Caso empreendedor: Abra os olhos e os ouvidos para o seu cliente

Caso empreendedor: Abra os olhos e os ouvidos para o seu cliente

O caso de empreendedorismo de hoje foi contato por Alice Sosnowski. Alice é jornalista, empreendedora. Sócia da Objecta Internet, agência digital. Escreve o blog “O Pulo do
Gato
”, focado em empreendedorismo e inovação

O caso de empreendedorismo de hoje foi contato por Alice Sosnowski. Alice é jornalista, empreendedora. Sócia da Objecta Internet, agência digital. Escreve o blog “O Pulo do
Gato
”, focado em empreendedorismo e inovação

Dizem que é o olho do dono é que engorda o gado. Adoro provérbios populares. Eles
conseguem ser sintéticos e ao mesmo tempo escancarar verdades que nem teses de
doutorado e artigos especializados são capazes de revelar.

Como ouvir seu cliente

Como ouvir seu cliente

Desde que abri minha empresa, a agência digital Objecta, sempre achei que tinha que
contratar gente para cuidar da área financeira, da gestão administrativa, do fluxo de trabalho,
do setor criativo, do atendimento ao cliente… Por sorte, não tive dinheiro para encher o
escritório. Peraí! Mas… sorte?!

Sim, com falta de grana a gente coloca a cabeça para funcionar e descobre as coisas mais
importantes para a sobrevivência do negócio. A primeira delas é que sozinha não dou conta
de tudo, claro! Mas tenho que estabelecer prioridades para saber demandar com precisão. E
o meu momento “eureka” foi ver que meu lugar era no front. E, no meu caso, este lugar era o
atendimento ao cliente.

De nada adianta entender planilhas, saber gerenciar, ter ideias pra lá de criativas se eu nã
falar, conversar, entender o que o meu cliente quer. Numa área como a internet – tão rica em
possibilidades e diversificada em soluções – as demandas são tão específicas que não cabem
numa linha de produção pré-montada. O cliente precisa ser ouvido. Mais que isso, precisa ser
compreendido para que sua expectativa seja atendida.

E para isso não tem pessoa melhor do que o dono, que precisa fazer a empresa crescer com
clientes satisfeitos. Afinal, a razão do negócio é esta: a resposta do cliente diante do serviço
prestado. Esta é uma lição que aprendi fazendo. Errando, acertando, tentando por vários
caminhos. Mas nada melhor do que ter um feedback positivo no momento em que você
consegue estabelecer sinergia com o cliente.

Fazer propaganda é bom. Mas saber fechar a boca e abrir olhos e ouvidos aos clientes é
essencial para qualquer negócio.

Abraços,
Alice

Para se aprofundar no assunto, recomendo o artigo Como ouvir seu cliente.

  • Anônimo

    Bem interessante o artigo!

  • Romulo Sousadm

    Concordo plenamente com a Alice, nós empreendedores devemos ter a sabedoria para ouvir nossos clientes, afinal de nada adianta desenvolvermos um produto ou serviço excepcional, se não tivermos pessoas que queiram comprá-e usá-lo, aliás acredito que qualquer coisa que façamos, seja lançar um produto novo até melhorar o já existente, deve sempre ser feito baseado naquilo que o cliente deseja ou precisa.
    Rômulo
    http://www.valeempreender.wordpress.com
    @valeempreender:disqus