nos primeiros e procure envolver todo o restante da sua equipe para que eles possam se conhecer melhor e começar a encontrar padrões e criar laços.

Algumas atitudes simples que vão contribuir para a implementação de uma cultura organizacional:

1. Manter os colaboradores informados

Já falamos aqui sobre a importância de fazer com que os membros da sua organização se sintam parte dela.

Para que isso ocorra, não deixe de informar sua equipe sobre os novos produtos ou serviços que pretendem lançar ou aprimorar.

Informe sobre as mudanças e peça feedbacks, isso fará com que o seu colaborador se sinta realmente como parte do negócio.

2. Estabeleça uma comunicação direta

Permitir que o seu colaborador tenha uma comunicação direta e flexível com outros gestores da organização pode contribuir muito para o desenvolvimento e integração das áreas.

Adote uma política maleável e incentive aos demais gestores a fazer o mesmo.

Esteja aberto a novas sugestões e ideias de todos os membros do seu grupo, isso vai fazer uma grande diferença na harmonia da sua empresa e as chances de se deparar com boas ideias são grandes.

3. Estimule o desenvolvimento profissional

Proporcione aos membros da sua equipe a chance de se tornarem melhores profissionais e incentive com curtos internos ou até mesmo auxílio financeiro para os estudos.

Isso é tão bom para o colaborador quanto para a empresa que poderá contar com profissionais mais completos e dedicados em seu quadro.

4. Trabalhe com avaliação de desempenho

Se você não avalia e não mede os resultados é impossível determinar o quanto ele precisa ser melhorado.

É fato que para muitos colaboradores, o trabalho por si só já é muito estimulante, mas oferecer desafios que os possibilite crescer e valorizar os resultados alcançados, são práticas que vão contribuir ainda mais para o sucesso da sua equipe, além de fazer com que eles sintam vontade de encarar e vencer novos desafios profissionais.

Para isso, estabeleça algumas formas de avaliação de desempenho, defina as métricas que serão acompanhadas e faça questão de manter o processo transparente.

5. Ofereça um plano de desenvolvimento

Para empresas de pequeno e médio porte pode ser mais difícil desenvolver um plano de carreira.

Normalmente, esse benefício é um dos grandes diferenciais oferecidos por empresas de grande porte, mas ainda assim é importante ter um posicionamento claro com relação a essa tendência.

Procure estabelecer um plano de desenvolvimento individual para cada membro de sua organização a partir da necessidade identificada.

Conclusão

Baseado em todo o conteúdo abordado neste e-book, podemos afirmar que no final é a cultura organizacional que define o sucesso e o crescimento sólido de um negócio.

E, portanto, esse conceito merece ser levado em consideração tanto quanto outros aspectos importantes para o crescimento de uma organização.

Para conseguir chegar a um modelo de cultura ideal, é absolutamente normal que a empresa percorra diferentes fases, o envolvimento de todas as áreas e líderes da organização é o que vai determinar o sucesso em cada ação.

Em conjunto, essas pequenas mudanças vão possibilitar que a empresa mantenha o foco em seu objetivo principal.

Afinal, cada vez mais, as organizações que desejam manter-se competitivas junto ao mercado precisam investir em uma cultura corporativa forte, onde todos os membros sintam-se valorizados e engajado com a causa.

Por fim, o que vai fazer com que a sua empresa se diferencie das demais é o posicionamento de uma cultura bem definida, além da qualidade do ambiente corporativo.

Com todas essas dicas, existe algum motivo para você não começar a estruturar a nova cultura organizacional do sua empresa agora mesmo? Então, mão a obra!

Gostou do conteúdo? Então não deixe erros de gerentes 13 erros mais comuns de gerentes que afastam colaboradores brilhantes!