pessoas em uma agência de publicidade

Publicidade: Tudo que você precisa saber sobre este mundo criativo!

Devido a sua presença marcante para potencializar os negócios, preparamos este conteúdo com os pontos mais importantes sobre a publicidade.

Divulgar o negócio deve ser uma das prioridades de qualquer empreendedor. Afinal, é preciso que as pessoas saibam que ele existe e pensem na ideia de se tornarem clientes um dia.

Nesse sentido, é preciso saber sobre algumas técnicas e metodologias para apoiar essa ação, uma das mais comuns é a publicidade, tema do nosso post de hoje!

O significado da palavra publicidade está ligado a divulgar e tornar público algo. É uma técnica de comunicação em massa, e a sua finalidade é informar o público sobre produtos ou serviços, ou seja, ela possui objetivos ligados à área comercial de qualquer empresa.

Se pudéssemos resumi-la em uma expressão, diríamos que ela é “um canal de comunicação em massa com o propósito de estimular as pessoas a comprarem algo”. Além disso, ela possui a função de associar um certo produto ou serviço à imagem da empresa que está vendendo-o.

O fato é que ela já faz parte da vida de todo cidadão, basta andar nas ruas, visitar shoppings, entrar na internet, abrir um jornal. Enfim, para onde você for e olhar, ela estará presente.

Devido a importância desse assunto e a sua presença marcante para potencializar os negócios, preparamos esse conteúdo com os pontos mais importantes que você, empreendedor, precisa saber sobre a publicidade. Então, preste atenção e não perca nenhum detalhe!

O que é publicidade

Entrando mais a fundo no conceito da publicidade, podemos dizer que é uma estratégia de marketing que pode ser adotada pelos negócios, que adquire espaço em uma certa mídia para divulgar seus produtos, seus serviços e principalmente a sua marca. Essa ação possui um objetivo bem claro: atingir e incentivar o público-avo da empresa para que ele possa ser um novo cliente em um futuro próximo.

O importante é saber que a publicidade vai muito além desse conceito de compra de um produto. Podemos encará-la como uma ciência, que aborda não somente a sua técnica, mas também o seu papel nas relações da sociedade e seus aspectos culturais. Até porque, ela faz parte do nosso cotidiano.

É interessante saber que os profissionais da área estão sempre acompanhando as tendências que envolvem o comportamento e a cultura da sociedade. Isso é essencial na produção de anúncios, independente da mídia em que ele será produzido, pois ajuda a promover uma identificação melhor entre o consumidor e a empresa. Sendo assim, podemos encará-la também como um reflexo da sociedade em que vivemos, bem como seus comportamentos e valores.

Porém, há divergências nessa questão. Muitas pessoas acreditam que a publicidade incentiva comportamentos e não reflete como a sociedade se comporta. Por esse motivo, há algumas preocupações acerca do tema e também discussões sobre como evitar abusos e manipulações ao utilizar dessa prática.

Já deu para perceber que a publicidade pode gerar muita polêmica, não é mesmo? Em alguns momentos ela é vista como algo positivo, sendo uma fonte de informação e entretenimento, em outros ela é vista como algo muito ruim, que incentiva o consumismo e pratica a invasão na rotina do consumidor.

A história da publicidade

Você já deve imaginar que a publicidade não surgiu de uma hora para outra. Há toda uma história que é pautada no fato de que antigamente os vendedores batiam na porta das pessoas para divulgar seus produtos, pois não possuíam apoio da tecnologia para agilizar esse processo.

Sendo assim, podemos dizer que o surgimento do jornal impresso no século XV é o seu grande primeiro marco. Ele é uma invenção de Gutenberg e é considerado um dos principais canais de comunicação até hoje.

No Brasil, o primeiro anúncio publicitário publicado em um jornal apareceu somente no final do século XIX. Já na Europa isso começou muito antes: em 1625.

Um fato curioso é que quando surgiu, a publicidade tinha o objetivo de apresentar o produto ou um serviço de uma maneira que não era persuasiva, que é algo que vemos hoje com frequência. Mas isso não é algo recente. Já na Era Industrial, a publicidade incentivou, e muito, o consumo dos bens produzidos em massa nos centros urbanos.

A partir desse momento, podemos falar que houve uma profissionalização dessa atividade. Tanto que Volney Palmer criou a primeira agência de publicidade nos EUA em 1841. No Brasil, a primeira agência foi criada somente em 1914.

A partir do século XX ela ganhou cada vez mais força através da sua inclusão nos rádios e revistas. Além disso, em 1941 foi ao ar o primeiro comercial de TV que era da marca de relógios Bulova.

Após esses fatos, a publicidade mostrou para que veio! Os anúncios audiovisuais e a criatividade deram cada vez mais potência para a sua prática. Isso estimulou o início do estudo da técnica, bem como os impactos que ela causa na sociedade.

Por fim, nos últimos anos, a publicidade ganhou um novo canal: a internet. Isso modificou totalmente esse mundo, levando cada vez mais informação para o consumidor, atuando fortemente em sua jornada de compra através de novas ferramentas, tal como o Marketing Digital e o Marketing de Conteúdo.

