Pesquisa de mercado: Cuidado ao ouvir seu cliente

Pesquisa de mercado: Cuidado ao ouvir seu cliente

1236
3
SHARE
pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado é um importante aliado na hora de entender o comportamento de compra do cliente.

Começar um empreendimento, sem desenvolver uma pesquisa, é como sair para viajar, sem ter uma ideia clara do destino, ou seja: uma grande chance de se perder pelo caminho. Mas, uma pesquisa de mercado não é um mero questionário.

É preciso tomar alguns cuidados no seu desenvolvimento para obter um resultado real do mercado.

Cuidados na criação da sua pesquisa de mercado

Defina o objetivo da pesquisa

A pesquisa tem que ter um foco claro. Uma dúvida que precisa ser respondida.

Assim, será mais simples para o empreendedor escolher o método de pesquisa, o local em que vai aplicá-la e como será estruturado o questionário.

Uma pesquisa de mercado sem um foco não trará dados relevantes ao seu negócio, desperdiçando tempo e recursos, ou pior, trazendo uma imagem errada do mercado e te levando a tomar decisões equivocadas.

Não confunda pesquisa com questionário

É importante ter isso em mente, para evitar confusões, na hora de desenvolver seu método de pesquisa, ou de conversar com o profissional contratado para essa tarefa.

Existem vários modos de se fazer uma pesquisa de mercado, o questionário é apenas uma delas.

Você pode, por exemplo: fazer um grupo de discussão, em que alguns clientes provam seu produto e o de concorrentes, e o pesquisador anota as percepções de cada um, para ter uma noção da aceitação – ou não – do item posto à prova.

Qualitativa ou quantitativa?

Agora que você já sabe que pesquisa e questionário são coisas diferentes, tá na hora de escolher o seu método de pesquisa.

Normalmente, pesquisas quantitativas envolvem uma parcela maior do público que será analisado, que poderá responder a um questionário, cujos dados poderão ser apresentados em gráfico, por exemplo.

Pesquisas qualitativas envolvem uma parcela menor de um grupo, algo mais pontual, como um grupo de discussão, e tem como objetivo perceber reações espontâneas do analisado.

Você poderá escolher por apenas um modo de pesquisa de  mercado, ou pelas duas, basta que você saiba quais respostas deseja obter.

Escolhendo o público-alvo da pesquisa de mercado

Vamos supor que seu produto seja um site de moda. Você está desenvolvendo seu produto – design, texto, fotos e etc- pensando no seguinte público-alvo: mulheres de 30 anos, com ensino superior e mães de família.

Faz sentido aplicar esse questionário em um grupo do Facebook, em que os membros são adolescentes? Não, né?

Então, lembre-se de uma coisa importante: a pesquisa é um investimento, e como todo investimento, ela tem que trazer algum retorno.

Nesse caso, informação. Muitos empreendedores não entendem como essa parte do projeto é importante e acham que, apenas algumas respostas, suficientes para ilustrar um gráfico, são bastante.

Este é um erro clássico. Então, para não cometer esse engano estabeleça alguns critérios de análise, como:

  • Sexo
  • Idade
  • Renda
  • Localização geográfica
  • Grau de instrução
  • Profissão
  • Religião
  • Grupo étnico

Esses foram apenas alguns exemplos para ilustrar  o conceito, Seu público-alvo não é, apenas, aquele o indivíduo que consome seu produto.

Ele tem características, e o objetivo da pesquisa de mercado, entre outros, é conhecê-las cada vez mais.

Alguns grupos de pessoas devem ser evitados

Vamos supor que você queira saber a opinião, sincera, do seu público-alvo sobre a qualidade do pão que sua padaria oferece.

Então, você resolve aplicar o questionário em frente à associação de padeiros da sua cidade.

Será que você terá uma resposta compatível com a do seu cliente?

Evite pessoas com muito conhecimento sobre o seu segmento de mercado — a não ser que esse seja o seu objetivo — e,principalmente, evite incluir em sua pesquisa, profissionais que trabalhem com esse tipo de informação e conhecem o método de pesquisa de mercado e seus objetivos: em geral esses profissionais são: jornalistas, publicitários, profissionais de marketing e administração.

Incluir uma pergunta simples, como: “qual a sua profissão?” Já ajuda a resolver essa questão.

Não induza respostas na pesquisa de mercado!

Entrevistando seu público-alvo você percebeu que ele não entendeu o conceito do seu produto, ou serviço. Que tal aproveitar essa oportunidade para explicar? NÃO!

Durante a pesquisa, seu objetivo é colher percepções verdadeiras e espontâneas, nem sempre, elas serão as respostas ideais para o seu projeto. Induzir respostas ou comportamentos inviabilizará sua pesquisa.

