empreendedores de sucessoBeco com Saída.

">

5 diferenças entre empreendedores de sucesso e donos de empresa que não saem do lugar

Em 2014, foram criadas no Brasil 1.865.183 novas empresas, um aumento de 1,4% diante do registrado em 2013. Agora, três anos depois, sabemos que três em cada uma dessas dez empresas fecharam as portas.

Em 2014, foram criadas no Brasil 1.865.183 novas empresas, um aumento de 1,4% diante do registrado em 2013. Agora, três anos depois, sabemos que três em cada uma dessas dez empresas fecharam as portas.

Ou seja, 559.554, 9 empresas deixaram de existir.

Segundo dados do Sebrae, as principais causas para a  falência são a falta de clientes, a alta carga tributária, a ausência de capital de giro ou ainda problemas pessoais (como briga entre os sócios).

Assim como existem motivos por detrás de um “fracasso” de um negócio (o qual culmina no encerramento das atividades) existem características e habilidades comuns aos líderes a frente de negócios bem sucedidos (e sobreviventes aos dois anos de atuação).

Sinceramente, não podemos afirmar que existe algo como simples como A+B para o sucesso de um negócio. Mas sabemos que existem alguns fatores que diminuem e muito a probabilidade de fechar as portas. Talvez o principal deles seja a capacidade empreendedora da pessoa que está à frente do negócio.

Existem pessoas que apostam no fator sorte. No entanto, em se tratando de empreendedorismo, muitas vezes esforço, trabalho e dedicação substituem por completo o “azar”.

Quando analisamos a trajetória de Steve Jobs, Bill Gates, Richard Branson e Uday Kotak vemos que na verdade, reduzir o sucesso de seus negócios ao fator sorte é um raciocínio simplista. E também uma grande injustiça com essas pessoas.

Sem mais delongas, afinal, o que os empreendedores de sucesso possuem em comum?

Empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram: qual a diferença?

Muito já se escreveu sobre quais são as principais características dos empreendedores de sucesso em detrimento das dos que não completaram seus objetivos. A conclusão é que não existe uma fórmula exata.

No entanto, quando analisamos histórias vitoriosas fica mais fácil delinear o perfil daqueles que conquistaram bons frutos na trilha do empreendedorismo.

Os empresários que sobreviveram aos primeiros anos apontam a logística operacional, as habilidades gerenciais, a falta de visão e o descontrole financeiro como as principais causas para o fracasso.

Por outro lado, saber a hora de arriscar, auto confiança e flexibilidade foram listadas como as principais características de alguém que vai colocar uma empresa no topo.

Por isso, nesse post vamos discutir quais são as principais diferenças entre empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram.

Vamos traçar esse panorama e dar dicas sobre o que fazer para a sua empresa não compor o rol das que fecharam as portas em 2016.

Empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram: o que é efetivo na sobrevivência de um negócio?

Quais são as principais diferenças entre um empreendedor de sucesso e um empreendedor que fracassa?

1. Saber investir X achar que tudo é um gasto

Empreendedores de sucesso precisam assumir riscos e estarem prontos para gerenciar cenários de incertezas. No entanto, nem todas pessoas que arriscam podem ser consideradas empreendedoras.

O que diferencia os dois? Bom, empreendedores de sucesso apostam em situações voláteis mas também sabem gerenciar recursos, projetos, planos e possuem uma reserva financeira para lidar de frente com o “desconhecido”.

No momento de avaliar um risco, um empreendedor de sucesso vai perguntar para si mesmo: esse investimento vale arriscar a minha carreira, o meu tempo e o meu dinheiro?

Por outro lado, os empreendedores que fracassaram não são apenas aqueles que apostaram sem avaliar corretamente a situação, não planejaram as metas ou ainda não analisaram as necessidades operacionais.

São também aqueles que não conseguem apostar em caminhos novos. Por exemplo, investir em uma campanha de marketing, no capital humano, em uma consultoria…

Empreender é na sua essência assumir riscos e, diante de uma oportunidade, não congelar de medo ou fugir no momento que uma dificuldade aparece.

Se uma pessoa não consegue lidar com os riscos da atividade empreendedora, talvez apostar nesse ramo não seja o melhor caminho.

2. Auto confiança, disciplina e dedicação X ser pessimista e descrente

Os empreendedores bem sucedidos gostam de empreender. Porque acreditam em si mesmo, são confiantes e totalmente dedicados aos seus projetos.

Uma das principais características dos empreendedores de sucesso é ter fé no potencial das suas iniciativas. Dotados de um pensamento positivo, não importa por quais dificuldades que passem, esses profissionais conseguem driblá-las focando em seus objetivos.

Por isso, os empreendedores de sucesso possuem a capacidade de transformar seus fracassos em lições. Pelo contrário, depois dos erros, conseguem analisar o panorama geral e assim corrigir a rota.