O fato é que com essa modernidade e também com a revolução tecnológica, a publicidade se reinventa a cada dia.

A publicidade e o marketing

É natural que ocorra uma associação entre o marketing e a publicidade. Muitos acham que são a mesma coisa, devido ao fato dos dois trabalharem com o objetivo de vender um produto e adquirir mais clientes, mas não são.

Podemos dizer que o marketing é algo muito maior que a publicidade, sendo essa uma ferramenta do próprio marketing.

Para que você possa entender, vamos resumir aqui os 4Ps que guiam o Marketing: Preço, Praça, Produto e Promoção. Esses aspectos quando trabalham em equilíbrio fortalecem uma marca junto ao seu público-alvo.

O Preço está relacionado aos custos e o lucro da empresa, associando eles ao público-alvo, o qual precisa estar alinhado com o valor do produto que será vendido.

A Praça nada mais é do que os locais e canais em que o negócio disponibiliza os seus produtos — pode ser tanto lojas físicas, como virtuais.

O aspecto que envolve o Produto são as estratégias adotadas tanto no lado tangível, tal como a embalagem e cor do produto, quanto nos intangíveis, que são qualidade, reputação do produto e da empresa e muitos outros.

Já o “P” da Promoção são todas as estratégias que são adotadas para divulgar o produto para conseguir atingir o público-alvo. Dentre essas ações, temos patrocínios, relacionamento com a imprensa e também a nossa querida Publicidade!

Entendeu agora como a publicidade se difere do marketing e como ela ajuda a potencializá-lo de forma geral?

Lembrando que para funcionar, é preciso do alinhamento entre os 4Ps. Ou seja, não adianta nada uma boa publicidade, se há desequilíbrio nos outros aspectos.

Tipos de Publicidade

publicidade

Agora que você já conhece o conceito da publicidade, sua história, bem como ela se encaixa na área de marketing, vamos apresentar mais especificamente como ela pode ser dividida. Segue uma lista dos tipos de publicidade:

1. Publicidade de Varejo

O primeiro tipo de publicidade que destacamos é a de varejo. Nela, os produtos que são anunciados são custeados por um intermediário, que no caso é o varejista.

Sendo assim, podemos citar como exemplo um supermercado fazendo a divulgação dos produtos que vende. No caso, o fornecedor do produto não investiu em nada nessa divulgação, somente o supermercado que patrocinou toda a comunicação.

2. Publicidade de Produto

Esse tipo de publicidade é o mais comum de todos. Ele possui o objetivo de divulgar um produto para o consumidor a fim de mostrar como ele pode ser uma boa escolha de compra. Mais do que isso, ele mostra como o produto pode ser uma ótima alternativa para fazer parte do seu dia a dia.

3. Publicidade de Serviços

A publicidade de serviços busca vender produtos que não são materiais, tal como bancos, agências de turismo, serviços de advocacia, dentre outros serviços.

4. Publicidade Genérica

A publicidade genérica é também conhecida como publicidade de commodities. Nesse caso, a publicidade foca em algo amplo com o objetivo de valorizar uma certa categoria de produto, por isso que ela recebeu o nome de genérica.

Podemos citar como exemplo a frase: “beba água, água é vida”. Essa propaganda poderia ser feita por uma empresa que comercializa água engarrafada, a qual referencia o seu produto como algo muito mais amplo do que ele é: a vida!

5. Publicidade de Classificados

Você já deve ter esbarrado com alguma ação de publicidade de classificados recentemente, pois elas estão em todo lugar. Esse tipo de ação nada mais são do que os velhos conhecidos anúncios de compra e venda de imóveis, carros, serviços profissionais, além de divulgação de vagas de empregos, dentre outras. Ela é muito comum nos jornais impressos.

6. Publicidade de promoção

Essa também é uma das mais utilizadas no setor do varejo. Aqui, a publicidade divulga suas promoções por meio de anúncios e comerciais nas seguintes mídias: jornal, rádio, televisão, outdoor e muitos outros.

7. Publicidade cooperativa

Essa é a publicidade que divulga um produto através da parceria entre o fabricante e os seus lojistas, ou então entre fabricantes e um único lojista. Perceba que ela é diferente da publicidade de varejo.

8. Publicidade comparativa

A publicidade comparativa é algo mais agressivo, pois ela faz insinuações que são alusivas aos produtos ou serviços dos concorrentes. Sendo assim, o anunciante compara os seus produtos com o da concorrência para mostrar a superioridade da sua marca.

Em muitos casos ela já foi vetada por questões de ser abusiva e difamatória.

9. Publicidade legal

Já a publicidade legal consiste nos anúncios cuja publicação é exigida pelas empresas de capital aberto, por lei ou regulamentação específica, de modo a que se façam balanços, comunicados, convocação de assembleias, avisos ou editais.

Você já deve ter percebido que a publicidade é essencial para o seu negócio, não é mesmo? Então, saiba que esse post é apenas o primeiro passo para que você possa dominar o assunto, então busque por mais referências nos livros e na internet. Dessa maneira você se tornará um especialista no assunto e utilizará ela em prol do seu negócio!

Agora, saiba mais sobre alguns erros que todo MEI deve evitar!