De que adianta um dado informando que seu serviço é compreendido por 80% dos entrevistados, se isso não corresponde à realidade.

Decisões importantes, como às relacionadas ao lançamento do produto, por exemplo, podem ser definidas com a pesquisa de mercado, por isso, mesmo que seja tentador, deixe que as respostas fluam da maneira mais verdadeira possível.

Quais ferramentas usar na pesquisa de mercado?

Se você optou por uma pesquisa quantitativa, por meio de um questionário simples, a internet disponibiliza diversas ferramentas, a grande maioria com versões gratuitas. As mais populares são:

Google Drive

Oferece um questionário, que pode ser editado e enviado ao público-alvo. Os resultados terão que ser analisados pelo usuário, já que o sistema não apresenta os resultados de forma automática.

Survey Monkey

A versão gratuita oferece um questionário com até dez perguntas. Ele gera gráficos e cria tabelas de forma automática. A versão paga permite cruzar os dados e criar um questionário, sem número limite de perguntas.

Redes sociais também oferecem dados valiosos

As páginas da sua empresa, nas redes sociais, como Facebook e Twitter, podem trazer informações muito relevantes sobre o seu público-alvo e te ajudar a traçar estratégias de marketing, por exemplo.

É possível saber, entre outras coisas, a localização, o sexo, e idade de internautas que demostraram interesse em conhecer a sua empresa.

Mais do que um canal de distribuição de conteúdo, essas páginas oferecem métricas importantes sobre seu público-alvo, e  devem ser incluídas em sua análise de mercado.

Campos de comentário em sites também demonstram o comportamento do consumidor, além de revelarem seu grau de satisfação com o serviço ofertado.

Já fizeram pesquisa sobre o tema, vai fazer outra por quê?

Existem diversas instituições que monitoram o comportamento do consumidor. Com certa regularidade elas divulgam dados sobre o tema.

Ler essas informações pode trazer as respostas que você deseja sobre o seu público-alvo e evitar que você precise fazer uma pesquisa de mercado. Por isso acompanhe o trabalho de empresas como:

  • Ipea Data: divulga resultados de pesquisa relacionados a aspectos socioeconômicos, regionais e comportamentais da população.
  • IBGE: principal instituto de pesquisas do Brasil traz um grande apanhado sobre a população brasileira, incluindo a evolução do poder de compra e mudanças comportamentais.
  • Paraná Pesquisas: com foco principal em pesquisas de opinião, voltadas à intenção de voto do brasileiro. Vale a pena visitar o site para compreender, possíveis, mudanças econômicas que podem impactar seu negócio.
  • Sebrae: divulga relatórios anuais sobre economia, empreendedorismo, inovação e comportamento do consumidor, com análises nacionais e regionais.

Dependendo do seu nicho de atuação a pesquisa que você está procurando já pode ter sido realizada.

Por isso, dê uma olhada nos sites das instituições citadas acima, além de consultar páginas de universidades, que, também, desenvolvem estudos sobre o comportamento do consumidor.

Sindicatos e associações comerciais também oferecem dados interessantes em suas páginas.

Essas pesquisas foram um grande investimento, de empresas especializadas no tema, por isso, evite gastar recursos realizando uma outra pesquisa de mercado se resultados satisfatórios já tiverem sido divulgados.

Caso verifique que a pesquisa de mercado ainda se faz necessária, utilize as informações dessas empresas para tornar a sua pesquisa mais assertiva.

Cuidados com a pesquisas qualitativa

As pesquisas qualitativas, normalmente, demandam maior investimento, sendo necessário o contato com profissionais já experientes, que desenvolvem esse trabalho com regularidade.

As formas mais comuns de pesquisas qualitativas utilizadas em pesquisa de mercado são:

Grupos de discussão

Nesse tipo de pesquisa, um grupo, com cerca de oito membros, é estimulado a ter contato com o seu produto, ou serviço, e dar sua opinião de forma espontânea.

Para ser executada com sucesso, os participantes não podem saber o que de fato setá sendo analisado.

As percepções são coletadas, observando suas reações ao consumir o produto da empresa pesquisada, ou de algum concorrente direto.

Entrevista semi-estruturada

Um questionário é apresentado ao participante com algumas questões já decididas, e, conforme ele responde, o pesquisador faz outras perguntas a ele.

Analisando os dados da pesquisa de mercado

Após colher os dados, é importante saber interpretá-los. O primeiro passo é apresentar essa informação de modo mais simples, por meio de gráficos ou tabelas.

Assim, além de conseguir ter acesso à informação de modo mais ágil, você conseguirá torná-la mais eficiente em apresentações, para investidores, por exemplo.

Os resultados trarão as respostas para as perguntas que você fez. Se os questionários foram bem montados, interpretar os dados não será tarefa difícil.