Os empreendedores que fracassam são pessoas que deixam suas limitações barrarem a ascensão do empreendimento, pessimistas e ainda descrentes do seu propósito ou do seu ideal.  Esse é um tipo de carga negativa que realmente não leva a lugar algum.

3. Agilidade de ação X procrastinação

Como falamos anteriormente, um empreendedor precisa ser um grande tomador de decisão. São pessoas que conseguem decidir os melhores caminhos sem prorrogar uma decisão que será efetiva em todos os ramos da empresa.

Como conseguir um financiamento para ampliar as minhas de produção, melhorar o fluxo de caixa ou ainda começar um plano de marketing agressivo.

Um empreendedor que fracassa normalmente é um grande procrastinador e perde muito tempo apenas adiando as maiores decisões.  Não tomam atitudes consideradas assertivas e ainda gastam mais tempo pensando em como gastar menos dinheiro do que em crescer de forma orgânica. E nesse mundo, sabemos muito bem que tempo é dinheiro.

4. Recursos sustentáveis X Falta de recurso

Os empreendedores de sucesso são aqueles que ampliam sua rede de recursos – como tempo, dinheiro, networking, inovação, parcerias, expansão, relacionamento de confiança… Em um longo prazo, esse comprometimento e planejamento resulta em diversas possibilidades reais e concretas.

Esse gerenciamento de recursos é essencial na hora de lidar com improvisos e impossibilidades além de acrescentar mais valor aos produtos e serviços.

Já os empreendedores que fracassam não possuem essa visão de longo prazo nem possuem essa capacidade de administrar os movimentos naturais de um negócio com o intuito de manter a operação saudável.

Por isso, muitas vezes, não investem na aquisição de recursos.  Em suma, enquanto o bem sucedido tem um ciclo de planejamento de um ano, o outro tem de um dia.

5. Controle financeiro funcional X Descontrole da finanças

Outro ponto interessante na comparação empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram: o controle financeiro.

Parece um pouco evidente que esse aspecto é essencial na vida de um negócio. Normalmente, as empresas que fecham as portas são aquelas que possuem um descontrole das finanças.

O que acontece é que as empresas costumam fazer apenas uma parte desse controle: até possuem as planilhas de conta para pagar e para receber, do fluxo de caixa, mas pecam em acreditar que toda a operação se resume a tesouraria da empresa.

O controle financeiro precisa incluir alguns indicadores de controladoria, como o histórico da empresa e ainda os resultados que já foram produzidos. Nesse último quesito entra o balanço patrimonial, o planejamento e o orçamento para o ano.

O que diferencia os empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram são esses detalhes. Segundo o Sebrae, quase todas as razões pelas quais uma empresa afunda são ligadas ao financeiro da empresa.

Ausência dos controles dos custos internos, acúmulo de dívidas, estabelecer prazos de vendas sem pensar no capital de giro, realizar vendas a longo prazo sem garantias dentre outras…

6. Separar o pessoal do profissional X Pensar como se fosse algo só

Um dos erros mais comuns e o que determina a diferença dos empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram é confundir os gastos pessoais com os gastos da empresa. O patrimônio da empresa não pode ser misturado ao dos sócios proprietários.

Essa é uma situação mais comum nas médias e pequenas empresas: quando as contas pessoais são pagas com o dinheiro do negócio.  Isso pode muitas vezes resultar ainda em gastos maiores com impostos.

Uma das orientações é que cada um dos sócios tenha um pró-labore estabelecido e com esse montante pagar as despesas pessoais. E cuidado: outra boa razão para uma empresa fechar é a remuneração dos sócios ser incompatível com a situação da empresa.

7. Agregador de valor X Tomador de valor

Os empreendedores bem sucedidos possuem foco. Ou seja, colocam um objetivo final como meta e alocam seus esforços para atingi-los. Para isso, se concentram em agregar valor ao seu negócio como treinamento, seminários e eventos para o aprimoramento do capital humano.

Essa é uma grande diferença entre os empreendedores de sucesso x empreendedores que fracassaram: os primeiros estão genuinamente interessados em aumentar o valor dos seus clientes com os serviços e produtos da empresa enquanto os segundos deixam isso em segundo plano.

Essas são algumas das qualidades dos empreendedores de sucesso, e também são algumas das habilidades faltantes naqueles perfis que não conseguiram levar a ideia empreendedora adiante.

Nem todas essas características são fáceis de adquirir e, é claro, as pessoas são diferentes – os pontos fortes e fracos variam bastante. Por isso, uma boa estratégia para brilhar no mundo empreendedor é procurar sócios com personalidades complementares.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido esclarecedor e te ajude a trilhar o seu caminho pelo empreendedorismo. O que acha de ler o artigo “Nada é mais estratégico do que gente competente?”.