11 tendências de marketing para 2017 que sua empresa precisa conhecer

11 tendências de marketing para 2017 que sua empresa precisa conhecer

O marketing sempre ajudou na divulgação das empresas e, com a chegada da era digital, apenas mudou a sua forma de atuação.

O marketing sempre ajudou na divulgação das empresas e, com a chegada da era digital, apenas mudou a sua forma de atuação.

Mesmo assim, continua proporcionando resultados bastante efetivos, ajudando o cliente a formar uma imagem sobre o negócio.

Chegar até os clientes tem sido um grande desafio porque, quanto maior o negócio, maior também a base de clientes e as suas características.

Por isso, quanto mais informações se tem sobre o consumidor, a possibilidade de atração é maior, tornando a geração de leads e as vendas mais fáceis.

Mas as técnicas adotadas até agora estão corretas? Veja quais são as tendências de marketing para o próximo ano e alinhe as suas estratégias.

1. Focar a experiência do cliente

Toda a estratégia de marketing deve ser voltada para atender uma necessidade do cliente, melhorar a sua experiência no momento da compra e na relação com a empresa. Tudo o que for feito deve levar em consideração como o cliente se sente e de que forma pode ser benéfico.

2. Medir o engajamento do cliente

As redes sociais, como o Facebook, têm uma grande valia no momento de medir o engajamento do cliente. O quanto ele acompanha a marca, compartilha informações e comenta, ajuda a analisar o quanto está envolvido.

Os comentários publicados servem de base para identificar qual é o nível de engajamento e de que forma ele pode ser aprimorado.

O histórico também ajuda a traçar melhor o perfil e fazer um acompanhamento, de aproximação ou distanciamento da marca.

3. Aprender sobre novos lugares para fazer marketing

Cientistas de dados e tecnólogos de marketing são cada vez mais necessários para ajudar a identificar quais são os melhores canais de divulgação. Escolher o canal em qual será publicada a ação, como email, redes sociais, blogs, entre outros, é o primeiro passo.

Mas somente isso não basta, é preciso saber como trabalhar com cada um deles e estar sempre atento às novidades.

Em pouco tempo surgem ferramentas mais eficazes e novos canais de comunicação, sendo preciso contar com a expertise para trabalhar com eles.

4. Investir na personalização

Atuar com a massa já não garante os mesmos resultados. Os clientes estão em busca de produtos e serviços quem sejam únicos.

A personalização deve estar presente em todos os momentos, desde a divulgação direcionada com itens de acordo com o perfil de cada consumidor, até nos produtos.

Fazer uma embalagem com o nome da pessoa, permitir que se tenha uma lista com os itens preferidos e personalizar menus são algumas dessas estratégias.

5. Apostar no conteúdo

O conteúdo é um grande atrativo, e ele pode aparecer na forma de post blogs, artigos, ebooks, imagens e vídeos. Principalmente esses dois últimos, vêm ganhando grande projeção por proporcionar uma nova experiência.

Investir em vídeos, além de ajudar a divulgar o conteúdo e atrair a atenção para a marca, acaba sendo de grande utilidade para a geração de leads.

6. Fazer uso da internet das coisas

A internet das coisas ainda está dando os primeiros passos, mas, mesmo assim, já é possível conhecer mais sobre os hábitos dos consumidores.

Entretanto, quanto mais dispositivos estiverem conectados – como celulares, relógios, roupas, TVs e outros –, mais dados serão produzidos.

Todas essas informações devem ser usadas para gerar uma aproximação com o cliente, adequando-se a sua rotina e hábitos de consumo.

7. Utilizar chatbots e inteligência artificial

Cada vez mais será possível encontrar soluções para os problemas com o uso de chats boats. Eles coletarão o máximo de informações possíveis sobre um cliente, com o uso da internet das coisas, e fornecerão informações personalizadas.

Assim, ao consultar um restaurante próximo, serão apresentadas apenas informações que atendam ao seu paladar, como, por exemplo, comida italiana.

Na hora de comprar, ele também ajusta as suas necessidades, como gostos, tamanhos e até mesmo os valores. Esses recursos serão de grande valia para que as empresas sejam encontradas por potenciais clientes.

8. Conectar-se com o cliente no momento certo

O marketing precisa encontrar o momento certo de se conectar com o cliente.

Investir em uma ação no momento errado pode resultar na perda do consumidor. De acordo com os seus hábitos e preferências, deve-se analisar quando um determinado produto é necessário.

Por exemplo, na geração de leads, por mais que se tenha uma forma de fazer contato com o cliente, se a oferta de venda for feita no momento errado, será perdida.

É preciso primeiro ajudar o consumidor a entender as suas necessidades, conhecer mais sobre o produto, e somente vender quando ele estiver pronto para comprar.

9. Comercializar mais nas mídias sociais

As mídias sociais devem funcionar como um canal para vendas, fazendo menos propagandas genéricas e focando no resultado final.

Elas devem ser usadas para se envolver com os consumidores, trabalhando com conteúdo personalizado e não assuntos genéricos, nos quais ninguém tem interesse.

10. Apostar na automação do marketing

Atuar com a automação vai facilitar na hora de gerir todas as estratégias, como envio de email, gerenciamento de conteúdo, publicações nas redes sociais, etc. Tanto que as empresas têm investido boa parte do tempo em soluções que facilitem essa automação.

Quanto mais automatizado um processo, mais fácil encontrar gargalos e criar estratégias eficazes, que resultam em conversão e aumento das vendas.

11. Fazer marketing usando a interatividade

Saber mais detalhes de um produto e como ele pode atender a uma necessidade será mais fácil quando a experiência se torna interativa.

Em uma loja, por exemplo, será possível obter todos os detalhes sobre um produto, aproximando a etiqueta de um painel. Nesse, poderá não apenas ser apresentadas as características, como também de que forma ele pode ajudar no dia a dia.

Essas informações poderão ser integradas com as redes sociais, permitindo uma atualização em tempo real e dando uma continuidade a interação.

Vale lembrar que não se pode deixar de lado o planejamento financeiro e você pode usar ferramentas que ajudam no controle das finanças da empresa.

Sabendo dessas tendências, não se pode esperar que o ano mude e as suas ações fiquem ultrapassadas para investir em novas. Quanto antes buscar conhecer as novas formas de fazer marketing, mais positivos serão os resultados para a empresa.

Sobre o autor:

Guilherme da Luz

Guilherme da Luz é especialista em Organic Search pela Quinstreet Brasil (Nasdaq: QNST). Com 15 anos de experiência de mercado, já trabalhou com algumas das maiores marcas que atuam online e offline, incluindo Google, Microsoft, Benetton, BBC, Avon, Heineken, Mars, Jaguar, Sotheby’s, entre outras. Tem contribuído na adaptação de campanhas publicitárias internacionais para o Brasil (Transcreation), além de estar sempre encontrando oportunidades para atrair, envolver e converter público-alvos através da busca orgânica.  Seguroauto.org, Planodesaude.net e Emprestimo.org são alguns de seus trabalhos que se destacam no topo das pesquisas no Google, em mercados extremamente competitivos.