As mentiras que os empreendedores contam

As mentiras que os empreendedores contam

Obs.: Baseado em artigo de Guy Kawasaki.
A ideia desse post é mostrar algumas mentiras que os empreendedores contam. Na maioria dos casos os empreendedores realmente acreditam nas suas mentiras, mas nem por isso elas são menos mentiras. Seguem as mais comuns que nós ouvimos ou de empreendedores ou de investidores reclamando dos empreendedores.
  1. Nossas projeções são conservadoras
    Nós aprendemos que as estimativas de venda são SEMPRE chutadas. Existem modelos e outras ferramentas para melhorar a precisão do chute, mas ele continua sendo um chute. O empreendedor normalmente pensa “Se a estimativa for muito baixa, não vai valer a pena. Se for muito alta, vou parecer arrogante. Então vou pegar minha projeção mais alta, cortar pela metade e falar que estou sendo conservador.”. No final das contas, raramente as metas da projeção inicial são alcançadas. Se você acha que sua estimativa não é boa, pode ter certeza que poucas são.
  2. Nós estamos vendo se a ideia é garantida
    A única forma de garantir que uma ideia dá dinheiro é depois que ela der dinheiro. Se já existe alguém ganhando dinheiro com a sua ideia, significa que ela é boa, mas que alguém já faz isso. Ser empreendedor significa acreditar que algo vai dar certo e fazer a aposta. Lógico que é necessário se planejar, mas normalmente quando um empreendedor diz que está se planejando, ele está esperando uma iluminação divina dizendo “Vai meu filho.”, ao invés de conversar com possíveis clientes.
  3. Ninguém faz o que nós fazemos
    Se ninguém faz o que você faz, isso pode significar 2 coisas. Ou você não se deu ao trabalho de pesquisar o suficiente ou você está indo em um mercado que não existe. Logicamente existem ideias completamente novas, mas se não há nada absolutamente parecido, normalmente é um sinal de que alguma coisa está errada.
  4. Nós não teremos concorrência
    Lembre-se que se o cliente simplesmente não comprar seu produto você estará concorrendo com o nada. Ou seja, não existe falta de concorrência. Queira sempre fazer o melhor e satisfazer seu cliente ou você começará a perder clientes para o nada, que é sempre um concorrente brutal.
  5. Nós temos um time provado que levará a empresa
    Um time provado significa um time que já abriu uma empresa e deu milhões de reais para os investidores. Se o time for realmente provado, você não precisará falar isso. Mostre que tem experiência relevante na indústria, vontade de trabalhar muito para sempre melhorar e que você tem pessoas para te aconselhar. Isso é o suficiente para mostrar que você tem potencial.
  6. Ainda estamos aprendendo, só depois vamos abrir a empresa
    O melhor lugar para aprender sobre o seu negócio é o seu negócio. Se você enxerga uma oportunidade, Saia do lugar. Lógico que é importante aprender e se capacitar, mas se você sente que já é capaz de produzir em quantidade suficiente um produto que fará melhor a vida das pessoas, não espere que um dia esteja escrito nas nuvens “Você está pronto para empreender”.
  7. Nós temos uma patente que nos protegerá da concorrência
    Patentes ajudam, é lógico. Mas, se for uma patente de algo que ninguém queira comprar, o nada será um concorrente voraz.
  8. Temos um mercado de X milhões de pessoas, só precisamos de 1% dele
    Essa mentira mostra 2 problemas no seu discurso. O primeiro é que ninguém quer investir em empreendedores que só querem 1% de algum mercado. O outro é que conseguir 1% de um mercado não é tão fácil assim. Seja mais realista e mostre que conhece as dificuldades de entrar no mercado e você não parecerá bobinho(a).

Caso você não concorde conosco ou tenha mais mentiras para mandar, por favor, estamos abertos a feedbacks!

