Empreendedores precisam saber programar?

Antigamente, o sucesso de uma empresa era medido pelo tamanho de sua sede. Não por acaso, muitas cidades possuem bairros inteiros dedicados à atividade empresarial. Contudo, desde de que as empresas entenderam a importância de saber programar, muita coisa mudou.

Para ter acesso às marcas mais poderosas do mundo, basta pegar o celular. Todas elas estão lá.

Ao contrário dos prédios, essa nova indústria não é construída tijolo em cima de tijolo, mas em linhas seguidas de código.

Por esse motivo, muitos empreendedores estão se questionando se devem aprender programação para tirarem suas ideias do papel. Se você também está com essa dúvida, então leia este artigo até o final.

Saber programar é o novo “falar inglês”?

Quando o Brasil deixou a Ditadura Militar e, finalmente, decidiu se globalizar, muitas empresas tiveram dificuldade para encontrarem profissionais que falassem inglês.

Isso fez com que se muitos pais investissem na educação dos filhos, para que eles aprendessem o idioma e estivessem aptos para o mercado de trabalho.

Com relação ao preparo dos futuros programadores, o medo é o mesmo. Uma reportagem do jornal Nexo mostrou que a indústria norte-americana acredita que até um milhão de postos de trabalho não serão preenchidos no país, devido à inabilidade dos candidatos com a programação.

Chegamos a um ponto definitivo: a forma com que os negócios estão se desenvolvendo hoje é digitalizada. Mas, por quê?

As startups mudaram o jogo?

A resposta direta é: SIM! Todavia, é importante entender o motivo, pois, essas empresas têm muito a nos ensinar.

Uma startup busca o crescimento rápido e escalável. Por isso, elas precisam ter um modelo de negócio enxuto, mas eficiente.

**A forma mais rápida de se alcançar esse objetivo é digitalizando os processos de operação. **Isso fez com que a Netflix, por meio de seu catálogo on-line, vencesse a Blockbuster — e suas centenas de lojas físicas.

A busca voraz por eficácia encontrou nos programadores os profissionais perfeitos para resolver essa demanda.

Isso não quer dizer que os negócios físicos estão fadados ao fracasso, mas, que, em plena Era da Informação, não deveriam ignorar o mundo digital.

Devo aprender a programar antes de empreender?

*Não necessariamente. *Empreender exige um conjunto de qualidades. Saber liderar é uma delas.

Quando analisamos a história de um dos empreendedores mais icônicos do nosso tempo, Steve Jobs, percebemos isso.

Ainda que ele fosse um gênio da programação e um designer criativo, sua inabilidade social pesou contra sua capacidade de liderar. Para tornar sua empresa sustentável ele teve que contratar o profissional de Marketing John Sculley.

Por isso, o empresário deve controlar o entusiasmo e analisar sua ideia de negócio de forma objetiva. Em vez de dedicar semanas aprendendo a programar, não é mais simples — e barato — contratar um programador?

**Qualquer pessoa que queira desempenhar todas as funções dentro de uma companhia acabará por arruiná-la. **Afinal, isso torna as operações muito demoradas e contribui, negativamente, para a tomada de decisões.

Outro ponto que merece atenção é a autossabotagem. Pode ser conveniente para um indivíduo lamentar-se, dizendo que “jamais poderá criar uma empresa, pois lhe falta saber programar”. Dessa forma, não se assume a responsabilidade pelo fracasso, pois, ele é resultado de fatores externos.

Como empreender em tecnologia sem saber programar?

Da mesma forma com que muitas pessoas se tornam sócias de restaurantes sem saberem cozinhar: entendendo o funcionamento de uma empresa. Antes de se preocupar com os códigos que darão vida à sua ideia, garanta que ela esteja estruturada enquanto negócio.

Comece fazendo uma análise de empresas concorrentes, para saber seu projeto contribuirá com o mercado ou se, na verdade, ele é apenas uma cópia de outra empresa.

Verifique espaços que estão sendo ignorados pela concorrência e encare-os como oportunidades.

Em seguida, faça uma pesquisa de público-alvo para saber como as pessoas reagem à sua ideia. Dessa forma, você conseguirá descobrir o quanto estão dispostas a pagar pelo seu serviço e que qualidades atribuem a ele.

Além do mais, essa é ótima oportunidade de corrigir erros de percurso. Por último, desenvolva um plano de negócios bem estruturado e detalhado. Assim você terá segurança no seu trabalho e credibilidade com os investidores.

Após esses estudos você poderá procurar um programador e detalhar o que você espera do produto final. O número de erros diminuirá consideravelmente.

Como faço para aprender programar?

**Se saber programar é algo importante para você, saiba que existem muitas opções disponíveis na internet. **Antes de sair programando, é bacana pesquisar a diferença entre as linguagens de programação, pois, existem várias.

Se seu objetivo é criar um site, aprender HTML é um bom começo. Caso seu projeto envolva a análise de dados complexos, a linguagem Phyton pode ser a indicada. É como viajar para outro país. Aprenda o idioma que será útil para você.

1. CodeAcademy

Ideal para quem está dando os primeiros passos na programação. Os cursos são didáticos e você vai criando projetos como sites e aplicativos enquanto aprende. A plataforma oferece muitos recursos gratuitos, mas exige do usuário conhecimento em inglês.

2.Microsoft Virtual Academy

Se seu projeto tem alguma relação com o Windows, saiba que a Microsoft incentiva os desenvolvedores com um espaço para eles aprenderem a programar.

O Microsoft Virtual Academy é gratuito e em português.

3. Code.org

Iniciativa criada para introduzir a programação às crianças. Por isso, é um serviço didático e lúdico, mas pode ser usado por um adulto sem nenhum problema.Code.org é gratuito e possui recursos em português.

4. Khan Academy

Além de programação a Khan Academy oferece aulas de matemática, física entre outros assuntos. A plataforma é pioneira no ensino de programação. É gratuita é oferece cursos em português.

**Como vimos neste artigo, saber programar não é obrigatório para ser um empreendedor digital. **No entanto, se você deseja aprender não há dificuldade em estudar, pois, a internet oferece muitas opções gratuitas de ensino.

Além de saber programa, quem quer abrir uma startup deve compreender todas as características desse modelo de negócio. Pensando nisso, o Saia do Lugar oferece aos seus leitores um e-book gratuito sobre o tema. Leitura obrigatória para quem quer ter uma startup de sucesso. Bons estudos

comments powered by Disqus