Do planejamento à execução: a diferença em 8 passosPlataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

">

Do planejamento à execução: a diferença em 8 passos

8 dicas essenciais para construir um bom planejamento e, acima de tudo, conseguir executá-lo

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

Caros leitores, existe um dito popular no mundo da gestão e dos negócios afirmando que “o papel aceita qualquer coisa”. Sim é uma afirmação comum e popular, mas não menos verdadeira e sensata. O papel, as planilhas, e as apresentações aceitam absolutamente tudo.

Desprovidos de qualquer poder, esses meios não fazem distinção entre as ideias mais mirabolantes e planos evidentemente inexequíveis de projeções realistas e planos de ação factíveis. Em resumo, um meio sem mecanismo de exclusão (um dia inventarão um software de uso cotidiano que rejeitará absurdos), um apresentador com grande poder de persuasão e uma plateia desprovida de senso crítico ou intimidada, e pronto, eis que surge a fórmula certa para o desastre.

A questão é que seja no universo empresarial, ou em qualquer aspecto da vida profissional, o produto final de um emaranhado de esforços e ampla dedicação só se materializa em algo consistente com uma execução impecável baseada em um sólido planejamento.

Desta forma, listamos abaixo alguns cuidados essenciais para reduzirmos o distanciamento entre idealização planejada e a vida como ela é.

1. Estabeleça com cuidado e ampla reflexão os objetivos a serem atingidos, preferencialmente estruturando uma cadeia de etapas preliminares que evoluem em direção aos propósitos finais.

2. Com o estabelecimento de objetivos e propósitos, pode-se conceber um planejamento detalhado de ações (assim como as respectivas projeções financeiras) que seja efetivamente exequível. Sim, aqui podemos estabelecer pontos e elementos desafiadores que nos empurrem para frente, mas sem maluquices. Ou seja, um planejamento precisa ser realista;

3. Em conexão ao planejamento é necessário estruturar um plano de metas, que sejam atingíveis. Não é hora para vertigens, exageros ou forçadas de barra. Metas irrealistas invariavelmente caem no descrédito, e isso vale tanto no mundo empresarial como no pessoal/profissional;

4. Estabeleça uma estrutura detalhada e realista de cronogramas;

5. Em meio a estas concepções será necessário conhecer ou prever o conjunto de obstáculos, resistências e complicações que naturalmente surgirão. Lembre-se, nesta viagem não haverá estradas sem buracos, e mais, alguns buracos aparecerão na última hora, surpreendendo todas as expectativas;

6. Com todos estes cuidados, você poderá cair na armadilha de tentar acelerar o processo ao constatar que a fase de preparação demanda tempo demais. Não deixe esta ideia tomar a sua cabeça e segure a ansiedade. A preparação é o alicerce da execução.

7. Passe para a fase de execução e cumpra os cronogramas com precisão. Aqui, disciplina e organização são temas indissociáveis;

8. Por último cultive o sangue frio e o bom senso, pois algumas correções de rota serão inevitáveis.

Boa sorte e até o próximo.

Plataforma Brasil Editorial atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

Para acompanhar ver mais dicas sobre planejamento no Saia do Lugar, veja mais em nossa seção específica e não deixe de assinar nosso RSS.

  • Caio Henrique

    Ótimo Texto!