Como descobrir a sua verdadeira paixão?

Uma famosa frase anônima que circula da internet sentencia “de jeito nenhum que eu nasci só para pagar contas e morrer!”.

Mas, muitas vezes, com a aceleração do cotidiano essa parece ser nossa única função por aqui: acordar, trabalhar, ganhar um salário, pagar as contas, trabalhar de novo e seguir esse ciclo até não ser mais possível.

Por outro lado, cada vez mais temos a chance de nos dedicar àquilo que nos motiva, nos inspira.

Hoje em dia, o sucesso é definido muito mais pela satisfação pessoal de cada um, do que pelo status social de uma profissão ou pelo número de zeros que seu saldo bancário possui.

Mas, como alcançar uma conquista como essa? Encontrar sua paixão e perseguir seus sonhos parece algo totalmente fora da realidade?

Pois, neste artigo, reunimos algumas dicas campeãs para que você consiga se organizar e, no momento certo, abrir suas asas rumo à sua paixão profissional.

Não tente se encaixar em perfis

O primeiro exercício dessa jornada é tentar encontrar aquilo que realmente estimula você.

Nesse momento, esqueça expectativas de mercado, características valorizadas pelos analistas de Recursos Humanos ou as tendências do seu segmento.

Busque aquilo que desperta o seu interesse.

Se conhecer é o primeiro passo para encontrar sua paixão e, enquanto você estiver ocupado querendo receber a aprovação dos outros, não conseguirá explorar suas potencialidades ao máximo.

Quem sou quando não estou tentando ser ninguém?

Segunda proposta: esteja atento às coisas que lhe trazem prazer. Você já viu aqui no blog que ócio é muito importante para o seu sucesso.

Então, tente criar momento de contemplação na sua agenda e preste atenção ao que sua intuição pede para você.

E mesmo que você não consiga criar esses “espaços em branco” no seu dia, a princípio, observe o que você faz enquanto procrastina.

Ou seja, quando você *não *está fazendo o que querem que faça.

Essas válvulas de escape sutis dizem muito sobre nossas essências e paixões. Esse é um ótimo jeito de começar.

Antigamente

Se você está em uma situação ruim hoje em dia, tente focar nos velhos e bons tempos.

O que trazia prazer para você antigamente? Que tipo de atividades você desenvolvia? Com o que gostava de gastar seu tempo?

Especialistas afirmam que nossos gostos podem até aprimorar e se diversificar, mas não se transformam absolutamente.

Por isso, aquilo que fazia seus olhos brilharem há alguns anos tem grandes chances de ainda fazer seu coração acelerar hoje.

Se jogue para descobrir sua paixão!

Você já olhou para o presente e para o passado. Agora, é hora de invadir o desconhecido.

Você pode até nem ter experimentado o que pode ser àquela carreira que conquistará seu coração.

Então, nesse momento, é fundamental estar aberto ao novo e ir atrás de experiências inédias.

Matricule-se em cursos abertos, vivencie classes diferentes, explore hobbies, leia sobre assuntos totalmente novos.

Siga seu coração e, na medida do possível, vá ampliando sua mente e, de quebra, suas habilidades.

Não insista naquilo que você não acredita

Isso vale para um hobby novo assim como para um emprego antigo.

As pessoas tem muito temor em acreditar em instintos que possuem.

Quando nem mesmo você acredita ou está engajado em alguma atividade que realiza, é muito difícil que algo realmente proveitoso saia daquela empreitada.

É muito válido experimentar novos hobbies, mas se aquilo não está lhe trazendo prazer, por que insistir?

Estar em um trabalho que só faz você se sentir mal não faz o menor sentido.

Mas, é claro, não estamos falando para que você abandone tudo do dia para a noite, mas para que se preocupe em gerir bem suas receitas para que a empresa que lhe empregue seja dependente de suas capacidades, jamais o contrário.

Isso me interessa!

Sobre que assunto você começa a conversar quando encontra seu melhor amigo ou amiga?

Qual era o tema do último livro que você adorou ler?

As paixões, como já falamos, estão associadas ao que inspira e também ao afeto.

O que faz você se sentir bem, pode ser também uma possível carreira de sucesso.

Então, esteja cada vez mais atento ao que você consome e aos momentos prazerosos dos seus dias, eles podem ser a pista para a sua paixão profissional!

Combinar paixões

Ao seguir todos os passos acima, esteja sempre munido de um bloquinho e uma caneta.

Anote tudo e vá criando a lista do que define aquilo que você ama profissionalmente e pessoalmente.

Depois disso, é hora de avaliar que paixões podem ser combinadas.

Se você gosta de cozinhar e de tecnologia, quem sabe não possa empreender em uma pequena pizzaria delivery online?