Obs.: Baseado em artigo de Guy Kawasaki.
A ideia desse post é mostrar algumas mentiras que os empreendedores contam. Na maioria dos casos os empreendedores realmente acreditam nas suas mentiras, mas nem por isso elas são menos mentiras. Seguem as mais comuns que nós ouvimos ou de empreendedores ou de investidores reclamando dos empreendedores.
  1. Nossas projeções são conservadoras
    Nós aprendemos que as estimativas de venda são SEMPRE chutadas. Existem modelos e outras ferramentas para melhorar a precisão do chute, mas ele continua sendo um chute. O empreendedor normalmente pensa “Se a estimativa for muito baixa, não vai valer a pena. Se for muito alta, vou parecer arrogante. Então vou pegar minha projeção mais alta, cortar pela metade e falar que estou sendo conservador.”. No final das contas, raramente as metas da projeção inicial são alcançadas. Se você acha que sua estimativa não é boa, pode ter certeza que poucas são.
  2. Nós estamos vendo se a ideia é garantida
    A única forma de garantir que uma ideia dá dinheiro é depois que ela der dinheiro. Se já existe alguém ganhando dinheiro com a sua ideia, significa que ela é boa, mas que alguém já faz isso. Ser empreendedor significa acreditar que algo vai dar certo e fazer a aposta. Lógico que é necessário se planejar, mas normalmente quando um empreendedor diz que está se planejando, ele está esperando uma iluminação divina dizendo “Vai meu filho.”, ao invés de conversar com possíveis clientes.
  3. Ninguém faz o que nós fazemos
    Se ninguém faz o que você faz, isso pode significar 2 coisas. Ou você não se deu ao trabalho de pesquisar o suficiente ou você está indo em um mercado que não existe. Logicamente existem ideias completamente novas, mas se não há nada absolutamente parecido, normalmente é um sinal de que alguma coisa está errada.
  4. Nós não teremos concorrência
    Lembre-se que se o cliente simplesmente não comprar seu produto você estará concorrendo com o nada. Ou seja, não existe falta de concorrência. Queira sempre fazer o melhor e satisfazer seu cliente ou você começará a perder clientes para o nada, que é sempre um concorrente brutal.
  5. Nós temos um time provado que levará a empresa
    Um time provado significa um time que já abriu uma empresa e deu milhões de reais para os investidores. Se o time for realmente provado, você não precisará falar isso. Mostre que tem experiência relevante na indústria, vontade de trabalhar muito para sempre melhorar e que você tem pessoas para te aconselhar. Isso é o suficiente para mostrar que você tem potencial.
  6. Ainda estamos aprendendo, só depois vamos abrir a empresa
    O melhor lugar para aprender sobre o seu negócio é o seu negócio. Se você enxerga uma oportunidade, Saia do lugar. Lógico que é importante aprender e se capacitar, mas se você sente que já é capaz de produzir em quantidade suficiente um produto que fará melhor a vida das pessoas, não espere que um dia esteja escrito nas nuvens “Você está pronto para empreender”.
  7. Nós temos uma patente que nos protegerá da concorrência
    Patentes ajudam, é lógico. Mas, se for uma patente de algo que ninguém queira comprar, o nada será um concorrente voraz.
  8. Temos um mercado de X milhões de pessoas, só precisamos de 1% dele
    Essa mentira mostra 2 problemas no seu discurso. O primeiro é que ninguém quer investir em empreendedores que só querem 1% de algum mercado. O outro é que conseguir 1% de um mercado não é tão fácil assim. Seja mais realista e mostre que conhece as dificuldades de entrar no mercado e você não parecerá bobinho(a).

Caso você não concorde conosco ou tenha mais mentiras para mandar, por favor, estamos abertos a feedbacks!

