marketing e propaganda

Qual a diferença entre marketing e propaganda?

Marketing e propaganda: você entende esses conceitos? Aqui, te explicamos a principal diferença entre eles. Não deixe de conferir!

Uma das maiores confusões que ocorre com empreendedores iniciantes é achar que marketing e propaganda são a mesma coisa.

Na verdade, apesar de estarem relacionadas, são áreas de conhecimento separadas.

Entendendo o conceito de marketing

A maioria de nós costuma ter uma visão bem detalhada acerca do funcionamento do nosso próprio negócio.

Só que a questão é que o objetivo principal de qualquer empresa não está nela mesma, mas em atender demandas (necessidades e desejos) de um público.

É preciso criar caminhos que façam com que cada vez mais consumidores possam eleger a sua marca dentre todas as outras disponíveis no mercado, que fortaleçam a ideia de que o que você oferece é, de fato, melhor para o cliente.

E não apenas em um momento isolado, mas sempre.

A questão está em criar sólidas bases para a sua marca que favoreçam essa predileção.

Uma boa maneira de começar é pensando nos 4 pilares do marketing: produto, público, praça e preço.

  • O produto (ou serviço) deve ser pensado em relação ao que já oferecido no mercado, os diferenciais e o que o torna melhor – e mais atraente – do que o da concorrência ;
  • O processo de venda também deve incluir, obrigatoriamente, um público.
    É preciso saber quem são as pessoas interessadas no que a sua empresa tem a oferecer, quais as questões que elas desejam e precisam resolver a partir da compra.
  • A praça compreende o formato de distribuição, ou seja, os canais pelos quais o público pode adquirir o produto, entre pontos-de-venda físicos e virtuais.
  • E, finalmente, é preciso definir um preço competitivo e acessível para o público estabelecido.

É preciso fazer um desenho que leve em consideração a importância de cada um dos pontos acima, tanto separadamente quanto em conjunto, para a sua empresa alcançar e manter o sucesso.

Ou seja, analisar o marketing para agregar cada vez mais valor para a marca, conquistando uma fatia cada vez maior de mercado.

O marketing é uma parte da estratégia

A análise de marketing começa muito antes de pensarmos em como fazer uma propaganda persuasiva.

O marketing define quem é a empresa, quem é seu cliente, quais os diferenciais dos produtos/serviços, etc.

É a partir desse conjunto que será possível definir propagandas que transmitam com a maior exatidão possível a sua mensagem de marketing.

Como parte de qualquer boa estratégia, o marketing exige a definição de objetivos a curto, médio e longo prazo, a priorização de ações e a definição de indicadores de sucesso.

Isso significa pensar de forma realista, traçando metas que sejam possíveis dentro do prazo, realidade da empresa e do mercado e a partir dos investimentos realizados.

Para se aprofundar no tema, recomendo: As características de um bom plano de marketing.

E a propaganda, o que é?

Para poder entender a diferença entre marketing e propaganda, é preciso conhecer cada um dos assuntos.

Abordei, até agora, o primeiro e sua relação com o segundo.

Mas vamos nos dedicar a conhecer e conceituar a propaganda e seu universo.

Falamos acima sobre persuadir o cliente, transmitir mensagens de marketing que o ajudem a se decidir pela sua marca, seus produtos e serviços.

A propaganda entra em cena nesse momento, utilizando diversos canais de comunicação (físicos e virtuais) para difundir publicamente cada mensagem da forma mais atraente possível.

Propaganda não é meramente informativa, ela não é jornalística (embora também tenha compromisso com a verdade).

A questão aqui é buscar convencer a pessoa que lê o flyer, vê o comercial, a ficar, no mínimo, curiosa o suficiente para dar uma chance à sua marca na próxima vez que precisa de um determinado produto.

É por isso que a escolha de cada item que compõe a propaganda é tão essencial: dos atores, à arte e aos meios.

Porque ela acaba sendo o seu cartão de visitas.

A propaganda é uma parte do marketing

Depois que você entendeu profundamente quais são as demandas do seu cliente e como você irá satisfazê-las, existe uma questão um pouco complicada: seu cliente ainda não sabe que você existe.

Com tantas marcas, tantas informações, seu cliente precisa não apenas estar diante da sua marca, mas reconhecê-la, identificá-la.

