quanto custa um contador

Quanto custa um contador, afinal de contas?

Todo contador deve ter a regularização da tabela de serviços fixados pelo Conselho Regional de Contabilidade. IR: valor de mercado varia de R$ 50,00 (cinquenta reais) a R$ 500,00 (cem reais);

Você sabe quanto custa um contador ou quando está pagando para o seu? Já parou para pensar que pode estar pagando mais impostos do que deveria?

Pouca gente realente fiscaliza o seu contador. Ele deve auxiliar a empresa a pagar suas contas, mas este pode nem sempre ser o caso.

O que um contador deve fazer

Antes de qualquer coisa e importante conhecer as responsabilidades de um contador. No Brasil, o contador é um profissional imprescindível para as empresas dos mais diversos ramos. Sua função é facilitar a vida da empresa e auxiliar o empresário a tomar decisões que podem alterar todo o negócio através de dados sólidos e relatórios.

Esse tipo de ajuda nas tomadas de decisões é muito importante para reduzir os erros da empresa, principalmente se a empresa está em um ambiente muito competitivo e instável.

Entre as competências do contador para ajudar neste processo, podemos destacar como base a área financeira. Esta tem um importante papel, pois é ela quem vai ajudar o empreendimento a se desenvolver.

Com uma colocação estratégica empresarial, possuir informações limpas e claras sobre o fluxo de caixa e o impacto dos impostos na sua receita pode muito bem salvar a vida da sua empresa. Diante disso, é muito eficiente e interessante realizar uma análise a respeito da inteligência de negócios, pois assim se minimiza o risco de um investimento fracassar.

No caso específico de startups, por exemplo, que tem como característica inerente ao negócio um ambiente de incertezas, ter todas as informações contábeis disponíveis irá ajudar bastante no crescimento.

Principalmente porque para um investidor é consideravelmente mais seguro realizar um investimento se ele tiver acesso a relatórios que mostrem a situação da empresa em que ele deseja investir.

O que um contador não deve fazer

Porém, ao se contratar um contador inexperiente ou com pouco treinamento, ele deixa de ser um recurso importante da empresa para se tornar um problema.

E um problema sério. O sistema tributário brasileiro é muito complexo e uma interpretação errada dos dados pode gerar graves consequências futuras.

Contadores não confiáveis podem deixar de pagar impostos, errar na inserção de códigos de diferentes tributos, pagar impostos a mais, cometer erros na folha de pagamento, atrasados pagamentos ou ainda cobrar por serviços que não estavam combinados.

A multa de um tributo atrasado pode chegar até 20% do valor do mesmo, acrescentado de juros. Se existe um imposto que sua empresa deveria estar pagando mensalmente, mas você não sabia, imagine o valor acumulado disso multiplicado pela quantidade de meses que ele não foi pago.

Vale a pena pensar antes de contratar um contador barato para economizar 200 reais.

Outro problema que pode acontecer com a sua contabilidade, que pode até estar acontecendo neste momento e você não estar ciente, é a sua empresa estar enquadrada na opção tributária errada.

Nem sempre o Simples ou Lucro Presumido são o melhor para sua empresa. Muitos contadores optam por uma dessas duas opções por serem mais fáceis de se trabalhar, sem considerar as outras modalidades.

Isso resulta em um gasto maior para a empresa em tributos. Deixar de pagar os impostos é ruim. Pagar impostos a mais é inaceitável.

Quando contratar um contador?

Antes de saber quanto custa um contador, é preciso definir se você precisa ou não dos serviços desse profissional. Basicamente, o contador é peça-chave para o sucesso de um negócio.

Muita gente acha que pode abrir mão do conhecimento especializado do contador, como por exemplo ao cadastrar uma empresa como MEI.

Isso pode ou não ser verdade. O MEI realmente não é obrigado a ter um contador, mas na prática isso pode fazer com que o microempreendedor negligencie a importância de um planejamento contábil.

Imagine que você abre uma empresa como Microempreendedor Individual e, poucos meses depois, se dá conta de que o seu faturamento está ultrapassando o valor limite. O que você faz?

Ao contar com o apoio de um profissional especializado desde o início, você consegue não apenas enquadrar sua empresa na opção tributária correta, como também planejar o crescimento dela.