Pintura e carpintaria são suas praias? Talvez você possa oferecer um serviço de ambientação doméstica para amigos.

Quanto mais você conseguir juntar suas habilidades na mesma ideia, mais qualificado você estará para o trabalho e, ao mesmo tempo, terá seu diferencial em relação aos demais concorrentes futuros.

Você é quem se define

Já falamos rapidamente sobre isso, mas vale ressaltar: você precisa focar nas suas habilidades pessoais e não em aprovação de outras pessoas.

Quem escolhe quais cursos, qualificações e habilidades desenvolver é você.

Quanto mais confiança você tiver em investir nas suas paixões mais você estará valorizando seus pontos fortes e minimizando os pontos fracos.

É sempre importante estar aberto para sugestões e aprendizados, mas abrir mão de sua especificidade não é apenas desagradável, é um erro estratégico.

Aprendendo com os mestres

A partir do momento em que você estiver mais seguro ou segura sobre qual é sua paixão profissional, é hora de pegar dicas com quem entende.

Pode ser um grande ídolo distante ou mesmo alguém próximo que conseguiu executar algo que você admira: entre em contato.

Tente, de qualquer forma, ter uma conversa amigável e produtiva para esclarecer suas dúvidas.

O reconhecimento que você dará a essa pessoa é um ótimo começo para estabelecer uma relação e começar o papo.

É a partir das experiências que construímos conhecimento.

Experiências suas e daqueles que já passaram por dificuldades e estiverem dispostos a compartilhar.

Do papel para a prática

Se você seguir essas dicas, vai chegar o momento em que você vai sentir que é preciso começar a agir.

Não adianta mais pesquisas, anotações, planos e entrevistas, é o momento de colocar as ideias para acontecer.

Isso é muito importante também, pois é só assim que você poderá comprovar (ou não) se suas expectativas irão corresponder à realidade.

Além disso, muitos desafios só podem ser enfrentados na prática. Agora, nada de pressa ou de afobação.

Um pouco a cada dia, como um projeto paralelo ou sazonal, vá transformando aquele sonho em algo palpável, mas sem perder o foco.

O dinheiro vem na hora certa – ou seja, pode demorar

Esta é uma dica muito simples: pare de colocar o dinheiro em primeiro lugar.

Ele precisa ser um meio para você alcançar sua satisfação e não o seu objetivo final.

E isso não pretende ser uma sugestão clichê de quem desvaloriza a importância do dinheiro.

Com certeza, temos nossos compromissos e nossas ambições. Mas, na busca por sua paixão profissional, você precisa estar ciente de que um salário gordo ou grande aquisições financeiras podem demorar um pouco para acontecer.

No primeiro momento, seu foco precisa estar centrado na estruturação de seu sonho e, muito provavelmente, será preciso insistir bastante no que você acredita antes que o barulho infinito das moedas seja sua música de dormir.

Me time“! (Momento meu)

Uma última dica que funciona para muitas pessoas é encontrar um momento só para si.

Em um final de semana, nada de celular, internet, trabalho, preocupações. Isolar-se de verdade.

Não é necessário ir para um resort no Caribe. Basta encontrar um momento para se desconectar, assim você poderá “ouvir” melhor seus pensamentos e encontrar algo inovador que só você poderia ter pensado.

E, mesmo que o processo não leve você à ideia de um milhão de dólares, desacelerar já será importante para recarregar as energias. Então, sem pressão nesse exercício, ok!

Bem, essas são algumas das dicas possíveis de como descobrir sua paixão profissional.

É claro que cada um tem seu tempo próprio e seu método mais eficiente.

A dica central deste artigo é: confie em sua intuição e invista em sua satisfação pessoal.

Encontrar sua paixão profissional não deve ser encarado como um luxo ou algo que só certos tipos de pessoas merecem.

Trabalhar com aquilo que se ama, permite à pessoa ampliar sua capacidade produtiva e, inclusive, potencializar sua relação com o mundo.

Quem faz aquilo que ama encontra muito mais disposição e energia para inovar, quebrar preconceitos e até mesmo para desenvolver-se fora do trabalho, na vida pessoal.

O que você achou do artigo? Alguma dessas dicas foi útil? O que lhe deixa mais insatisfeito atualmente e o que você está fazendo para transformar isso? Ou então, já fez alguma virada na vida? Como você encontrou sua paixão profissional?

Compartilhe com a gente sua opinião nos comentários abaixo. Não deixe também de continuar acompanhando o blog para outros textos como este sobre carreira, empreendedorismo, marketing e outros assuntos.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? Baixe agora o nosso Ebook Viva Seu Sonho.

comments powered by Disqus