Os 3 pilares mínimos para a existência de qualquer empresa

Os 3 pilares mínimos para a existência de qualquer empresa

Os 3 aspectos mais relevantes durante as primeiras ideias e planejamento de uma nova empresa

Aquela adrenalina de poder construir algo jamais visto, de causar um impacto direto no mundo (por mais que seja só no seu bairro), ou mesmo de ter independência profissional e financeira – esses são alguns sentimentos de pessoas que começam ou querem empreender.

Essa motivação não é apenas normal, como bastante desejada, já que sem um forte impulso do empreendedor nenhuma empresa vai pra frente.

Até aí, ótimo: alegria geral da nação.

Olha a alegria desses caras só com um livro e uma coca-cola na mão. E mais nada.

O problema é que as pessoas que sonham em empreender, quando o fazem pela 1ª vez, param e pensam: e agora, o que eu preciso para começar?

Alguns pensam que você precisa daquela ideia genial pra começar, já outros falam que você precisa de muito dinheiro pra investir, ou que você tem que pedir demissão primeiro para depois começar a empreender.

Esses são pontos até relevantes, mas que só diminuem o ímpeto empreendedor, mesmo sem muitas vezes terem embasamento prático.

Pensando em manter empreendedores motivados, levantamos aqui os 3 pontos essenciais para ajuda-los na concepção de suas empresas de uma maneira mais organizada e “pé no chão”.

1- Portfólio

O que sua empresa vai fazer? Como ela entregará valor para o cliente?

Sabendo que tipo de produto/serviço será o foco do seu negócio, você consegue começar a desenhar alguns pontos essenciais a partir dessas perguntas:

  • Eu tenho a qualificação e/ou experiência necessária para essa área de atuação?
  • Eu consigo fazer tudo sozinho, tanto a entrega para os clientes como a parte administrativa? Se não, quantas pessoas eu precisaria?
  • Precisarei de fornecedores diretos para que meu cliente receba meu produto/serviço? (muito comum para comércios)
  • Por que um potencial cliente compraria de mim e não de um concorrente?

Perceba que aqui a análise começa na sua preparação para entregar o produto/serviço, mas acaba abordando pontos um pouco mais avançados como necessidade de funcionários, fornecedores e diferencial competitivo.

Veja mais pontos no artigo As 11 perguntas para responder antes de começar sua empresa.

2- Constituição legal

Falamos extensivamente sobre esse assunto aqui, e repetir sempre é bom: seguir leis regras não é apenas obrigatório, como moral e eticamente correto (por mais que nossos políticos não colaborem tanto).

Hoje existem diversas opções de registro para todo o tipo de empresa: desde os clássicos S.A. e Ltda, até o Ltda individual (apenas um sócio) ou o MEI (Micro Empreendedor Individual) – acredite, tem um encaixe para 99,9% dos casos.

Com a definição de portfólio, o registro da empresa torna-se um exercício de encaixe no CNAE (sigla que define sua atividade empresarial e, portanto, tributação).

Aconselho fortemente o uso de um contador de confiança durante o processo de registro. Para se aprofundar nessa área, um excelente site que vai te ajudar é o Abra Sua PJ.

3- Comunicação básica

Afinal, se uma empresa não vende, ela não sobrevive. Ou seja, pensar na comunicação é pensar em como conseguir os primeiros clientes.

Aqui é o ponto onde você começa a dar uma cara para sua empresa. Pensando em seu nome, logomarca, slogan etc. Mais um momento para usar sua criatividade.

O problema é que apenas criatividade não é suficiente, já que você precisa transformar isso tudo na identidade visual e material de vendas da sua empresa.

Como a maioria dos empreendedores de 1ª viagem não é especialista em criação e design, uma boa recomendação é contratar os serviços de um designer ou agência de comunicação.

Se você está começando sua empresa agora ou ainda na fase e planejamento, recomendo muito forte também a leitura da nossa seção Como começar empresa.

Reforçando, se a ideia é especificamente tirar dúvidas sobre os trâmites legais, confira o Abra Sua PJ.

Grande abraço,
Luiz Piovesana (com saudades e orgulho dos primeiros dias da Empreendemia)