Como começar empresa: As vantagens de se começar pequeno

O artigo de hoje foi escrito por Bruno Pazzim no blog da CodeLand

Existe um conceito de desenvolvimento de projetos em geral que tende a não ser seguido pelo mercado brasileiro. A grande maioria dos empreendedores daqui parece não saber de algo importante: A sua idéia milionária na verdade não vale nada.

O que agrega valor a uma idéia são as pessoas que estão por trás dela e a forma que a aplicação soluciona um problema existente. Quando descobrimos algum produto ou serviço está fazendo sucesso na web, não é incomum nos depararmos pensando “Putz, por quê eu não fiz isso antes?”. A questão é: Será que ele teria esse sucesso, se você fosse o responsável pela idéia? Talvez não. Ou quem sabe seria ainda mais bem sucedido. São as pessoas fazem toda a diferença no sucesso ou no fracasso de uma idéia.

Cada vez mais surgem empreendedores no Brasil com ideias para serem testadas na web. Essa “startup fever” que já acontece nos Estados Unidos e em alguns pontos da Europa há algum tempo está cada vez mais perto daqui. O problema é que, em maior parte, a nossa realidade de empresas de tecnologia no Brasil hoje não mudou da que tínhamos há 4 ou 5 anos atrás.

Empresas desenvolvem projetos supervalorizados, “super alongados” e com escopo totalmente fechado. São projetos feitos em moldes antigos para novos tempos. Empreendedores desavisados acreditam que só com um produto completo vão conseguir chamar a atenção no meio de tantos outros. Eles desconhecem ou subestimam as vantagens de começar pequeno.

Começar pequeno não significa começar medíocre. Não confunda um produto enxuto, que faz muito bem o que propõe, com aquele feio e mal feito. Nós chamamos esse tipo de produto de MVP, Minimum Viable Product, ou Produto Mínimo Viável. Tenho trabalhado bastante focado no desenvolvimento de MVPs, e tenho me inteirado bastante desses primeiros passos de um empreendimento na web.

Ter um MVP significa ter um produto com o mínimo de funcionalidades possíveis para recolher o máximo de feeback dos seus usuários. Desenvolver o núcleo da sua idéia e lançar para o mundo o quanto antes. Nada de desenvolver um projeto de 2, 3 ou 6 meses (isso se não se extender para um ano) com 30 funcionalidades distintas e lançar.

Não é bem melhor começar com um projeto feito em dias ou semanas, lançar logo e descobrir sobre ele com seus usuários? Você pode lançar um produto que guarda uma coleção de livros, e então descobrir na primeira semana depois do lançamento que na verdade os usuários querem colecionar músicas. Melhor aprender isso logo de cara, ao invés de só descobrir quando você lançar o sistema que coleciona livros, jornais, revistas e editoriais.

Algumas vantagens de começar pequeno

Eu poderia fazer um post inteiro só citando as vantagens que são trazidas ao começar dessa maneira, mas vou me deter em apenas algumas:

  • Curto tempo de desenvolvimento: Desenvolver um produto enxuto custa muito menos tempo do que um produto completo. Você pode lançar com rapidez e colher o máximo de feedback que conseguir.
  • Pivotar: É o ato de mudar a direção do seu negócio se baseando em feedback colhido dos usuários. Você estava fazendo um serviço de encontro online com streaming de vídeo, quando descobre que na verdade os usuários do seu aplicativo usam ele para gravar músicas e compartilhar com seus amigos. Hora de pivotar e mudar o rumo do empreendimento.
  • Construção do aplicativo com o que é realmente importante para os usuários: Lançando enxuto e colhendo feedback constante, você vai ter a certeza de que as próximas features desenvolvidas serão as que realmente fazem falta para o usuário. É como se você construísse um sistema com uma base sólida, sabendo o que precisa ser feito. Se você desenvolver um projeto em 6 meses e lançar ele completo, não vai saber se as features que estão lá realmente fazem sentido. O que é essencial para você talvez não seja tão importante assim para o usuário, que é quem será seu cliente, no final.
  • Investidores: Encontrar alguém disposto a investir no seu produto é muito mais viável dessa maneira. Ao invés de mostrar o seu negócio e um plano de desenvolvimento longo e burocrático, você mostra seu MVP online, já funcionando e com usuários ativos. Além disso, imagine o cenário: você solucionou um problema, lançou seu aplicativo no mercado e recebe os primeiros feedbacks de usuários e de potenciais investidores. Se a idéia não for bem recebida pelo mercado, ainda há tempo para pivotar ou começar algo novo do 0. Evita a frustração de você ver um projeto que lhe tomou um grande período de tempo fracassando.

Mundo real

Você não tem como ter certeza que a sua idéia será bem recebida. Isso é certo. Talvez você a mude completamente, e pouco tempo depois de lançar.

O Twitter, por exemplo, começou como algo que era definido como “envio de sms para grupos de pessoas”.

Twitter no início

A primeira versão do YouTube até lembra a rede social gigante dos vídeos que temos hoje. Mas se olhar bem a imagem, vai ver que a busca era um tanto diferente. Você não procurava vídeos, mas sim pessoas. Pessoas para marcar encontros. Bem diferente do que é hoje, não é?

Youtube no começo

Exemplos de grandes sites como esses servem de inspiração para nós. Nenhuma idéía deve ser tomada como garantida. Pode ser que seja necessário aceitar que uma funcionalidade que achamos crucial para o sistema não seja importante assim, ou que algo não vai dar certo.

Começando pequeno, temos a certeza de que podemos nos tornar grandes da maneira certa: sempre construindo nos baseando nas necessidades dos nossos usuários. Além disso, temos a segurança de que se for necessário mudar (até mesmo radicalmente), podemos fazer de forma rápida e sem grande impacto.

Lembre-se: Menos é mais.

Abraços,
Bruno Pazzim

Obs.: Créditos da imagem ShutterStock

Nota do editor: Esse conceito que o Bruno passou é bastante baseado na filosofia Lean Startup, criada pelo americano Eric Ries. Se quiser se aprofundar no tema, recomendo o artigo Desenvolvimento de produtos: Metodologia de projeto, Lean Startups

Além disso, se você está no momento de começar sua empresa e já pensa em tirar o CNPJ, veja como fazer isso de forma simples e prática através do Abra Sua PJ.

comments powered by Disqus