Abraços!
Millor Machado (por um mundo sem mentiras)

Ótimas sugestões do nosso leitor Jacques Chicourel:

a) “Estamos conversando com alguns investidores”: Investidores sempre estão dispostos a conversar, conhecer etc. Muito raro receber um “não” e isso não quer dizer que você será investido.

b) ” A gente garante que existe um mercado. Já temos 3 clientes”. Em um startup, no ínicio a abordagem de mercado acaba sendo mais fácil em um early market. Garantir um mercado só quando uma startup atinge o mainstream

c) “É claro que a empresa X (empresa grande) será nossa parceira. Nós temos uma tecnologia que eles não possuem” . Não é por que você tem um “secret sauce” que fará uma empresa lhe enxergar como uma plataforma de tecnologia complementar. Antes prove que os clientes dela já demandam isso e de forma bastante clara com dados efetivos.

  • Pingback: Pesquisa de mercado: Como ajudar o cliente a fornecer informações | Saia do Lugar()

  • Jacques

    Coloca mais estas ? 🙂

    a) “Estamos conversando com alguns investidores”: Investidores sempre estão dispostos a conversar, conhecer etc. Muito raro receber um “não” e isso não quer dizer que você será investido.

    b) ” A gente garante que existe um mercado. Já temos 3 clientes”. Em um startup, no ínicio a abordagem de mercado acaba sendo mais fácil em um early market. Garantir um mercado só quando uma startup atinge o mainstream

    c) “É claro que a empresa X (empresa grande) será nossa parceira. Nós temos uma tecnologia que eles não possuem” . Não é por que você tem um “secret sauce” que fará uma empresa lhe enxergar como uma plataforma de tecnologia complementar. Antes prove que os clientes dela já demanda isso e de forma bastante clara com dados efetivos.

    abs

    Jacques
    @jcnv

  • Jaques,
    Fantásticas essas observações! Já coloquei no post.

    Por curiosidade, em que área é a sua startup?

    Abraços!

  • Ailton Bastos

    Sugiro ao Companheiro Jacques Chicourel que antes de mais nada, traduza a sugestão b). Pois acredito que os “clients” não precisam usar “Dictionary” para tentar “undstand” o que ele quis dizer. Imaginando, eu, que assim, facilitaría a compreensão por parte dos interessados no “article”!
    Thanks for everything!

  • Pingback: Para quem é ou quer ser Empreendedor « Qualiblog()

  • valderzacarkim

    Ótimo post Millor.

    Para não cair em tentação, costumo cortar os gerúndios do meu vocabulário e desconfiar de tudo que tem muitos gerúndios… haheheheh…

    É uma forma de me policiar para não ser marqueteiro em excesso e acabar contando mentiras…

    abraço

  • Valeu Valder!

    Realmente é impressionante como que o formato da mensagem faz diferença,
    ainda mais quando a comunicação é apenas escrita. Ao conversar com uma
    pessoa, é possível perceber o tom de voz, a expressão, etc.Na hora de
    escrever, é impressionante a diferença que gerundismos, erros de
    digitação/concordância, etc. podem fazer a diferença.

    Acho importante que nós estejamos sempre procurando estar eliminando os
    gerúndios do nosso dia-a-dia hehe

    Por via das dúvidas, o melhor é fazer o que Guy Kawasaki sempre recomenda:
    prometa pouco, entregue muito.

    Abraços!

  • “Ninguém faz o que nós fazemos.”

    Essa é tão comum quanto audaciosa.

    • Acho que fiz besteira. rsrs. Pode apagar este comentário.

  • Arlindo

    sdsd

  • Arlindo

    Lamentavel é ficar pegando artigos e traduzindo…. ninguem produz conteudo de verdade!!!!

    • Gostaria de ver seus artigos únicos com seu conteúdo de verdade!! 

      me mostre por favor!!

  • Ricardo Moraes

    Millor, bom texto!

    Aproveitando a chance, você (ou alguém aqui do fórum) teria alguma boa sugestão de literatura sobre precificação?

    Acredito que esse seja um dos gargalos mais complicados para os empreendedores de “primeira viagem”.

    Abraços e ótimo trabalho!

  • Pingback: Global Comunic – Comunicação Integrada » 8 coisas que as faculdades não contam para os jovem empreendedores()