Questionário pesquisa de mercado: O modelo da Zaine

Além de já ter contado um pouco da história da sua empresa aqui, agora o Wilton Pinheiro da Zaine compartilhou conosco uma pesquisa de mercado que está fazendo para seus produtos de educação a distância.

Achei bem bacana a pesquisa e vou analisar os pontos que qualquer empreendedor deve ter em mente na hora de criar seu questionário de pesquisa de mercado.

Poucas perguntas
O questionário inteiro dele só tem 10 perguntas que são extremamente rápidas de responder. Mesmo com poucas perguntas, a pesquisa de mercado com certeza ficará bastante completa pois todas as perguntas são relevantes.

Análise sobre as necessidades do cliente
Mais do que perguntar sobre atributos específicos, ele fez perguntas sobre como a pessoa enxerga capacitação profissional em geral. Essa informação mostra principalmente os principais benefícios que ele precisa comunicar na hora de vender.

Análise de qual produtos já são usados
Depois de entender o que as pessoas valorizam, ele perguntou o que elas usam e o que gostariam de usar. Essa análise fará muita diferença na hora de projetar as próximas funcionalidades.

Entendimento do perfil
Apesar de parecer óbvio, nem todas empresas perguntam informações sobre o perfil de quem está respondendo (idade, cargo na empresa, etc.) em seus questionários de pesquisa de mercado. Esse entendimento mostra que  pessoas com perfis diferentes podem ter preferências diferentes. Não levar isso em conta poderá deixar sua análise um pouco confusa.

Conclusão
Não existe motivo para complicar demais seu questionário de pesquisa de mercado. Você pode conferir o questionário de Wilton aqui. Aproveite e responda as perguntas para ver o quanto é rápido e receba os resultados da pesquisa.

Se você quer fazer um questionário de pesquisa de mercado de forma simples e gratuita, confira esse artigo: Como criar um questionário de pesquisa de mercado em 5 passos

Para entrar em contato com Wilton e conferir o trabalho da Zaine, seguem os perfis no Empreendemia:

comments powered by Disqus