Nem sempre o foco da pesquisa de mercado é o cliente

Dependendo do segmento do seu empreendimento, uma pesquisa de mercado, voltada às empresas concorrentes, pode te trazer um resultado bem melhor.

Isso porque, ao analisar as empresas concorrentes você terá uma análise de público- alvo e uma análise de mercado na mesma pesquisa.

Sabendo, por exemplo, como o público está reagindo à necessidade daquele produto, ou serviço, além de descobrir a reação do consumidor sobre o preço praticado.

Essas informações podem ser conseguidas de maneira simples.

Basta uma visita ao site da empresa, alguns telefonemas, ou até mesmo uma visita presencial, para desenvolver uma análise de concorrência eficaz.

Se você já sabe quais são as empresas que atuam no mesmo segmento que você, como concorrentes diretas, ou indiretas, essa tarefa será simples e poderá te trazer um grande entendimento sobre o mercado em que atua.

Pesquisa de mercado faz parte do plano de negócios

Uma pesquisa de mercado pode ajudar muito na concepção do seu plano de negócios, portanto, essa é uma estratégia que deve ser considerada, também, na concepção do seu empreendimento.

Ter uma noção, clara, de como o consumidor entende sua ideia, te ajudará a adaptá-la às necessidades de mercado, evitando futuros prejuízos, e a criação de um serviço para o qual não existe demanda.

Lembrando que, nem sempre, uma só pesquisa de mercado será suficiente

Você terminou de analisar os dados de sua pesquisa de mercado, mas agora outras dúvidas surgiram? Não tem problema.

O processo de aperfeiçoamento de seu negócio é contante, por isso, uma pesquisa pode ser o ponto inicial de outras.

Além de trazer novas percepções sobre as estratégias de marketing ouvir os clientes te re-apresenta a sua ideia.

Então, não tenha medo de reavaliar seu negócio, e de continuar analisando o mercado, Na verdade, esse tipo de consulta deve ser constante.

Não tome decisões precipitadas

Não é porque a pesquisa de mercado revelou um aspecto negativo do seu negócio, que você deve modificar todo o empreendimento.

Lembre-se que esse tipo de pesquisa é uma consulta, que oferece informações interessantes, que devem ser somadas com outros dados, como a situação do caixa da empresa, a projeção de crescimento do mercado para o setor, por exemplo.

Tenha um produto mínimo viável

Ter uma versão de teste do seu produto, ou serviço, facilitará muito a pesquisa de mercado. Uma coisa é apresentar um conceito ao cliente, outra, bem diferente, é apresentar um produto.

As informações colhidas serão bem mais objetivas, além de dar ao consumidor a possibilidade comparar o que você oferece com o similar da concorrência.

Diversos erros de design, acessibilidade e qualidade poderão ser corrigidos nesse ponto do projeto.

A pesquisa de mercado serve para você ouvir seu cliente, então, ofereça a ele informações suficientes para que ele consiga responder suas dúvidas.

O produto mínimo viável é uma versão teste, então, tenha anotado quais sãos as possíveis falhas que você já identificou e, direcione a pesquisa de mercado para descobrir dados novos sobre o que você está oferecendo.

Vale a pena fazer  pesquisa de mercado

Ainda que demande tempo e recursos, as informações reveladas por uma pesquisa de mercado bem conduzida podem dar agilidade ao seu negócio e, principalmente: evitar grandes prejuízos, então, tenha essa etapa bem definida em seu planejamento e dedique-se a ela. A pesquisa trará bons resultados!

Se quiser saber sobre como funciona o processo de fidelização de clientes, leia esse post!

  • Olá Amigos!
    Estou adorando as matérias de vocês, trabalho com Web Marketing também, e sei que nunca sabemos o suficiente para ignorarmos a possibilidade de aprender mais. Adorei o post sobre blogs corporativos, é uma das principais bandeiras que levanto. Acredito que a Web se agiganta quando aprendemos a trabalhar com parcerias e não menosprezamos os usuários com “menor alcance”!

    Muito sucesso pra vocês!

    Adriano Foss
    Consultor de Web Marketing
    6i.com.br

  • Olá Amigos!
    Estou adorando as matérias de vocês, trabalho com Web Marketing também, e sei que nunca sabemos o suficiente para ignorarmos a possibilidade de aprender mais. Adorei o post sobre blogs corporativos, é uma das principais bandeiras que levanto. Acredito que a Web se agiganta quando aprendemos a trabalhar com parcerias e não menosprezamos os usuários com “menor alcance”!

    Muito sucesso pra vocês!

    Adriano Foss
    Consultor de Web Marketing
    6i.com.br

  • Este blog é super legal e eu acompanho os posts já há algum tempo; parabéns pelo trabalho, inovador e interessante.  Cestas de Café da Manhã