o que é logística

O que é logística?

Se você procura saber como gerenciar o fluxo de produtos da sua empresa te mostramos aqui o que é logística para te ajudar!

Muito se engana quem pensa que a logística se relaciona apenas ao transporte de mercadorias. A palavra vem do idioma grego, e significa habilidades de raciocínio lógico e cálculo.

A logística empresarial foi inspirada em táticas usadas nos campos de batalha durante a Segunda Guerra Mundial.

Para vencer as batalhas, generais montavam esquemas complexos para transportar e armazenas armas e suprimentos.

Quando a guerra terminou, havia uma acirrada disputa no mercado por mercadorias e formas mais eficientes de distribuí-las.

E foi através destas táticas de batalha que as empresas se organizaram para esquematizar o que é logística.

Em geral, somente a logística representa 10% do custo do produto. Para os clientes, ela é fundamental para a atribuição de valor da mercadoria.

Somado a isto, temos ainda os fenômenos da globalização e do comércio eletrônico, que elevaram a importância da logística para o sucesso de um empreendimento.

Se você está procurando gerenciar o fluxo dos seus produtos ao menor custo possível e se destacar no mercado, está no lugar certo!

O que é logística?

A logística pode ser definida como o processo de planejar, executar e controlar de forma eficiente o transporte, a movimentação e o armazenamento de mercadorias dentro e fora das empresas. O que garante que o ciclo ocorra de maneira íntegra e os prazos de entrega sejam cumpridos.

Se estiver fazendo tudo certo (e vamos garantir que esteja!), depois de passar pela fase de decolagem, sua empresa provavelmente começará a crescer, e junto dela, os desafios operacionais também crescerão.

Desta forma, aparecem mais desafios: como produzir em um tempo menor? Como fazer entregas mais rápidas? Como surpreender positivamente a sua rede de fornecedores e seus clientes?

Um bom empreendedor entende que seu papel também é fazer mais com menos. Para isso, é preciso investir em uma boa operação logística.

Para avaliar as possibilidade de promover melhorias em toda a cadeia logística, é preciso mensurar bem os custos logísticos. Eles podem ser classificados em:

  • Produtos, armazenagem e transporte;
  • Capital;
  • Coordenação do processo, que vai desde a fabricação até a disponibilização da mercadoria no ponto de venda (PDV);
  • Variações entre o previsto e o real, gerados pela complexidade e sua gestão.

A necessidade de melhorar a qualidade da operação, pensando na experiência do cliente e na redução de custos, deu origem à logística empresarial.

Afinal, é a logística que será a responsável pela maior eficiência em seu negócio, ajudando a trazer aquele destaque no mercado!

Tenha em mente que, quanto maior for a complexidade da atividade de sua empresa, maiores serão as necessidades de coordenar, de maneira sistêmica, os aspectos envolvidos no processo de produção.

A logística empresarial, portanto, torna-se ainda mais importante.

Coordenando a gestão de estoque, o transporte, a distribuição, os fornecedores e todos as demais fases de seu processo produtivo. Assim a logística empresarial irá propor caminho para organizar melhor os processos de produção da sua empresa.

Há três elementos essenciais para uma logística bem sucedida:

  • Investimento em comunicação eficiente para a sua equipe: quanto melhor a comunicação entre os diversos membros da cadeia logística, melhores as chances de melhoria de desempenho e de fluidez da operação. Antes de implementar processos, consulte seus funcionários para verificar quais seriam os melhores mecanismos e como melhorar os processos.
  • Um plano B: problemas podem acontecer, e uma série deles não podem ser controlados. Assegure-se de ter alternativas e garantir os bons resultados.
  • Controle do processo: a troca de informações e uma boa comunicação são essenciais para este item. É preciso que você esteja bem inteirado de tudo: meça resultados, entenda possíveis problemas e faça registro de seus resultados para acompanhá-los em seu cotidiano. Procure verificar o que a sua empresa está acertando e o que ela está acertando, buscando soluções pra otimizar o processo produtivo.

O que é Supply Chain?

