Por que ser muito bom no que você faz não é o suficiente

Por que ser muito bom no que você faz não é o suficiente

Construir seu negócio em torno daquilo que você é bom de verdade é, sem sombra de dúvida, uma decisão inteligente. Afinal de contas, quando aproveitamos nossas habilidades e pontos fortes, tudo tende a ficar mais fácil.

Construir seu negócio em torno daquilo que você é bom de verdade é, sem sombra de dúvida, uma decisão inteligente. Afinal de contas, quando aproveitamos nossas habilidades e pontos fortes, tudo tende a ficar mais fácil.

Se você já abriu seu próprio negócio, por exemplo, é muito provável que tenha optado por começar fazendo algo que domina, ou seja, se você faz um brownie como poucos, é provável que tenha optado por abrir uma brownieria a fim de aproveitar suas habilidades nessa área.

Num mundo perfeito, ser muito bom em algo já bastaria para alcançar o sucesso, mas a questão é: nós não vivemos num mundo perfeito e, justamente por isso, ser muito bom não significa, necessariamente, que você fará sucesso.

A realidade dos fatos é a seguinte: o que importa não é o quão bom você é, e sim quantas pessoas sabem que você existe e gostam do que você faz.

Quer um conselho? Pois eu lhe dou 2: aprenda a promover e vender seus produtos para as pessoas certas e cultive a satisfação dos seus clientes.

Abraço, Victor Santos

Cofundador e Diretor da Negocioteca

Se você conhece alguém que poderia se beneficiar dessa dica, sinta-se a vontade para compartilhá-la. Aproveite e assine nossa newsletter para receber dicas de empreendedorismo e gestão no seu email.

  • Rodrigo

    Mais um livrod e Seth Godin será lançado: Tribos.
    A Editora Alta Books é a responsável.
    Vamos aguardar.

  • calisto serpa salvador

    gostei