6 lições de liderança com o livro Radical Candor de Kim Scott

Você já se sentiu desnorteado ou cansado pelas dificuldades de ser um gestor? Pois é, essa é uma realidade comum, já que a função de liderar um time de pessoas é sempre um grande desafio! Pensando nisso, separamos neste post 6 lições que o best-seller do New York Times “Radical Candor”, de Kim Scott pode lhe dar. Continue lendo até o fim e aprenda!

O ponto inicial dessa história é curioso e influenciou fortemente em sua vontade de escrever o livro. Tudo começou em uma apresentação que ela fez no Google, para o Larry Page, atual CEO e a Sheryl Sandberg, que hoje é a COO (Chefe Operacional) do Facebook. Ao final, o feedback que recebeu foi: “foi uma boa apresentação, porém você disse muitos “hum” durante as frases e isso fez parecer que você era burra”!

Qual seria sua reação ao receber um comentário tão direto como este? A de Kim Scott foi entender que essa sinceridade extrema poderia mudar todo um ambiente de trabalho, já que ela havia passado mais de 15 anos no mercado e ninguém tinha lhe falado isso. Foi por isso que ela criou a teoria do Radical Candor — algo que tem sido um sucesso entre os principais CEOs do mundo.

1. Seja radicalmente honesto

O conceito de ser radicalmente honesto é uma proposta que pode ser intimidadora de início, porém tem trazido enormes benefícios para quem aplica. A primeira lição que podemos tirar dessa forma de cultura organizacional é a de que fomentar a sinceridade extrema entre chefes e funcionários com o intuito de fazer com que o outro cresça — e consequentemente a empresa como um todo, é muito bom.

Uma das características dessa ferramenta é o fato dela ser contínua. Isto é, é executada religiosamente o tempo todo, durante todos os dias. O principal fator para que isso funcione, é ao expor todas as opiniões em público, geramos uma maior responsabilidade diante do que é dito ou escrito por alguém. Portanto, perderá menos tempo com agressões baratas ou picuinhas desnecessárias, que acabam causando ruídos na comunicação interna.

A autora defende em seu livro que as pessoas só dão feedbacks construtivos para aqueles que elas realmente se importam. Portanto, ao receber uma “pancada”, a pessoa terá certeza que o outro sabe que pode aguentar e poderá fazer algo melhor com aquela informação. Além de, claro, ter certeza que não estão falando dela pelas costas.

2. Dê feedbacks presencialmente

O subtítulo do livro é “Como ser um líder incisivo sem perder a humanidade” e isso não é à toa. Kim acredita que um dos grande erros de vários líderes é focar demais em resultados e acabar deixando de prestar atenção nas necessidades pessoais de cada um.

Além disso, existe um conceito que ela define como “Empatia Ruidosa”, que traduz o medo de dar um feedback negativo e magoar o outro que alguns líderes possuem. Por isso, acabam optando por dar um crítica por WhatsApp ou e-mail e não presencialmente. Mas isso é um grande erro!

Dar um retorno presencial é ótimo porque, além do colaborador poder sentir as reais emoções que envolvem aquela crítica, também aproxima o gestor de seus funcionários — que vão se sentir mais respeitados e valorizados por este simples ato.

3. Incentive a cultura de receber críticas construtivas

Uma outra grande lição que Scott traz com seu livro é a de incluir os líderes nessa cultura de feedback. Isso não significa somente dar comentários sinceros, como também recebê-los. Talvez, essa seja a parte mais difícil, pois precisará coragem para abrir o peito e ouvir críticas sobre seu trabalho e a forma de gestão de seus funcionários.

Porém, essa ação é capaz de criar uma atmosfera enorme de confiança e lealdade. Ao reconhecerem que o CEO, uma das figuras de mais poder da empresa, reconhece que erra e que quer o sucesso da equipe acima de tudo, inclusive seu ego.

4. Não tenha medo de propor desafios

Outra lição bem saudável que podemos absorver da metodologia Radical Candor é prática de propor desafios a seus colaboradores. Além de mostrar para ele que você sabe de que ele é capaz de ir além e dar tudo de si para solucionar uma questão, você também evita que ele se acomode em sua zona de conforto — o que é péssimo para a produtividade e também causa uma influência negativa para outros funcionários.

5. Converse mais a fundo com seus colaboradores

As pessoas querem se sentir valorizadas e para isso precisam se identificar fortemente com os propósitos da empresa e do valor que ela espera gerar. Uma das formas de um gestor fazer isso, é conversando sinceramente com seus colaboradores. Isto é, sabendo mais a fundo de sua vida, de onde ele veio, quais são seus objetivos e como ele espera que aquele trabalho faça ele chegar onde deseja.

Segunda a autora, os funcionários nunca deixam uma empresa, mas sim os líderes delas. Pense nisso!

6. Elogie os grandes feitos em público

Para finalizar, sabemos que todo ser humano precisa de reconhecimento para continuar se sentindo empenhado a crescer. Portanto, é fundamental que esse reforço exista explicitamente e na frente de todo.

Então, se você perceber que algum colaborador atendeu com êxito às expectativas que a empresa tinha dele e até mesmo foi além, você deve falar isso abertamente e na frente de todos! Por outro lado, se for necessário chamar a atenção de algum funcionário, nunca faça isso abertamente.

A melhor forma é chamá-lo reservadamente e dar os devidos feedbacks, sinceros e construtivos.

Essas foram algumas das importantes lições que tiramos do livro “Radical Candor”, da autora Kim Scott. Esperamos que algum desses insights possam ter lhe ajudado a pensar melhor em ações que otimizarão sua vivência como líder.

CTA para Download do eBook dos maiores best sellers sobre empreendedorismo.

Independente de qualquer coisa, entenda que para “ser um líder incisivo sem perder a humanidade”, você deve sem radicalmente sincero e se importar verdadeiramente pelo crescimento de seu time como um todo!

Se você gostou de entender um pouco sobre esse assunto, também pode se interessar em baixar o e-book “13 Dicas dos Maiores Best Sellers de Empreendedorismo para Você Atingir Seus Objetivos“!

comments powered by Disqus