Somente assim ele poderá se dar conta da sua presença e estabelecer uma relação de confiança em grau suficiente para efetuar a compra.

Tanto o marketing como a propaganda têm um denominador comum: o foco no cliente.

Todos os esforços são voltados para mostrar e fortalecer as funcionalidades do que é oferecido.

Podem existir duzentas marcas de shampoo anticaspa no mercado, mas é preciso se concentrar em apresentar o que o torna melhor, seja na formulação, no tempo para a obtenção dos resultados, o preço em relação à concorrência, a escolha dos ingredientes, a preocupação com o meio ambiente…

É a partir desse conjunto de características que você dará as bases para que o público possa se decidir pelo que é melhor para ele.

Ganha quem for o melhor.

Para fazer boas vendas, a percepção da sua empresa na cabeça do cliente precisa passar de “Quem é você?” pra “Gostei muito da compra que fiz e estou te recomendando para meus amigos!”.

Experimente até achar os melhores canais de divulgação

Existem duas coisas sensacionais sobre a propaganda:

  1. Você nunca terá certeza absoluta se ela irá alcançar os objetivos do plano de marketing.
  2. O que funciona para uma empresa não necessariamente funcionará para outras.

Com essas duas premissas em mente, você precisa ter consciência de que para ser líder do seu mercado é preciso interagir o máximo possível com as pessoas (clientes, fornecedores, parceiros, formadores de opinião do setor, etc.) para ter um conhecimento cada vez maior sobre a sua área de atuação e o seu posicionamento de mercado.

E testar diferentes formas de propaganda.

É como a maioria das coisas na vida: o tempo e as experiências vão trazendo a sabedoria.

Conforme você ganha conhecimento sobre o que funciona e o que não funciona, a probabilidade de acertos aumenta muito.

Seja um verdadeiro cientista: elabore hipóteses (plano de marketing), faça testes dos diferentes meios de se comunicar com o cliente (propaganda) e revise sua estratégia a partir dos resultados obtidos.

Unindo forças: marketing e propaganda em prol da sua marca

Diferentes e complementares, marketing e propaganda devem caminha sempre de mãos dadas.

A construção de uma marca forte passa sempre por uma boa estratégia, um planejamento eficaz, uma execução dedicada e uma avaliação constante.

Essa conjunção de fatores, com o passar do tempo, vai criar um ciclo produtivo, aumentando a capacidade de convencimento das suas propagandas e fazendo com que suas estratégias de marketing sejam cada vez mais certeiras.

A partir do momento em que o cliente tem uma resposta positiva sobre as expectativas geradas acerca de seu produto, ele vai procurar repetir essa experiência, além de também propagá-la.

Assim, a cada propaganda, essa relação se fortalece a partir de um reforço positivo.

Isso também significa que marketing e propaganda devem ser sempre repensadas e reavaliadas, de acordo com as novas realidades de mercado.

Nada é imutável e para se estar sempre na dianteira é preciso estar sempre de olho em quem vem atrás.

E a publicidade?

Algumas pessoas defendem que a propaganda se refere à propagação de ideias e valores de uma marca, enquanto a publicidade tem um cunho estritamente comercial.

Mas, no Brasil, o CENP (Conselho Executivo de Normas Padrão) considera publicidade e propaganda como sinônimos.

Eu também.

Na prática, não importa muito o nome que você usa e sim se você tem uma boa estratégia e sabe quais os melhores meios para chegar até o seu cliente.

Um exemplo bem interessante de aplicação de uma estratégia de marketing digital é o uso do Facebook para gerar novos negócios.

Para se aprofundar no tema, confira o e-book gratuito: Marketing no Facebook.

O interessante é pensar que embora tenham diferenças, marketing e propaganda (ou publicidade) têm por objetivo fazer com que a sua empresa cresça e apareça.

E num mercado de competição feroz, entre crises econômicas e políticas, a premissa é bastante tentadora.

Portanto, não deixe de investir no fortalecimento da sua marca para vender mais e melhor. Quer aprender ainda mais sobre marketing e propaganda? Sugiro continuar a sua visita aqui no blog fazendo a leitura de outro artigo bem importante: Vendarketing – Como alinhar vendas e marketing para aumentar seus resultados.

A proposta é bem objetiva e, com certeza, vai ajudar você e sua empresa a alçar voos cada vez mais altos, sem abrir mão da segurança.