Outro ponto importante que nem todo mundo sabe é que o contador fica responsável pelas decisões tributárias equivocadas.
Além disso, podemos listar uma série de serviços que precisam do conhecimento e experiência de um contador, tanto para empresas como para pessoa física. Entre eles estão:

• Abertura de LTDA, S/A, EPP.
• Abertura/formalização da empresa e acompanhamento nos órgãos necessários e recolhimentos de taxas.
• Apoio à empresa na tomada de decisões estratégicas.
• Assessorias Federais.
• Atas de assembleias.
• Auditorias para empresas.
• Baixas de Sociedades EPP; LTDA; ME.
• Certidões.
• Contrato de compra e venda de imóveis, contanto que também seja acompanhado de apoio jurídico.
• Declaração do IR, desde a definição da necessidade ou não de declarar o imposto até o esclarecimento de dúvidas sobre como fazer a declaração.
• Decores.
• Dúvidas empresariais
• Dúvidas tributárias, fiscais e trabalhistas.
• Elaboração e apresentação da Demonstração de Resultados do Exercício (DRE), incluindo todas as depreciações dos bens, os ativos, lucros e despesas.
• Estatutos de condomínio.
• Formulários do IBGE.
• Formulário Ibama.
• Inclusão e lançamentos de guias de recolhimentos dos colaboradores e folha de pagamento.
• Inclusão ou alteração de sócios no contrato social.
• Rais Negativa.

Em qualquer um dos casos acima é totalmente indispensável a presença de um profissional contábil. Além disso, existem casos em que um contador não é obrigatório, mas ainda assim pode auxiliar através de consultoria, por exemplo.

Em situações assim, cabe a você decidir. Contudo, na dúvida vale a pena contar com o conhecimento de quem entende do assunto, evitando que o barato saia caro no final das contas.

Entendendo o custo de um contador

Ao se contratar um contador deve-se observar se ele se adequa ao perfil de sua empresa. Para fazer essa análise é preciso observar a estrutura física e tecnológica, verificar a quantidade de clientes existentes, quantidade de colaboradores, e principalmente, o perfil dos clientes do escritório contábil e o valor dos honorários cobrados.

O melhor escritório de contabilidade não é necessariamente aquele que tem os honorários mais baratos, nem os honorários mais caros.

O preço cobrado por um escritório é formado de vários componentes para poder se chegar a um valor justo. Entre os fatores que influenciam na composição do valor cobrado pelos contadores temos:

• Complexidade do negócio;
• Quantidade de funcionários;
• Segmento de atuação;
• Tipo de tributação;
• Tipos de serviços contratados;
• Volume de notas fiscais.

Você deve analisar se os serviços fornecidos atendem às necessidades e demandas da sua empresa.

Comparar o preços de alguns contadores é o ideal para descobrir se o preço que está sendo cobrado é justo.

Mas atenção: ao fazer qualquer comparação, escolha sempre escritórios contáveis que exerçam serviços parecidos e que tenham uma capacidade técnica equivalente.

Com isso, é possível perceber que um bom contador deixa de ser uma despesa que sua empresa vai ter para se tornar um investimento. Um investimento na saúde financeira do negócio. Um investimento na legalidade da empresa.

Então, procure por um contador que ajude o seu negócio a crescer e não para ajudá-lo a fracassar, lembre, que sempre é importante encontrar o melhor custo-benefício e deixar sempre em mente que em alguns casos “o barato sai caro”.

Quanto custa um contador na prática

Todo contador deve ter a regularização da tabela de serviços fixados pelo Conselho Regional de Contabilidade, que fiscaliza o exercício das atribuições legais (Resolução do Conselho Federal de Contabilidade – CFC Nº 1.389 de 30.03.2012). Ainda assim, cada profissional está livre para praticar o preço que julgar coerente e trabalhar com sua própria tabela.

Portanto, é impossível dizer ao certo quanto custa um contador, mas podemos ter acesso a valores médios divulgados em pesquisas de mercado. Veja alguns exemplos a seguir:

• Atas de assembleias gerais S/A: R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais);
• Entidades sem fins lucrativos: escrituração fiscal R$ 510,00 (quinhentos e dez reais);
• Estatutos de Condomínios: R$ 2.000,00 (dois mil reais);
• Formulário do Ibama: R$ 164,00 (cento e sessenta e quatro reais);
• Honorários base para prestadoras de serviços: escrituração fiscal R$ 400,00 (quatrocentos reais) mensais;
• Imposto de Renda: valor de mercado varia de R$ 50,00 (cinquenta reais) a R$ 500,00 (cem reais);
• Rais negativa: R$ 35,00 (trinta e cinco reais).

Passo a passo para contratar um contador

Se você leu até aqui é porque já tem uma empresa ou ainda deseja abrir a sua. Mais do que isso, você provavelmente está precisando contratar seu primeiro contador ou mudar para uma nova assessoria contábil.

Um contador competente facilita muito a vida da empresa. Por isso, trouxemos aqui quatro passos simples para que você escolhe o contador mais adequado para a sua realidade. Confira:

1º passo: contador terceirizado ou interno?

