computador para tirar o certificado de microempreendedor

5 motivos para você tirar o seu certificado de microempreendedor

O certificado de microempreendedor é um registro documentado que comprova a existência da sua empresa e serve como um alvará de funcionamento.

O Brasil possui um grande número de negócios operando na informalidade. Um dos maiores motivos para isso é a dificuldade enfrentada pelos processos burocráticos na hora da abertura e regularização da empresa. Mas isso deve mudar. O certificado de microempreendedor MEI está mais fácil de ser emitido.

O governo vem adotando cada vez mais medidas para simplificar o processo de abertura de empresas no Brasil. Como a maioria se enquadra no MEI, esse será o foco. Além de tirar milhares de pequenos negócios da informalidade, dará melhores condições para que o empreendedor possa desenvolver o seu negócio com apoios e incentivos.

Ainda não tirou o seu certificado de microempreendedor? Confira agora os principais motivos para fazer isso e como se registrar.

O que é certificado de microempreendedor?

O certificado de microempreendedor é um registro documentado que comprova a existência da sua empresa e serve como um alvará de funcionamento, demonstrando a devida regularização e liberação para atuar no mercado.

Além de certificar que a sua empresa está aberta e operando regularmente, o documento deve apresentar um número de CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) e atestar a sua inscrição na Junta Comercial do Estado em que o negócio vai operar. Ele é que vai garantir os seus direitos e também exigir que as suas obrigações sejam cumpridas.

Quem precisa tirar o certificado de microempreendedor?

Toda pessoa que vende produtos ou presta serviços de qualquer natureza e recebe pagamentos por isso, sendo remunerado por eles, deve tirar o certificado de empreendedor. Ou seja: você deve ganhar o título de microempresário, além de ser pessoa física, e, mesmo que trabalhe sozinho (individualmente).

Isso não é uma opção, é lei. O problema é que muitos microempreendedores a ignoram, mantendo seus negócios na informalidade com a desculpa de que é difícil e caro se registrar, além de passarem a pagar impostos ao governo.

Você até pode se manter na informalidade, mas, a qualquer momento pode ser descoberto pela fiscalização e ter o negócio impedido de funcionar imediatamente. Isso seria péssimo para você, principalmente se o negócio for a principal fonte de renda que tem.

Não importa se você trabalha em casa, em uma barraca na calçada, em uma loja física, pela internet ou atende o cliente em domicílio, deve tirar o certificado de microempreendedor.

A boa notícia é que o teto limite de faturamento do MEI que, atualmente, é de R$ 60 mil vai passar para R$ 81 mil anuais em 2018, facilitando ainda mais a vida do empreendedor.

Quando se deve tirar o certificado de microempreendedor?

Assim que decidir começar a trabalhar por conta própria, vendendo produtos ou prestando serviços com fins lucrativos, você deve procurar a Junta Comercial do seu estado para ter orientação e dar início ao processo de abertura da sua empresa. O ideal é que isso seja feito após a conclusão do seu plano de negócios e antes do início das operações para não ter problemas com a fiscalização.

Principais motivos para você tirar o certificado de microempreendedor?

O registro não significa apenas uma imposição do governo. Ele é importante para melhorar a precisão dos resultados estatísticos sobre o mercado empresarial do país e assegurar os direitos do empreendedor. Além disso, veja as principais vantagens e benefícios que você terá ao obter o certificado.

1. Terá direitos aos inventivos que o governo oferece

Com o intuito de movimentar a economia, o governo libera linhas de crédito mais acessíveis às empresas, principalmente aos microempreendedores. Taxas de juros reduzidas e prazos mais estendidos barateiam os custos de financiamento e empréstimos, ajudando a impulsionar os pequenos negócios.

Quem não sonha em ver o próprio negócio crescer? Isso pode significar mais lucros, não é verdade? Mas, você só terá acesso a esse e outros incentivos oferecidos pelo governo se tiver o certificado de microempreendedor.

2. Oferece novos métodos de pagamentos

Com um negócio informal, fica difícil receber pagamentos por outros meios a não ser dinheiro vivo. Isso pode ser ruim para o negócio, uma vez que a maioria das pessoas prefere usar cartões de crédito e débito por ser mais conveniente.

Imagine o cliente ter que enfrentar filas para sacar dinheiro só para pagar uma compra que fez com você. O trabalho e tempo perdidos no processo pode fazer com que o cliente não compre mais com você, desistindo da operação atual.

Por outro lado, ao emitir o certificado de microempreendedor, você passa a ter condições de imitir boletos e ter uma maquineta de cartões para executar transações eletrônicas. Além de passar uma impressão de maior profissionalismo, aumenta a satisfação do cliente com a conveniência de poder escolher o melhor método de pagamento.

3. Poderá emitir notas fiscais

A venda de produtos e serviços sem nota fiscal liga o alerta do cliente e gera desconfiança pelo seu negócio. Como a garantia só pode ser cobrada com esse comprovante, se acontecer algum problema, o cliente não poderá recorrer a ninguém, assumindo sozinho o risco da compra. Isso impede que muitas vendas sejam concretizadas.

O certificado de microempreendedor muda esse cenário, possibilitando que você emita notas fiscais por produto vendido ou serviço prestado. Quanto maior a confiança do cliente, maior pode ser o volume de vendas.

4. Recebe apoio do Sebrae

Consultores especializados em gestão empresarial, profissionais de marketing, de contabilidade, finanças e advocacia estarão a sua disposição gratuitamente para orientar e ajudar o seu negócio a se desenvolver de forma sustentável. Mas, precisará tirar o certificado de microempreendedor para isso.

5. Regulariza o negócio

Como disse, o certificado de microempreendedor significa muito mais do que apenas um processo burocrático e obrigatório. Ele dá orgulho de ter um negócio próprio reconhecido e autorizado a funcionar. Além disso, garante o funcionamento ininterrupto do negócio, ao contrário do trabalho informal que pode ser paralisado a qualquer momento pela fiscalização.

Como tirar o certificado de microempreendedor?

Tirar o certificado de microempreendedor é mais fácil que imagina. Ele é gratuito e poder ser emitido pela internet. Para isso, basta acessar o site portal do empreendedor do governo federal ou realizar o cadastro de forma presencial em uma unidade do Sebrae da sua cidade ou estado.

Se optar pelo site, você precisará ter em mãos o número do RG, CPF, Título de Eleitor, comprovantes de residência e do local da empresa, que pode ser o mesmo caso trabalhe em casa.

Agora, se optar pela formalização através do Sebrae, ele exige a participação em uma palestra antes. Mas não se preocupe. Ela é gratuita e até recomendável, já que você recebe orientações importantes sobre a categoria. Basta entrar em contato com o Sebrae mais próximo de você e reservar o seu lugar.

Viu? Não é difícil tirar o certificado de microempreendedor. Pelo contrário, é muito fácil e, considerando as vantagens e benefícios que o seu negócio pode ter, é bom que faça o mais rápido possível.

Gostou das dicas? Então aproveite a oportunidade e descubra também tudo sobre educação financeira para empreendedores!