O supply chain pode ser definido como um processo que engloba todos os estágios e profissionais envolvidos direta ou indiretamente no atendimento de um pedido, incluindo fabricantes, distribuidores, fornecedores, lojistas e clientes.

Pelo fato da participação destes profissionais no processo de produção estarem encadeadas, denominamos este ciclo como “cadeia de suprimento”, ou “supply chain”.

Este processo é essencial para gerenciar bem uma boa logística.

Isto envolve estruturar bem as decisões no campo estratégico, operacional e de planejamento, coordenando decisões relacionadas aos estoques, estratégias de vendas, negociação e distribuição, bem como o controle dos fluxos de informações.

Lembre-se: melhorar a forma como produzimos algo faz com que economizemos e melhora a entrega para o cliente.

A grande diferença entre os conceitos de supply chain e logística é que a primeira engloba a segunda. A logística trata da movimentação e armazenagem de produtos, apenas uma das atividades da gestão da cadeia de suprimentos.

Os 3 A’s do supply chain: agilidade, adaptabilidade e alinhamento

Há três conceitos fundamentais para o supply chain: agilidade, adaptabilidade e alinhamento. Veja como aplicá-los e construir o sucesso de sua cadeia de suprimentos a seguir:

  • Agilidade: você precisa estar preparado para cancelamentos repentinos, acidentes e tudo o que possa atrasar a entrega das mercadorias. Como dissemos, conte com o seu plano B e encontre uma saída eficiente.
  • Alinhamento: garanta que informações profissionais sejam compartilhadas entre parceiros  fornecedores. Bons canais de comunicação e o estabelecimento de relações de confiança, bem como o alinhamento de objetivos, faz com que os seus funcionários, terceirizados ou não, ajudem a traçar estratégias para melhorias no processo.
  • Adaptabilidade: seu supply chain precisa acompanhar os avanços tecnológicos, de modo a se adaptar às tendências da sociedade e mudanças de contexto.

Esta é uma das melhores formas de manter a sua competitividade no mercado!

Mas como gerir o supply chain mantendo estes três pilares, mesmo em grandes produções?

Dicas infalíveis para cuidar do supply chain!

Mapeie processos: a única forma de controlar a produção por inteiro e identificar fragilidades da caior é o mapeamento dos processos.

Compartilhe sistemas de cadeia de suprimentos com seus fornecedores: alinhamento é uma palavra essencial para o supply chain, como já vimos.

Garanta que seus processos estejam bem conectados.

Faça previsões de demanda: é melhor prevenir do que remediar, certo?

Integre suas equipes: garanta que suas equipes trabalhem em sinergia para alcançar os melhores resultados.

Invista em um bom sistema de TI: um sistema completo, que integre as equipes, pode ser um diferencial para a agilidade e eficiência de seus processos.

Acompanhe o desempenho de seus fornecedores: se um fornecedor não entrega o prometido, sua produção é prejudicada.

Tenha uma cartela de fornecedores bem-recomendados e acompanhe o desempenho deles em seu processo!

E a logística para o e-commerce?

o que é logistica

Independente de seu tamanho, a logística pode gerar alguns empecilhos.

O relacionamento com o cliente enfraquece consideravelmente caso um pedido não seja entregue no prazo estipulado ou haja o envio errado.

E ninguém quer clientes insatisfeitos, não é verdade? Por isso, antes de criar um comércio eletrônico, é de suma importância garantir que haja estrutura empresarial e planejamento logístico.

Estes dois pilares do e-commerce têm algumas peculiaridades em relação às suas versões no comércio tradicional.

Veja a seguir as principais etapas do processo de vendas em plataformas virtuais e prepare-se para organizar a sua estrutura de logística e estoque para garantir o sucesso de seu empreendimento!

1. Preparo do pedido: nesta etapa, o comprador tem de localizar e identificar o produto pedido pelo cliente. Depois, levantar as informações necessárias para fechar a compra, autorizar a transação financeira e transmitir o pedido ao site.