Como empresa, você tem duas opções na hora de contratar um contador: um profissional interno (que atua dentro da própria organização, como funcionário) ou terceirizado (que atua como fornecedor, prestando serviços mensais à empresa).

A opção do contador interno costuma ser adotada por empresas de grande porte, com faturamento anual acima de 20 milhões. Já um contador ou empresa de contabilidade terceirizada é a opção adotada pela grande maioria das empresas brasileiras, ou seja, as micro, pequenas e médias organizações.

Nesses casos, não há necessidade de alocar alguém constantemente dentro do escritório para fazer esse trabalho.

A ideia de ter um contador interno é poder contar com alguém que conhece a empresa a fundo. Contudo, hoje já existem escritórios terceirizados que possuem ótima visão de negócio, atendendo áreas específicas e contribuindo para o desenvolvimento das estratégias de forma constante, se tornando verdadeiros parceiros no longo prazo.

2º passo: pesquisa

Esta é a hora de fazer um filtro e separar os contadores de confiança daqueles que seriam apostas incertas. E provavelmente você esteja perguntando: “Ok, mas como vou saber qual contador é confiável?”

Veja algumas coisas que você pode considerar ao fazer sua pesquisa:

• Visite os sites das empresas de contabilidade: avalie a primeira impressão, a página que fala sobre a empresa e até mesmo o design. Um profissional sério presta atenção em cada detalhe.

• Entenda a especialidade de cada empresa ou profissional: mais vale ter um contador especializado na sua área do que um que diz saber tudo. Afinal, é preciso que a assessoria contábil entenda a realidade da sua empresa e como as coisas funcionam no seu dia a dia.

• Procure referências: busque depoimentos de clientes atuais e, se for preciso, entre em contato com eles diretamente para perguntar sobre os serviços da empresa de contabilidade. Ninguém melhor do que os próprios clientes de um contador para dar uma opinião sobre o trabalho dele.

• Veja a gama de serviços: antes de qualquer coisa, certifique-se de que o contador presta todos os serviços que você necessita, desde a declaração do Imposto de Renda até o planejamento estratégico, caso isso se aplique à sua realidade.

• Confira se o contador é licenciado: é requisito obrigatório que o profissional seja registrado, caso contrário não estará apto a exercer sua atividade.

3º passo: definição dos serviços a serem prestados

Se você deseja pagar um preço justo por um contador, deve primeiramente ter clareza sobre os tipos de serviços sua empresa precisa. Caso possa fazer uma parte do trabalho por conta própria, por exemplo, o custo é reduzido. Para ter uma ideia, os tipos de serviços contábeis mais requisitados são: fiscais e tributários, contabilidade, folha de pagamento; auditoria ou consultoria e auxílio na abertura de empresa.

Caso você tenha alguma dúvida em relação aos serviços necessários, converse com o próprio profissional ou escritório de contabilidade e explique a sua situação atual. Faça isso antes de fechar qualquer contrato, pois assim você se previne de qualquer falha ou mal entendido.

4º passo: fechamento do contrato com o contador ou escritório de contabilidade que você escolheu

A essa altura você já sabe: o que um contador deve fazer: o que um contador não deve fazer; quando contratar um contador; como é feita a formação de preço e quanto você vai pagar em média. Depois disso tudo, é hora de firmar contrato para que a prestação de serviços seja iniciada.

O contrato deve abranger todas as obrigações entre as duas partes, deixando claro o que cabe ao contador e o que cabe à empresa. Também deve cobrir os valores a serem pagos pelos serviços prestados e por uma eventual quebra de contrato.

Conclusão

Aqui você teve a chance de conhecer os motivos pelos quais vale a pena contratar um contador de qualidade, e que gastar um pouco mais no presente pode fazer você economizar muito no futuro. Erros de contabilidade são comuns de acontecer. Para não dar margem para que esse tipo de acontecimento seja frequente, a contratação de um bom contador é fundamental para se ter um negócio sustentável.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado de alguma forma. E já que estamos falando de dinheiro, aproveite para ler mais sobre o assunto neste outro post: 12 dicas básicas para você saber como administrar seu dinheiro de maneira mais inteligente!

  • Klaus Oliveira

    Pois é, só não respondeu a pergunta.

  • Fatima

    Devo pagar por materiais de escritório solicitados pelo contador?

    • Renato Mesquita

      Boa tarde, Fatima! Acredito que os materiais de escritório devem ser de responsabilidade do próprio profissional, já que os honorários são pagos.

  • Raissa Aline

    Ótimo Artigo (:

    • Letícia Abrantes

      Olá, Raissa! Agradecemos pelo feedback 🙂

  • marli marques

    Boa tarde, quanto custa por mês um contador, para fazer folhas de pagamento?
    Obrigada.