Pesquisa de mercado: Como ajudar o cliente a fornecer informações

O cliente nem sempre sabe o que quer.

Aqui no Saia do Lugar já falamos sobre como ouvir o cliente e como se colocar em seu lugar, sempre com o intuito de coletar informações mais precisas sobre como melhorar a vida dele, já que nem sempre uma pergunta direta lhe dará as informações necessárias.

Aqui vão algumas dicas para o momento da [pesquisa de mercado](https://inteligencia.rockcontent.com/pesquisa-de-marketing/ "pesquisa de mercado"), quando o entrevistador está diante do cliente fazendo perguntas, para extrair o máximo de informações valiosas:
![Nem sempre o cliente sabe o que ele quer](http://files.saiadolugar.com.br/uploads/2009/09/rato-com-queijo-d%favida-294x300.jpg "Cliente indeciso")O cliente nem sempre sabe o que quer
**Deixe fluir e não interfira: **Se o cliente está fornecendo informações úteis, não o interrompa para se prender ao questionário ou ao tempo – tenha a meta em mente: conseguir informações úteis. Além disso, lembre-se que você quer as opiniões do entrevistado; então, evite influenciá-lo.

**Promova estímulos visuais e testes: **Leve produtos dos concorrentes, seu protótipo, produtos com funções próximas ao seu ou fotos/figuras – esse tipo de estímulo possibilita a reação primária do entrevistado ao seu produto e ao uso dele. Se for possível, peça para a pessoa utilizar os exemplares levados e observe seu comportamento.

**Observe expressões e reações: **Tudo que é espontâneo tende a ser mais verdadeiro – é com esse tipo de reação que você pode captar aquilo que o entrevistado nunca pensaria em falar. Observe muito atentamente as expressões faciais, o posicionamento do corpo ou mesmo como a pessoa segura o produto.

**Aproveite a ponta: **Se você ouvir ou perceber o entrevistado levantar algum ponto interessante, faça perguntas para entender melhor o que ele quer dizer. Perguntas inesperadas tem o poder de revelar pontos totalmente novos no uso e é uma etapa essencial no processo de desenvolvimento de produto – então aproveite as pontas que surgirem para isso.

Lembre-se, pesquisas de mercado são essenciais para a concepção de qualquer produto, mesmo que ele não tenha um competidor direto – sempre existirão produtos substitutos ou o “nada” para combatê-lo. Por isso, capriche na coleta de informações.

Abraços,
Luiz Piovesana (porque informação boa não vem de mão beijada)
Se você está lançando seu produto, vale a pena ler nosso livro sobre desenvolvimento de produtos. Confira agora o [Desenvolvimento de Produtos sem enrolação](http://saiadolugar.com.br/2010/05/28/desenvolvimento-de-produtos-sem-enrolacao-lancamento-do-e-book/).
comments powered by Disqus