Características de um gênio

Quais os 5 padrões de pensamento dos gênios?

5 padrões de pensamento comuns em pessoas que se destacam pela capacidade de solução de problemas, também considerados gênios.

Esse post é uma tradução da resposta de Satvik Beri à pergunta “Quais padrões podem ser observados nas maneiras que os gênios pensam e agem?” no Quora, excelente site de perguntas e respostas

Esses são alguns padrões que vi entre as pessoas mais inteligentes que já conheci. Não quero dizer que eles são replicáveis, ou que fazer isso o transformará em um gênio, mas são padrões que parecem existir:

  1. Gênios possuem grande talento em aumentar e diminuir o nível de abstração. Gênios parecem ser capazes de encaixar fatos que parecem não ter relação entre si de forma quase instantânea, e se aprofundar em qualquer nível de detalhe. Além disso, no aprendizado eles parecem aprender todos os níveis de abstração de uma vez ao invés de construir em partes como a maioria das pessoas.
  2. Gênios se baseam em muitas premissas. Isso pode parecer surpreendente, já que ouvimos que pensamento criativo exige que você quebre premissas. Isso pode até ser verdade, os os gênios tendem a levantar premissas muito rapidamente, testar suas hipóteses e então alterar as premissas se necessário.
  3. Gênios descobrem formas únicas de comprimir a informação. Uma pessoa esperta pode ver um teorema matemático complexo como uma conexão de 10 passos, enquanto um gênio pode visualizar como sendo uma coisa só.
  4. Gênios separam a emoção e pensamentos externos do seu raciocínio. Pelo menos na ciência, os gênios não trazem significados externos para seu raciocínios. Por exemplo, eles podem pensar na forma mais eficiente de invadir um país ou lançar uma arma terrível sem pensar na imagem terrível da devastação que isso traria. Além disso, eles conseguem focar em seu trabalho sem se importar com barulhos ou traumas pessoais.
  5. Gênios conectam coisas que não parecem ter relação. Um gênio frequentemente segue o chamado modelo T de aprendizado: ser expert em algumas coisas e ter noção de várias outras. Eles frequentemente se inspiram ou fazem conexões com coisas que não estão relacionadas à pesquisa principal.

Nota do editor: Eu particularmente gosto muito de estudar sobre como aprender de forma mais eficiente. Nessa área, recomendo 2 artigos daqui do Saia do Lugar:

P.S.: Créditos da imagem do do bebê aprendendo Shutterstock