2. Processamento do pedido: após efetuar o pedido do cliente, o site e as entidades inseridas no processo de compra (tais como empresas anti-fraude e administradoras de cartão de crédito, por exemplo) devem analisar, processar e validar os dados do pedido. Esta etapa busca garantir que a transação ocorra sem riscos de fraudes.

3. Confirmação do pedido: aqui, ocorre a confirmação da transação financeira. Separa-se a mercadoria (ou a encomenda) e após ser bem embalada, é emitida a documentação fiscal do pedido e o produto é entregue ao transportador. A partir deste momento, inicia-se a contagem regressiva para a chegada do pedido!

4. Entrega: embora os compradores possam rastrear o caminho dos produtos a partir da entrega deles ao transportador, tudo o que o cliente deseja é ver a sua caixinha chegando intacta e com os produtos que ele pediu.

Atenção aos pequenos detalhes: bilhetes de agradecimento, produtos bem protegidos e outros “mimos” fazem a diferença neste momento! Afinal, a chegada da caixa é o primeiro contato que o consumidor tem com o seu produto fora do ambiente virtual.

É dono de um e-commerce? Tenha uma forte equipe de retaguarda!

A sua equipe de back office, ou retaguarda, é aquela formada por profissionais que irão garantir a gestão interna de uma operação de e-commerce.

Esta equipe é essencial para a estrutura de um comércio eletrônico, já que eles garantem a encomenda dos pedidos, a entrega ágil, o pós-venda, dentre outros procedimentos.

Vamos revisar as etapas da gestão de entrega de uma mercadoria para ver onde eles estão?

Abaixo, todas as etapas do processo de logística gerenciadas pela retaguarda foram marcadas com a expressão “atrás do balcão”:

1.Escolha do produto: frente do balcão

2. Pedido de compra: frente do balcão

3. Recepção do pedido: atrás do balcão

4. Financeiro: atrás do balcão

5. Validação do pedido: atrás do balcão

6. Cliente recebe validação: frente do balcão

7. Estoque/compra: atrás do balcão

8. Expedição: atrás do balcão

9. Transportadora: atrás do balcão

10. Cliente recebe o produto: frente do balcão

11. Pós-venda: atrás do balcão

Como dissemos, garanta que seus colaboradores tenham mecanismos eficientes de comunicação entre si e que estejam todo alinhados em relação às metas de sua empresa. Assim, você assegura a sinergia de sua equipe!

E a logística reversa?

Desde a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, empresas brasileiras estão se adaptando para lidar com os próprios resíduos que produz.

Para isso, a logística reversa busca planejar, operar e controlar o fluxo e as informações relativas aos bens produzidos após a venda da mercadoria.

Cuidar do processo de logística reversa pode ser um diferencial para a sua empresa, posicionando-a no mercado com os ideais de sustentabilidade e melhorando os preços para o consumidor.

Está esperando o que para começar já este processo em sua organização?

Gostou de nossas dicas sobre logística? Mensurar bem os resultados em todos os processos para preparação e entrega de suas mercadorias é essencial para o crescimento bem-sucedido de um negócio.

Mas será que você está definindo as metas certas para seu empreendimento?

Gostou o conteúdo? Confira aqui algumas dicas de “Como definir metas alcançáveis: 8 passos para o sucesso”!

  • valter mello

    Olá Renato

    Fico muito feliz em ver que a Cadeia de Suprimentos, e dentro dela a Logística estão na pauta para proporcionar aos novos empreendedores, a visão sistêmica necessária para que o sucesso aconteça.
    Permita-me uma correção: O custo logístico médio no Brasil é maior do que 10%.

    Apesar de algum “embaralhamento” na conexão dos conceitos de Cadeia de Suprimentos e Logística, eu creio que as informações fornecidas são suficientes para despertar o interesse em aprender mais. Por outro lado, reconheço as limitações de tratar de um assunto tão complexo no espaço de uma postagem. Um ponto, que permeou o seu texto, merece uma nova abordagem: O papel dos Canais de Distribuição – também conhecidos como Canais de Marketing, na estratégia das empresas.

    Um grande abraço!