Mulher gerenciando carregamento

O que é Supply Chain?

Você já ouviu falar em supply chain? Este termo, que significa cadeia de suprimentos, é bastante comum na área da logística e é um conceito que deve ser aplicado em todas as empresas, a fim de que as demandas e necessidades do consumidor sejam atendidas.

Você já ouviu falar em supply chain? Este termo, que significa cadeia de suprimentos, é bastante comum na área da logística e é um conceito que deve ser aplicado em todas as empresas, a fim de que as demandas e necessidades do consumidor sejam atendidas.

Mas o que é exatamente a cadeia de suprimentos, como ela funciona e quais vantagens ela pode trazer?

Neste post, você vai sanar diversas dúvidas e poderá entender melhor como esse conceito funciona na prática.

O que é supply chain

A ideia da cadeia de suprimentos é interligar diversas empresas para que o consumidor seja atendido de forma mais eficiente e eficaz, tendo suas demandas e necessidades atendidas.

As empresas que fazem parte da cadeia de suprimentos são os fabricantes, os fornecedores, as transportadoras, os varejistas, os armazéns e inclusive os consumidores. Ou seja, todas as partes que estão envolvidas no processo de fabricação de um produto até a entrega ao consumidor final.

Da mesma forma, as funções relativas à cadeia de suprimentos estão relacionadas nesse processo, incluindo a distribuição, o armazenamento, o marketing, as operações, o desenvolvimento de novos produtos, etc.

Por ser bastante amplo, o processo do supply chain é fundamental para as organizações. A partir dele, também é possível fazer o gerenciamento das operações da empresa, abrangendo o monitoramento dos fluxos de informação, de produto e de capital.

Mas quais são as vantagens efetivamente obtidas com a cadeia de suprimentos?

Veja algumas delas.

Melhoria dos serviços

Um dos principais objetivos da cadeia de suprimentos é melhorar os serviços ao consumidor final. Isso é feito por meio da entrega da mercadoria correta e na quantidade solicitada. Ou seja, a cadeia de abastecimento permite a redução dos custos com compras de produtos e matérias-primas.

Com essa prática, a empresa também pode manter em estoque somente o que é realmente necessário, mantendo um serviço de atendimento adequado tanto antes quanto durante e após a venda.

É importante lembrar que essa ação também ajuda a fidelizar o consumidor e a melhorar a reputação da empresa perante o público-alvo e a concorrência.

Diminuição dos custos operacionais

Devido a suas práticas, a cadeia de suprimentos impacta diretamente na diminuição dos custos operacionais.

Essa redução ocorre devido à diminuição dos gastos com armazenamento (já que a quantidade de produtos mantida em estoque é reduzida), dos custos com produção (porque são adquiridos e utilizados somente os materiais corretos) e do controle de qualidade e gestão das matérias-primas em estoque.

Melhoria das finanças

Com a adoção da cadeia de abastecimento, a tendência é que a empresa aumente seus lucros e, consequentemente, melhore suas finanças.

Além disso, a necessidade dos chamados ativos fixos é reduzida. São considerados ativos fixos as fábricas, os transportadores e os armazéns, por exemplo.

A redução da necessidade desses elementos ocorre porque a cadeia de abastecimento permite conseguir parcerias com várias empresas da região.

Para o consumidor, a finalidade é ter acesso aos produtos mais rapidamente.

Desafios do supply chain

Como afirmado, existem várias vantagens para empresa no momento em que ela adota a cadeia de suprimentos. No entanto, para obter esse resultado é preciso superar diversos desafios.

Exigência do consumidor

Os novos comportamentos do consumidor fazem com que os clientes sejam cada vez mais exigentes.

Como consequência, as empresas precisam se adequar a este novo cenário.

Um dos elementos importantes nesse quesito é conseguir prever o que o consumidor está buscando, planejando as compras para evitar que o cliente busque outra empresa.

Outra questão — das mais importantes — é oferecer uma experiência de compra positiva, que vá além de simplesmente oferecer o produto certo e com qualidade.

O cliente precisa ter acesso às informações que deseja, adquirir o produto correto, recebê-lo de forma adequada e no prazo acordado e saber que pode contar com a empresa se precisar.

Uma das maneiras de fazer isso é oferecer a possibilidade de varejo multicanal, ou seja, canais online e offline para que o cliente entre em contato.

Um exemplo dessa situação ocorre quando o cliente compra na loja online, mas faz a troca do produto em uma loja física.

Assim, fica claro que o supply chain exige a integração dos diversos setores e empresas, garantindo que o consumidor terá a melhor experiência possível.

Tecnologia

Os desafios da cadeia de suprimentos só serão superados por meio do uso das tecnologias.

Se a integração é imperativo nesse cenário, torna-se fundamental ter sistemas e softwares que permitam às empresas envolvidas no processo saber o que está acontecendo.

A ideia é que as tecnologias ofereçam uma ampla visão do processo, acompanhando tudo em tempo real. Dessa forma, também é possível identificar possíveis problemas e falhas que estão ocorrendo, atuando prontamente e evitando transtornos maiores. Assim, obtém-se um desempenho melhor e o cliente tem suas expectativas atendidas.

Complexidade da cadeia de suprimentos

O processo completo da cadeia de suprimentos é bastante complexo e, apesar de poder facilitar diversos elementos, pode trazer falhas a outros requisitos.

Quando os problemas ocorrem, é comum haver falhas na padronização dos processos, o que prejudica a implantação da cadeia de suprimentos eficiente e eficaz.

Para resolver — ou pelo menos reduzir esse problema, a tecnologia deve ser adotada, com a implementação de softwares que possam permitir a visão ampla dos processos abordada anteriormente.

Aplicação de métricas

Todo processo precisa ser gerenciado e mensurado. Isso também deve ocorrer com a cadeia de suprimentos, mas este é um desafio do processo.

Existem diversas métricas que podem ser adotadas pelas empresas que atuam com a cadeia de suprimentos, mas é recomendado utilizar o SCOR (Modelo de Referência das Operações na Cadeia de Abastecimento), um padrão estabelecido pelo mercado que foca na mensuração das cadeias de suprimentos.

A partir dos resultados, é possível interpretá-los e encontrar pontos que exigem melhorias, tornando o processo mais eficaz.

Assim, a cadeia de suprimentos é uma opção bastante adequada e viável para as organizações, mas é necessário que ela seja acompanhada, gerenciada e mensurada para trazer os resultados esperados. Nesse sentido, acesse o post 4 áreas em que boas ferramentas de gestão facilitarão sua vida e veja como toda a gestão do seu negócio pode melhorar a partir das dicas do nosso post!

  • Marcelo Coelho

    Bom dia! Meu nome é Marcelo coelho e atualmente curso logística na universidade Estácio de Sá. Esse é o primeiro artigo que leio da “saia do lugar” e,achei bem esclarecedor. Meus parabéns a equipe e, que continue sempre assim!