começar a empreender

Como começar a empreender sem liquidar com suas reservas

11 dicas para começar a empreender de forma mais segura e manter suas reservas financeiras

Cursos de Marketing Digital para empresasPowered by Rock Convert

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

Meus caros, a vida empreendedora pode atrair muito.

A lista de motivos é extensa: liberdade profissional, controle da própria agenda, o comando na condução dos rumos do próprio trabalho, a garantia de não ser descartado do mercado quando atingir mais de cinquenta primaveras, a possibilidade de ganhos substanciais, etc, etc, etc.

Contudo, o senso de sobrevivência financeira vai falar alto (caso seja você um empresário de potencial e dotado de bom senso) e poderá fazer surgir algumas nuvens no seu planejamento. Mas na maioria dos casos não há motivo para desanimo e é bom você saber que é perfeitamente possível iniciar a sua estrada no empreendedorismo sem com isso liquidar suas reservas.

Vejamos então como começar a empreender de forma mais segura:

  1. Tente iniciar sua vida de empresário com negócios que demandem o mínimo de investimentos em equipamentos, estoques e estruturas comerciais ou de processamento onerosas;
  2. Olhe com carinho para as atividades que podem nascer da sua própria qualificação profissional;
  3. Ao montar seu modelo de negócios pense nas estruturas de soluções que sua capacitação pode desenvolver e oferecer;
  4. Não se importe em começar com estrutura mínimas. Admita a possibilidade de trabalhar em um “home office”, desde que tenha disciplina para tanto e não seja seduzido pela proximidade da geladeira ou da cama do seu quarto;
  5. Analise os serviços de escritórios virtuais disponíveis. Em alguns deles, você poderá contratar a recepção personalizada de uma telefonista que lhe encaminhará os recados, e locar sempre que necessário uma sala para reuniões;
  6. Desenvolva parcerias estratégicas com empresas mais consolidadas e bem instaladas, a partir de uma relação de complementariedade. Isso permitirá o compartilhamento de ambientes corporativos estruturados, além de possibilitar o intercâmbio técnico entre equipes;
  7. Tome cuidado com os custos mensais constantes, ou custeio para os mais clássicos. São eles que podem fragilizar a sua sustentação financeira caso não conte com entradas mensais também recorrentes;
  8. Esteja pronto para uma jornada de longo prazo;
  9. Mas desenvolva fontes de receita para o curtíssimo, o curto, e o médio ou longo prazo;
  10. Reúna parceiros de confiança, e que compartilhem ideias parecidas. Juntos serão mais fortes e institucionalmente mais respeitados;
  11. Seja disciplinado e cuidadoso com a sua disponibilidade de tempo, uma vez que terá que se multiplicar por muitos, a não ser que deseje bancar o custo fixo de dois ou três colaboradores. Nunca a máxima “tempo é dinheiro” fará tanto sentido.

Boa sorte e até o próximo.

Plataforma Brasil Editorial atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

Nota do editor: Para se aprofundar no tema, recomendo o artigo Empreendedor alça-de-bota: resultados com poucos recursos

Obs.: Créditos da imagem Shutterstock