Como fortalecer a sua marca

Grandes marcas são acompanhadas de grandes símbolos.

A maçã mordida da Apple e as 3 faixas da Adidas são grandes exemplos de como símbolos comuns e concretos tornaram-se referências e fizeram com que algumas marcas tivessem atreladas a elas um símbolo marcante, algo fácil de se lembrar. Em compensação, a Nike tem um símbolo que não significa nada, mas que é facilmente lembrado.

O senso comum nos faz pensar que uma marca e um símbolo memoráveis só podem ser criados com milhões de dólares de investimentos e milhares de pesquisa de opinião sobre curvas e cores e gostos. E eu discordo.

[![Luiz, Millor e Mauro, e o memorável ovo de gravata na Campus Party 2010](http://files.saiadolugar.com.br/uploads/2010/02/CIMG3916.jpg "Sócios Empreendemia com O Cara")](http://files.saiadolugar.com.br/uploads/2010/02/CIMG3916.jpg)Luiz, Millor e Mauro, e o memorável ovo de gravata na Campus Party 2010
Aqui vão 3 dicas que nós da Empreendemia aprendemos na prática sobre como construir o seu símbolo, fazer com que ele seja marcante, ajudando assim a fortalecer a sua marca:

1- Construa algo tangível e memorável

Nós construímos um símbolo que é um ovo de gravata – tudo bem, ninguém viu um ovo vestindo uma gravata antes, mas o importante é que todos já viram ovos e gravatas. Startups e pequenas empresas têm o costume de construir/escolher símbolos muito abstratos, que podem até ser bonitos, mas que fazem zero pela construção da marca.

A questão é: tem que ser fácil de lembrar, então se for algo físico/tangível é melhor. Por exemplo, a claquete do Videolog é ótima, primeiro porque é algo que existe, segundo porque eles conseguem até fazê-la com as mãos.

2- Conte a história do seu símbolo

Tudo que importa tem uma história. Não importa se a concepção do seu símbolo foi uma epopéia, ou se você teve que inventar uma história pra ele – o que importa é que tem uma história.

Por exemplo, além de já termos explicado como o logo da Empreendemia foi desenvolvido, nós também o transformamos no protagonista de uma grande jornada: a de um jovem que larga o mundo corporativo para se tornar um empreendedor. O Cara, o nome dado para ele, tem suas histórias contadas em tirinhas.

3- Faça pessoas importantes aparecerem perto dele

Fazer com que pessoas importantes do seu setor apareçam junto com o seu símbolo dá no mínimo um pouco de credibilidade a ele. É uma conta básica: pessoa é referência, logo é respeitada por um número razoável de pessoas, então seu símbolo e marca ganham um pouco desse respeito. Caso isso não fosse verdade, patrocínios não existiriam, principalmente os esportivos.

Aplicamos essa lição bem forte na Campus Party: pedimos para várias referências em empreendedorismo e internet tirarem fotos com o nosso super ovo de gravata de pelúcia.

Veja as fotos:

Pessoal de peso, né?

Se você precisa criar não só o seu mascote, como também todo o design da sua empresa (logo, materiais para uso digital e gráfico etc.), uma boa pedida é a We Do Logos. Por lá você consegue criar o design da sua empresa de uma maneira simples e gastando muito pouco.

Eles possuem milhares de designers afiliados que enviarão suas propostas de arte e, assim, você poderá escolher os que mais te agradam para de fato fazerem o trabalho. No final, você escolhe uma e pronto — seu design estará pronto e você ainda recebe os arquivos abertos para utilizar em diversos meios.

Para conhecer mais sobre a We Do Logos, clique aqui.

Abraços,

Luiz Piovesana (trabalhando para mais pessoas verem nosso ovo com gravata)

p.S.:  só pra aproveitar que estamos falando da Campus Party, abaixo vão mais algumas fotos legais da ótima semana que tivemos lá

  • O Mauro trabalhando na CP e se protegendo contra os raios solares aqui
  • O Millor contando sobre o momento Eureka! da ideia da Empreendemia durante nossa palestra no Mentoring da Aceleradora aqui
  • Eu falando sobre excesso de planejamento, também durante o Mentoring da Aceleradora aqui
  • Mauro e Millor num momento de atenção aqui
  • Millor flagrado dormindo com uma gatinha aqui
comments powered by Disqus