Como ser um mestre na demonstração de produtos

Seguem dicas traduzidas do artigo How to be a DEMO God de Guy Kawasaki. Nesse artigo, ele ensina como se dar bem no DEMO, evento americano focado em demonstração de produtos.

![George Foreman, um mestre da demonstração](http://3.bp.blogspot.com/_F2BMgeBd35I/So0B78jUApI/AAAAAAAABJs/3D-VSQkl8n4/s400/1_georgeforeman.jpg "George Foreman apresentando o George Foreman Grill")George Foreman, um mestre da demonstração
**Crie algo que valha a pena ser demonstrado:** Se você quer ser um mestre da demonstração, crie um ótimo produto para demonstrar. Se você criar algo medíocre e de alguma forma passar pelos guardiões do portão do DEMO, você será chutado de lá depois. Sei que demonstrar seu produto é uma ótima oportunidade de aparecer pra mídia, mas se você não fizer a demonstração, só você saberá que criou algo medíocre. Se você demonstrar, o mundo inteiro saberá.

Traga 2 de tudo:
Existe um lugar para redundância: equipamentos. Espere que tudo vá quebrar antes de você chegar no palco, então leve 2, talvez até 3: computadores, telefones, pen drives ou qualquer coisa que você vá usar na demonstração. Só não precisa se preocupar com audio-visual, isso é responsabilidade da organização do evento.

Se organize antecipadamente:
Você nunca deve se enrolar em uma demonstração – por exemplo, procurar por uma pasta ou arquivo no seu HD. Se você tem semanas para se preparar para os 6 minuto; você é um perdido se você não chegar lá com tudo preparado.

Diminua os fatores que você não pode controlar:
Você deve assumir que terá Internet durante a apresentação? Sim, mas tenha um backup de qualquer forma. Com certeza o auditório terá internet, mas muitas pessoas podem estar acessando. Melhor ainda, simule acesso a internet no servidor local. Você não tem que mostrar o sistema real, afinal, é uma demonstração.

Não enrole:
Você só tem 6 minutos, então em 30 segundos, pare de enrolar e comece a demonstração. Ninguém quer saber sobre o início da sua empresa ou se você tem um PhD em psicologia em Stanford. Eles vieram pra ver uma demonstração, não a história da sua vida. Acredite em mim, se sua demonstração for boa, eles te caçarão para saber sua história depois. Se sua demonstração for uma porcaria, não importa se você já ganhou o Nobel.

Corte as piadas:
Se você está na dúvida se suas piadas são boas, elas não são. Muito poucas pessoas são engraçadas o suficiente pra soltar piadas durante a demonstração. A maioria das platéias torce pro apresentador ter sucesso, então eles rirão de qualquer piada. No DEMO, a platéia torce pra você falhar pois lá terão muitos narcisitas que estarão usando BlackBerrys.

Demonstre sozinho:
Um mestre da apresentação funciona sozinho. Você pode até pensar que será legal os 2 fundadores apresentarem juntos. E você pode achar que vai mostrar pro mundo como vocês se dão bem.
É difícil o suficiente uma pessoa fazer a apresentação. Tentar ter 2 pessoas para sincronizar a demonstração é 4 vezes mais difícil. Se você quer um dueto, vá para o Karaoke.

“Fale a última coisa primeiro”:
Essa eu roubei de meu amigo Peter Cohan que ensina pessoas a fazer demonstrações. O que ele e eu queremos dizer é que você tem 1 minuto pra conquistar a platéia, então não tente ir aos poucos. Comece com a coisa mais interessante que  seu produto tem. A meta é deixar as pessoas loucas pelo produto.

Corte os jargões:
O apresentador no DEMO acha que é super sofisticado e por dentro das tecnologias. Pode até ser, mas jargão dificilmente impressiona pessoas. Ter a habilidade de falar de forma sucinta é a melhor coisa que você pode fazer. Você pode ter o melhor software do mundo, mas o cara mais importante é o investidor na platéia. Se ele não entender sua demonstração, ele não falará de você para os sócios dele.

**Termine com um ponto de exclamação:
**Você quer começar no alto. Também queira terminar no alto (se tivesse que escolher, eu preferiria começar no alto do que terminar no alto). Isso é um truque de Steve Jobs; ele sempre tem mais um anúncio na sua sacola de truques. É assustador, mas é verdade. A meta é terminar como a propaganda das facas Ginsu: “Espere, ainda tem mais!”.

Eu já dei essas dicas para muitas empresas. Também sei que muitas pessoas leram no meu blog. E mesmo assim, a maioria das demonstrações é uma porcaria.

Isso é porque eles acham que elas só se aplicam para “o resto”, que não tem um produto ultra inovador, que quebra paradigmas, cheio de patentes e que não são apresentadores naturalmente engraçados.

Você provavelmente está pensando o mesmo. Voce está errado e aprenderá da forma mais difícil.

Abraços,

Millor Machado (torcendo pra que as empresas leiam este artigo e impressionem a platéia)

Se você está lançando seu produto, vale a pena ler nosso livro sobre desenvolvimento de produtos. Confira agora o Desenvolvimento de Produtos sem enrolação.

comments powered by Disqus